Início

A Reserva Ecológica do IBGE é uma área protegida de interesse científico sob a gestão do IBGE. Criada em 22 de dezembro de 1975, a Reserva tornou-se referência na produção de informações ambientais motivada pela preocupação em fornecer subsídios ao planejamento territorial sustentável para o bioma Cerrado. Desde 1998, integra o grupo das estações de pesquisas ecológicas de longa duração que compõem redes nacionais e continentais interligadas à rede ILTER (Internacional Long Term Research Network).

Com 1.391,25 ha e localizada no centro-sul do Distrito Federal a 26km do centro administrativo de Brasília, a Reserva compõe o mosaico de áreas protegidas do Distrito Federal (APA Gama Cabeça de Veado (Decreto Distrital nº 9.471, de 21 de abril de 1986); APA do Planalto Central (Decreto s/nº da Presidência da República, de 10 de janeiro de 2002); Reserva da Biosfera do Cerrado (Programa “O Homem e a Biosfera” – MAB, UNESCO, 1971 – Lei Distrital nº 742, de 28 de julho de 1994). A área abriga grande heterogeneidade de ecossistemas e fornece proteção para as mais de 4.000 espécies já inventariadas, com destaque para 55 espécies ameaçadas de extinção e cerca de 91 espécies endêmicas do bioma Cerrado.

Ao completar quatro décadas de existência, a Reserva Ecológica do IBGE possui importante e representativa base de dados e de informação científica sobre o Cerrado, proveniente de estudos ecológicos através de amostragem ou experimentação, inventários padronizados da fauna e da flora, e estudos ambientais integrados sob perspectivas de vulnerabilidade e risco ecológico. Oferece aos pesquisadores laboratórios, alojamentos, restaurante, entre outras facilidades, e disponibiliza dados e informações básicas sobre a área, através das coleções científicas, da estação climatológica e de bases de dados georreferenciadas. Essa produção de conhecimento foi resultado do trabalho de servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE e de instituições parceiras, nacionais e estrangeiras.