Tipo de referência: Não convencionais

Autor: Abreu, Tarcísio Lyra dos Santos;

Ano: 2005

Título: Lista filogenética preliminar das aves registradas na área da Reserva Ecológica do IBGE.

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS; BIOLOGIA; ZOOLOGIA; FAUNA; VERTEBRADOS; AVIFAUNA; AVES;

Resumo: Lista filogenética das aves registradas na área da Reserva Ecológica do IBGE; e dados referentes a status de conservação, distribuição e ecologia das espécies. Estudo referente aos impactos da construção da segunda pista de pouso e decolagem de aviões do Aeroporto Internacional de Brasília na APA do Gama e Cabeça de Veado. Estudo realizado por Tarcísio L.S.Abreu

 

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Autor: Aduan, Roberto Engel;

Ano: 1998

Título: Relações hídricas de duas gramíneas nativas e uma introduzida no cerrado e sua conexão com as consequências da substituição do estrato herbáceo

Departamento: Departamento de Ecologia - Instituto de Ciências Biológicas

Cidade: Brasília - DF

Universidade: Universidade de Brasília - UnB

Número de Páginas: 58

- Dissertação de Mestrado em Ecologia

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS; BIOLOGIA;FENOLOGIA; FISIOLOGIA VEGETAL; GRAMINEAE; GRAMÍNEAS; ECOLOGIA; ESPÉCIES INTRODUZIDAS; ESPÉCIES AFRICANAS; ÁREA FOLIAR; REPRODUÇÃO VEGETAL; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS; RELAÇÕES HÍDRICAS; PROCESSOS;

Resumo: Alguns parâmetros fisiológicos e ecológicos foram avaliados para duas gramíneas nativas e uma africana introduzida no Cerrado, particularmente aqueles que podem ser relacionados com o funcionamento do ecossistema, como transpiração e fenologia. Também foi medida a representatividade de cada componente do estrato herbáceo de uma área de campo sujo nativo e outra onde este estrato herbáceo foi substituído pela espécie africana. Os dados de transpiração foram usados para o cálculo da transpiração diária total do dossel de folhas por metro quadrado de solo. Os padrões de fenologia vegetativa e reprodutiva da espécie introduzida difere das nativas do Cerrado, o que a torna um grupo funcional distinto. A transpiração total diária por área de folha foi maior para a espécie introduzida, e o Índice de Área Foliar da área invadida foi superior ao da nativa. Consequentemente, espera-se que a evapotranspiração diária pelo dossel seja bem maior na área invadida. A invasão de uma área pela espécie africana não resulta na substituição de um grupo funcional dentro do sistema nativo, mas implica na modificação funcional do ecossistema, podendo alterar as condições microclimáticas locais e eventualmente o clima regional e global.

Resumo

Physiological and Ecológical parameters of two native and on exotic grass in the Cerrado were evaluated, particularly those associated with ecosystem functioning, such as transpiration and phenology. The contribution of each component of the herbaceous layer of a native "campo sujo" and a "campo sujo" replaced by the African grass was also quantified. The transpiration data were used to calculate total daily transpiration of canopy per square meter of soil. The pattern of reprodutive and vegetative phenology of the exotic species differs from the native species. Total daily transpiration by leaf area was greater in the introduced grass, and the leaf area index was greater in the invaded area. Thus, the total canoy daily transpiration is expected to be greater in the invaded area. The invasion by the African grass do not represent in the replacement of a functional type in the native ecosystem, but a change of the whole system functioning, which can bring changes to the local microclimatic conditions and problaby the regional and global climate.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel;

Ano da reunião: 1998

Título: Efeitos do esforço reprodutivo sobre o aumento na taxa de biomassa seca de capim gordura (Melinis minutiflora CHASE)

Nome: XLIX Congresso Brasileiro de Botânica

Local: Salvador - BA

Editor: Universidade Federal da Bahia - Instituto de Biologia

Páginas: 200

Data: 26 de julho a 01 de agosto de 1998

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS;BIOLOGIA;BOTÂNICA;FLORA; REPRODUÇÃO VEGETAL;GRAMINEAE; PROCESSOS; FISIOLOGIA VEGETAL; BIOMASSA; ESPÉCIES INTRODUZIDAS;

Resumo: O efeito do esforço reprodutivo sobre o ressecamento da parte aérea foi quantitativo para a espécie invasora Melinis minutiflora, de origem africana, em uma área de campo sujo na Reserva Ecológica do Roncador (RECOR-IBGE), a 30 Km do sul de Brasília. Esta espécie apresenta floração no final da época chuvosa e início da seca, apresentando maciça senescência foliar logo após a dispersão dos frutos. O seu ressecamento tem sido creditado exclusimente ao estresse hídrico. O objetivo do trabalho foi testar a hipótese de que a alocação de fotossíntese para a floração e formação dos frutos também contribuiria significamente no ressecamento da parte aérea. O experimento foi realizado através da coleta, em um mesmo dia, de módulos com brotos reprodutivos em estágio de polinização e em estágio de dispersão, ou com os frutos já dispersos. Para este experimento, módulos em cada estágio foram coletados no dia 11/07/97(estação seca), e tiveram separadas e pesadas as suas porções de caule, folhas vivas, folhas secas e ramos reprodutivos. Os resultados mostraram que os módulos com brotos reprodutivos em um estágio mais avançados continham uma porcentagem média de biomassa seca significativamente mais alta do que aqueles com brotos reprodutivos em estágio de floração. Como as coletas foram feitas em um mesmo dia e no mesmo local, esta diferença não pode se creditado às condições ambientais. A senescência foliar, contudo, não pode ser creditado exclusivamente ao esforço reprodutivo. O ressecamento do solo também é um fator muito importante tanto para provocar a senescência foliar quanto para impedir a reposição de folhas. Financiamento: CNPq - WWF.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel;

Ano da reunião: 1998

Título: Efeitos Instantâneos da chegada das chuvas sobre a produção de biomassa verde de duas gramíneas nativas e uma introduzida no Cerrado

Nome: XLIX Congresso Nacional de Botânica

Local: Salvador - BA

Editor: Universidade Federal da Bahia - Instituto de Biologia

Páginas: 303

Data: 26 de julho a 01 de agosto de 1998

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS; BIOLOGIA; BOTÂNICA; FLORA; GRAMINEAE; FISIOLOGIA VEGETAL; CHUVA; BIOMASSA; ESPÉCIES INTRODUZIDAS; PROCESSOS;

Resumo: No Brasil Central, gramíneas de origem africana muitas vezes colonizam áreas de Cerrado nativo, substituindo as espécies preexistentes. A alta capacidade competitiva das gramíneas invasoras geralmente está relacionada com maiores taxas de crescimento em campo. Utilizando-se duas espécies nativas do cerrado: Echinolaena inflexa e Anonopus marginatus, e uma introduzida, Melinis minutiflora, foram verificados os efeitos das chegadas da chuvasobre a variação na proporção de biomassa verde através do peso seco. As coletas foram feitas um dia antes e dois, dez e trinta dias após o início da estação chuvosa. No caso da espécie introduzida, também foi contado o número de rebrotas emergindo do caule. O estudo foi conduzido em uma área de campo sujo, na Reserva Ecológica do Roncador (RECOR - IBGE ), a 30 Km ao sul de Brasília DF. Para E. inflexa, os efeitos da chuva não foram detectados. Em A. maginatos, a produção de biomassa verde foi lenta e somente um mês após a chuva foi detectada um aumento significativo. Este comportamento é típico das espécies de compotamento tardio. Para M. minutiflora, dois dias depois da chuva tanto a biomassa verde quando um número de rebrotas aumento significativamente. Depois desse período, o número de rebrotas não apresentou crescimento significativo a biomassa verde se estabilizou na coleta do décimo dia, mas voltou a subir na coleta do trigésimo dia, depois da chuva. Estes resultados mostram a grande capacidade da espécie introduzida para retomar a sua atividade fotossintética quando a água volta a ser disponível nos horizontes superficiais do solo. Esta resposta rápida provavlemente contribui para sua maior capacidade competitiva.

 

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel;

Ano da reunião: 2001

Título: Efeito do esforço reprodutivo sobre a senescência foliar da gramínea Mellinis minutiflora Beauv. no cerrado brasileiro

Nome: V Congresso de Ecologia do Brasil - Ambiente x Sociedade - Resumos

Local: Centro de Eventos Plaza São Rafael - Porto Alegre / RS.

Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Páginas: 454

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS; BIOLOGIA;ECOLOGIA; GRAMÍNEAS; PROCESSOS; FITOSSOCIOLOGIA; REPRODUÇÃO VEGETAL;

Resumo: Foi quantificado o efeito do esforço reprodutivo sobre a perda da biomassa verde na gramínea invasora de origem africana Mellinis minutiflora Beauv., em uma área de campo sujo na Reserva do Roncador (RECOR/IBGE), a 35km de Brasília, DF. Esta espécie apresenta floração no final da época chuvosa e início da seca, com maciça perda foliar após a dispersão dos frutos, que coincide com o avanço da seca. O objetivo deste trabalho foi testar a hipótese de que a alocação de fotossintetatos para a reprodução também contribuiria significativamente para a perda da biomassa verde na aérea da planta. O experimento consistiu na retirada, em um mesmo dia e local, de perfilhos com brotos reprodutivos novos (em estágio de floração) e antigos (em estágio de dispersão dos frutos, ou com frutos já dispersos), que tiveram separadas as suas porções de caule, folhas verdes, folhas secas e brotos reprodutivos. Foram coletados 60 perfilhos em cada estágio, na estação seca. Os módulos com brotos antigos possuíam uma percentagem de biomassa verde significativamente menor do que os com brotos novos. Esta diferença não pode ser creditada às condições ambientais, uma vez que as coletas foram feitas simultaneamente e no mesmo local.

Financiamento: CNPq - WWF.

Endereço para correspondência: *Depto. de Ecologia, Universidade de Brasília - Brasília, DF.

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel;

Ano da reunião: 2001

Título: Variações diárias e sazonais no potencial hídrico foliar de uma gramínea nativa e uma introduzida no cerrado brasileiro

Nome: V Congresso de Ecologia do Brasil - Ambiente x Sociedade - Resumos

Local: Centro de Eventos Plaza São Rafael - Porto Alegre / RS.

Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Páginas: 454

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS;BIOLOGIA;ECOLOGIA; FISIOLOGIA VEGETAL;GRAMÍNEAS;PROCESSOS; RELAÇÕES HÍDRICAS; ESPÉCIES INTRODUZIDAS

Resumo: Foram medidas curvas diárias de potencial hídrico foliar, nas épocas seca (setembro) e chuvosa (novembro), para a gramínea nativa Echinolaena inflexaI (Poiret) Chase e para a africana introduzida Mellinis minutiflora Beauv., em uma área de campo sujo da Reserva Ecológica do Roncador (RECOR/IBGE), a 35km de Brasília, DF. As medidas foram feitas com bomba de Scholander a cada duas horas, no período de 6:00 às 18:00hs. Na época chuvosa, as duas gramíneas mostraram valores de potencial hídrico foliar semelhantes ao amanhecer (-1,5 Mpa), com queda no decorrer do dia. Os potenciais mínimos foram registrados às 14:00hs, com recuperação no final da tarde. Na época seca, os valores ao amanhecer apresentaram forte queda em relação aos da chuva, sendo mais negativos para a espécie nativa (-6,5 Mpa) do que para a introduzida (-5,7 Mpa). No decorrer do dia, contudo, os valores caem mais intensamente na espécie introduzida. A variação no potencial hídrico foliar, para as duas espécies, indica que ambas enfrentam estresse hídrico severo durante a seca, e moderado durante o dia mesmo na época chuvosa. A magnitude desta variação permite ainda inferir (mas não afirmar) que a queda no potencial hídrico não seja causada somente pela perda de água pelos tecidos, mas que as plantas também estejam realizando ajuste osmótico em algum grau. Financiamento: CNPq - WWF.

Endereço para correspondência: *Depto. de Ecologia, Universidade de Brasília - Brasília, DF.

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Autor: Aduan, Roberto Engel;

Ano: 2003

Título: Respiração de Solos e Ciclagem de Carbono em Cerrado Nativo e Pastagem no Brasil Central

Departamento: Departamento de Ecologia

Cidade: Brasília

Universidade: Universidade de Brasília

Número de Páginas: 131

- Doutorado em Ecologia

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS;BIOLOGIA;ECOLOGIA; SOLOS; CICLAGEM DE CARBONO; MUDANÇAS CLIMÁTICAS; CICLAGEM DE NUTRIENTES; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS;PASTAGENS;

Resumo: Ao longo dos últimos anos, o avanço do conhecimento sobre o efeito dos ecossistemas naturais e cultivados nos climas regional e global, e da magnitude das mudanças de uso da terra, fez com que a função de um ecossistema de emitir ou seqüestrar carbono crescesse em importância, tornando-se um importante serviço sistêmico. Na escala local, os ecossistemas possuem componentes que estocam e trocam carbono entre si e com a atmosfera. Neste contexto, o trabalho buscou mensurar os principais estoques e fluxos da ciclagem interna do carbono em duas fitofisionomias de Cerrado nativo, com diferentes graus de importância do componente arbóreo (Cerrado denso e Cerrado stricto sensu), e de uma pastagem plantada com Brachiaria brizantha, com o intuito de se produzir uma síntese dos estoques e fluxos de carbono nestes ecossistemas. Especial atenção foi dada ao fluxo representado pela respiração do solo, considerando "chave" para a compreensão da ciclagem do carbono nestes ecossistemas, mensurando a emissão total anual, sua variação sazonal, discutindo o papel das diferentes variáveis ambientais na variação da emissão e determinando o papel do solo profundo na emissão superficial. A composição isotópica, tanto de 13C quanto de 14C foi determinada para alguns estoques e fluxos, gerando dados indicadores da dinâmica do carbono nos ecossistemas estudados. As áreas de Cerrado nativo estão localizadas na Reserva Ecológica do Roncador (RECOR/IBGE), em Brasília, DF, enquanto a pastagem plantada faz parte dos campos experimentais da Embrapa-Cerrados, em Plananltina, DF. A respiração do solo foi medida através de câmaras dinâmicas, conectadas a um analisador infra-vermelho de gases (IRGA). Para o cálculo do fluxo em profundidade, foram retiradas amostras da atmosfera do solo de diferentes profundidades, calculando-se fluxo em cada camada do solo através de um modelo de difusividade gasosa. As emissões da pastagem foram mais intensas, e com maior variação sazonal, quando comparadas com os ecossistemas nativos, que tiveram fluxos e estoques semelhantes. Nos três ecossistemas, os fluxos apresentaram alta correlação com a temperatura, e com a precipitação cumulativa em diferentes escalas temporais. Na produção de CO2 pelo solo profundo, foi encontrada, em todos ecossistemas (em várias datas), uma significativa produção de CO2 na profundidade de 75-100cm. A composição isotópica foi medida em raízes finas e no carbono da atmosfera do solo, a diferentes profundidades, assim como naquele emitido pela respiração do solo. Verificou-se intensa variação sazonal na idade do carbono emitido, evidenciado interrupção da atividade decompositora na estiagem. Na pastagem, foi encontrada uma quantidade significativa de carbono de origem C4 mesmo no solo mais profundo, indicando que as raízes deste sistema utilizam uma camada de solo bem mais profunda do que antecipado. No perfil radicular, foram encontrados padrões que mostram uma estreita relação entre caracterísitcas morfogenéticas da cobertura vegetal o perfil das raízes no solo. As estimativas dos principais estoques e fluxos dos ecossistemas estudados foi feita através da combinação de medidas diretas em campo, dados recolhidos na literatura, e resultados de modelagem matemática. Os ecossistemas nativos apresentaram estoques e fluxos muito inferiores aos estoques dos ecossistemas naturais, porém o estoque na matéria orgânica no solo foi ligeiramente superior na pastagem. As altas taxas de fluxo tornam a dinâmica de carbono, neste ecossistema, muito sensível às diferentes práticas de manejo.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel;; Klink, Carlos Augusto;; Davidson, Eric A.;

Ano da reunião: 2000

Título: Carbon Budget in different components of a woody savanna in Brasílian Cerrado

Nome: First LBA Scientific Conference - Livro Resumo

Local: Belém - PA

Volume: Livro of Resumos

Páginas: 96

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS;BIOLOGIA;CICLAGEM DE NUTRIENTES; FITOFISIONOMIA;ECOLOGIA; CICLAGEM DE CARBONO; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS;COMPONENTE ARBÓREO;

Resumo: The Cerrado savanna covers 2,000,000 Km2 in Central Brazil. The human occupation has been accelerating over the past few decades, and currently around 45% of its natural area have already been converted into agro-ecosystems, mainly planted pastures and cash crops. Despite the magnitude of humam occupation, the effects of land use change on carbon balance of the converted areas, are still poorly understood. The aim of this work is to evaluate the carbon budget of a "Cerrado denso" (savanna dominated by trees and shrubs) area in the Reserva Ecológica do Roncador (RECOR/IBGE), near Brasília, by monitoring key processes related to carbon dynamic chamber IRGA technique), litter fall (using litter bags) and plant growth (dendrometry). The spatial and temporal variation of this processes will be correlated to the variation of key environmental factors precipitation, humidity, soil water content and temperature), and which may be expected to vary with changes in land use and climate. Preliminary results of soil respiration show that CO2 fluxes from soil surface, in the rain season, are similar to other tropical savannas (0.1-0.22gC m-2 h-1) and to eastern Amazon primary forests in the dry season.

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel;; Klink, Carlos Augusto;; Davidson, Eric A.;

Ano da reunião: 2002

Título: Effects of land use change and tree coverage decrease in key aspects of the carbon budget of the Brazilian Cerrado savanna

Nome: 2ª Conferência Científica Internacional do LBA

Local: Manaus - AM

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS ;BIOLOGIA;ECOLOGIA; CICLAGEM DE CARBONO; CICLAGEM DE NUTRIENTES; SOLOS; USOS DA TERRA;

Resumo: The aim of this study is to evaluate differences in ecosystem carbon budgets among Cerrado vegetation with abundant trees, Cerrado vegetation by native grasses, and formerly Cerrado areas converted to pasture. The work is being conducted in two Cerrado areas (with contrasting tree densities), in the Reserva Ecológica do Roncador (RECOR - IBGE) and in one area converted to pasture, in the Centro de Pesquisas Agropecuarias do Cerrado (CPAC - EMBRAPA), both located near Brasília. We monitored key processes related to the carbon dynamics: soil respiration (using the dynamic chamber IRGA technique), litterfall (litterfall collectors) and decomposition (litter decomposition bags). In the woody area, soil respiration rates were similar to other tropical savannas (0.7 - 0.22gC m-² h-¹). The area with lower tree density had similar soil respiration, but with sharper seasonal variation (0.6 - 0.25gC m-² h-¹), lower litterfall (1,5x106gC ha-1 yr-1 versus 3.0x106gC ha-1 yr-1 in the woody plot) and lower decomposition rates. The planted pasture showed higher soil respiration fluxes, with more intense seasonal variation compared to the Cerrado plots. The peak of soil respiration activity in the pasture occurred in the beginning of the rainy season, while in the Cerrado areas the peak occurred in the end of this season. The decrease of the arboreal component seems to decrease the carbon cycling in this ecosystem, while the conversion to pasture seems to accelerate the carbon cycling, switching to a less conservative and more seasonably variable ecosystem.

Endereço para correspondência: Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia; Campus Universitário, ICC, Ala Sul; Brasília, DF; Cep: 70910-900

Woods Hole Research Center

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel;; Klink, Carlos Augusto;; Davidson, Eric A.;

Ano da reunião: 2002

Título: Effects of land use change and tree coverage decrease in key aspects of the carbon budget of the brazilian Cerrado savanna

Nome: Fall Meeting

Local: São Francisco Califórnia USA

Páginas: F389

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS;BIOLOGIA;ECOLOGIA; SOLOS; CICLAGEM DE CARBONO; CICLAGEM DE NUTRIENTES; USO DA TERRA;

Resumo: The aim of this study is to evaluate differences in ecosystem carbon budgets among Cerrado vegetation with abundant trees, Cerrado vegetation dominated by native grasses, and formely Cerrado areas coverted to pasture. The work is being conducted in two Cerrado areas (with contrasting tree densities), in the Reserva Ecológica do Roncador (RECOR-IBGE) and in one area coverted to pasture, in the Embrapa-Cerrado, both located near Brasília. We monitored key processes related to the carbon dynamics: soil respiration (using the dynamic chamber IRGA technique), litterfall (litterfall collectors) and decomposition (litter decomposition bags). In the woody area, soil respiration rates were similar to other tropical savannas (0.7-0.22gC m-2 h-1). The area with lower tree density had similar soil respiration, but with sharper seasonal variation (0.6-0.25gC m-2 h-1), lower litterfall (1.5x106g C ha-1 yr-1 versus 3.0x106gC ha-1 yr-1 in the woody plot) and lower decomposition rates. The planted pasture showed higher soil respiration fluxes, with more intense seasonal variation compared to the Cerrado plots. The peak f soil respiration activity in the pasture ocurred in the beginning of the rainy season, while in the Cerrado areas the peak occurred in the end of this season. The decrease of the arboreal component seems to decrease the carbon cycling in this ecosystem, while the conversion to pasture seems to accelerate the carbon cycling, switching to a less conservative and more seasonably variable ecosystem.

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel; Klink, Carlos Augusto; Davidson, Eric A.

Ano da reunião: 2004

Título: Internal carbon cycling in native Cerrado and a pasture in Central Brazil

Nome: III Conferência Científica do LBA

Palavras-chave: ECOLOGIA; CICLAGEM DE CARBONO; CICLAGEM DE NUTRIENTES; CICLAGEM BIOGEOQUÍMICA; USO DA TERRA; PASTAGENS;

Resumo: During the past decade, the increasing knowledge about the effects of natural and cultivated ecosystems on regional and global climate raised the importance of terrestrial ecosystem to function either as carbon source or sink. The aim of this study was to measure the most important pools and fluxes of the internal carbon cycling in two native Cerrado vegetation types, that differ in tree density (cerrado denso and cerrado stricto sensu) and one planted pasture, in an effort to produce a synTeses e Dissertações of our knowledge about Cerrado carbon cycling. The native Cerrado ecosystems are located in the Reserva Ecológica do Roncador (RECOR/IBGE), in Brasília, DF, Brazil, while the planted pasture (Brachiaria brizantha) is located in the experimental fields of Embrapa-Cerrados, in Planaltina, DF, Brazil.. SynTeses e Dissertações of estimations of the main pools and fluxes were made by combining direct field measurements, data from the literature , and modeling results. The native ecosystems showed very similar pools and fluxes. Pools in living tNúmeros of pasture were much smaller than natural ecosystems, while soil organic matter was slightly larger in the pasture. The fluxes were faster in the pasture. The intensity of fluxes intensity in the pasture, makes the carbon dynamics of this ecosystem

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Autor: Aduan, Roberto Engel;; Klink, Carlos Augusto;; Davidson, Eric A.;

Ano da reunião: 2004

Título: Soil respiration in native Cerrado and a pasture in Central Brazil: Seasonal variation and deep soil contribution on total flux

Nome: III Conferência Científica do LBA

Local: Brasília - DF

Palavras-chave: SOLOS; ECOLOGIA; CLIMA; CICLAGEM BIOGEOQUÍMICA; CICLAGEM DE CARBONO; CICLAGEM DE NUTRIENTES; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS;

Resumo: Soil respiration is perhaps one of the most important in the many different processes of the carbon cycling in natural and

cultivated ecosystems. The aim of this study was to measure intensively the soil respiration fluxes in two native Cerrado vegetation types, that differ in tree density (cerrado denso and cerrado stricto sensu) and one planted pasture, measuring total annual fluxes and their seasonal variation. The effect of environmental variables (temperature and rainfall) and the role of deep soil on superficial emissions were also assessed. The native Cerrado ecosystems are located in the Reserva Ecológica do Roncador (RECOR/IBGE), in Brasília, DF, Brazil, while the planted pasture (Brachiaria brizantha) is located in the experimental fields of Embrapa-Cerrados, in Planaltina, DF, Brazil. Soil respiration was measured with the dynamic chamber IRGA technique. Deep soil fluxes were estimated from soil atmosphere samples taken at different depths, and the CO2 flux on each soil layer was calculated using a gas diffusivity model. The total annual emissions were greater in the pasture, with sharper seasonal variation when compared to the native ecosystems, which were very similar. For all ecosystems, fluxes were closely correlated with soil temperature, and with cumulative precipitation in different timescales. In all three ecosystems (for several occasions), we found a significant CO2 production in the deeper layers of the soil, especially in the depth of 75-100 cm.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Autor: Aguiar, Ludmilla Moura de Souza;

Ano: 2000

Título: Comunidades de morcegos do cerrado no Brasil Central.

Departamento: Departamento de Ecologia - Instituto de Ciências Biológicas

Cidade: Brasília - DF

Universidade: Universidade de Brasília - UnB

Número de Páginas: 162

- Doutorado em Ecologia

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; VERTEBRADOS; MAMÍFEROS; MORCEGOS; QUIROPTEROFAUNA; CERRADO;

Resumo: Capítulo 1:

A composição de espécies de morcegos nas áreas do Cerrado - Planalto Central do Brasil

Foi investigado se o atual estado do conhecimento da ocorrência das espécies de morcegos no bioma do Cerrado permite o estabelecimento de padrões biogeográficos. Para tanto foram levantados trabalhos existentes em diversas localidades ao longo do bioma. Uma vez que os trabalhos identificados possuem diferentes esforços de amostragem e diferentes metodologias, foi considerada apenas a presença ou ausência das espécies. Além disso, foram analisadas somente as localidades com 14 ou mais espécies coletadas. A composição de espécies nas diferentes localidades foi comparada por dois métodos distintos : uma análise de grupamento, que considerou a similaridade entre as áreas baseada no índice de beta diversidade de Whittaker (1960) e um segundo método que correlacionou esse índice com a distância entre as áreas. Os resultados indicam que não há uma correlação significativa entre a similaridade e a distância entre as áreas. Entretanto dois dos três grupos formados na análise de grupamento indicam que áreas localizadas próximas entre si tem uma maior similaridade na composição de espécies. Uma vez que o cerrado é composto por formações vegetais que vão desde áreas florestais, como cerradão e mata de galeria, até áreas abertas, como cerrado s.s. e campos, os resultados sugerem que a variação na composição ou riqueza local de espécies pode estar associada com a proporção que estes ambientes ocupam na paisagem.

Capítulo 2:

Morcegos de mata de galeria e cerrado sensu strictu da Reserva do IBGE e do Jardim Botânico de Brasília-DF

As comunidades de morcegos associadas aos ambientes de mata de galeria e cerrado sensu stricto foram caracterizados em termos de riqueza , abundância e diversidade de espécies. Os sitios de amostragem foram definidos em função da distância em relação às matas de galerias,sendo estabelecidos dois em matas de galeria ( na Reserva do IBGE e no Jardim Botânico de Brasília), dois em cerrado s.s. próximos as matas e dois em cerrado s.s. distantes das matas. Ao longo de um ano foram capturados 633 indivíduos, pertencentes a 22 espécies de 3 famílias de morcegos. Foi observada variação na composição de espécies e abundância de espécies entre os períodos de seca e chuva. A espécie dominante no período da chuva foi Aribeus lituratus e Glossophaga soricina.O ambiente de cerrado s.s. apresentou maior riqueza de espécies do que a mata de galeria. Glossophaga soricina foi a espécie dominante. Na mata foi capturado maior número de indivíduos do que no cerrado, sendo que a espécie dominante foi Aribeus lituratus. Não foram observadas diferenças significativas na variação de riqueza de espécies e nos índices de diversidade entre as áreas de cerrado , entre as áreas de mata e entre as áreas de mata e cerrado. Entretanto , a abundância de espécies entre o período de seca e chuva , entre os cerrados, entre as matas e entre as matas e os cerrados variou significativamente. Há maior equitabilidade de espécies capturadas em cerrado s.s. do que na mata, devido principalmente à dominância de Aribeus lituratus neste último ambiente. A análise da estrutura da vegetação revelou que os quatro sítios localizados em cerrado s. s. e as duas matas de galeria são distintos uns dos outros. Uma análise da similaridade em relação à composição de espécies de morcegos em função da distância entre os sitios indicou que a distância não é fator determinante na similaridade de espécies. Aparentemente a estrutura da vegetação é o fator determinante das diferenças na composição de espécies de morcegos pois áreas com estrutura da vegetação semelhante são aquelas com maior similaridade de espécies. As maiores similaridades na composição de espécies foram observadas entre cerrados próximos e as matas de galeria, aspecto que indica uma maior interação de espécies entre a mata e o cerrado adjacente. Os cerrados distantes apresentam baixa similaridade entre si.

Capítulo 3:

Distribuição, atividade anual e horária, dieta e reprodução das espécies de morcegos encontradas em área do cerrado do Brasil Central

Durante um período de 12 meses foi realizado um estudo da comunidade de morcegos associada às áreas de cerrado s.s. e à mata de galeria no Jardim Botânico de Brasília e na Reserva do Roncador - IBGE. O esforço de captura efetuado totalizou 10.800 horas. Tendo sido capturados 633 indivíduos, pertencentes a 22 espécies de 3 famílias . As maior parte das espécies capturadas pertence a família Phyllostomidae (63,3%) . O maior número de espécies capturadas tem hábito insentívoro (10 espécies) . A comunidade é formada por quatro espécies abundantes,que representam 64,1% das capturas, e muitas espécies pouco comuns ou raras. O ambiente de mata de galeria contribuiu com o maior número de indivíduos e o cerrado s.s. com o maior número de espécies. Na área de estudo foram capturadas espécies como Lonchophylla dekeyseri, endêmica do cerrado, e Chiroderma doriae, até recentemente considerada endêmica do sudeste brasileiro. Três espécies representam novos registros para o DF: Pygoderma Bilabiatum, Micronycteris pusilla e Myotis keaysi.O índice de diversidade calculado para a área foi considerado muito baixo, aspecto que pode estar refletindo a dominância de uma espécie (Aribeus lituratus).No período de chuva há uma maior atividade de morcegos, sendo que a reprodução concentra-se neste período. Não foi detectada escassez na oferta de frutos no período de seca, sugerindo que a diminuição observada no número de capturas deve estar relacionada a outros fatores além da oferta de recurso alimentar. Algumas espécies foram capturadas exclusivamente no período de chuva (Chiroderma doriae, Macrophyllum macrophyllum, Desmodus rotundus) e outras no período da seca (Pygoderma Bilabiatum, Micronycteris pusilla e Myotis keaysi).A atividade dos morcegos frugívoros se concentrou nas primeiras horas da noite e esse padrão foi observado também para insetívoros. As recapturas indicam deslocamentos de até 7,8km para espécies como Artibeus cinereus e Molossops planirostris. As recapturas também indicam que espécies como Artibeus cinereus e Aribeus lituratus podem ter fidelidade às áreas de cerrado e mata. As espécies que apresentam maior número de capturas foram Artibeus cinereus ,Aribeus lituratus e Carollia perspicilliata. A comunidade é caracterizada por possuir maior número de espécies de insetívoros muito pequenos e frugívoros de tamanho médio, estando ausentes espécies predominantemente carnívoras, onívoras e piscívoras. Foi identificado, ao longo do ano, a utilização de 20 espécies de plantas por morcegos e 7 ordens de insetos. As plantas mais consumidas foram Piperacea e Moracea, e a ordem mais predada foi Coleoptera.

 

 

Tipo de referência: Artigo

Autor: Aguiar, Ludmilla Moura de Souza;; Antonini, Yasmine;

Ano: 2008

Título: Diet of two sympatric insectivores bats (Chiroptera: Vespertilionidae) in the Cerrado of Central Brazil.

Nome da publicação: Revista Brasileira de Zoologia

Volume: 25

Número: 1

Páginas: 28-31

Data: March, 2008

Palavras-chave: CONTROLE BIOLÓGICO DE PESTES AGRÍCOLAS; INSETIVORIA; MAMÍFEROS; NICHO; MORCEGOS; CERRADO; MYOTIS NIGRICANS; EPTESICUS FURINALIS; ZOOLOGIA; QUIROPTEROFAUNA;

Resumo: Resumo. We examined food habits of Vespertilionidae bats Myotis nigricans (Schinz, 1821) and Eptesicus furinalis (d’Orbigny, 1847) by fecal analysis in cerrado sensu stricto and gallery forests, within APA – Gama-Cabeça-de-Veado, Brasília, Distrito Federal, Brazil. Out of 20 fecal samples collected, seven were of Eptesicus furinalis and 13 of Myotis nigricans. The diet of E. furinalis included six orders of insects: Coleoptera (5/7 by items presence), Lepidoptera and Hymenoptera (3/7), Diptera, Hemiptera and Homoptera (1/7). The diet of M. nigricans included all the main orders consumed by E. furinalis (6/13, 4/13, 4/13, 3/13, 1/13, and 4/13 respectively) and one other order: Orthoptera (1/13). Homoptera, Diptera and Orthoptera were collected only in bats captured in gallery forest. There is 80% of overlap in the diet of these two species. Predation on species of Scarabeidae, Hesperiidae, Sphingidae and Saturniidae families confirms bats potential as biological control agents of pests in agricultural ecosystems.

 

RESUMO. Dieta de duas espécies simpátricas de morcegos insetívoros no Cerrado do Brasil Central. Foi examinado o hábito alimentar das espécies de Vespertilionidae Myotis nigricans (Schinz, 1821) e Eptesicus furinalis(d’Orbigny, 1847) por meio de análise de amostras fecais coletadas em animais capturados em área de cerrado sensu stricto e matas de galeria, na APA – Gama-Cabeça-de-Veado, Brasília, Distrito Federal, Brasil. Um total de 20 amostras fecais foi analisado, sendo sete de E. furinalis e 13 de M. nigricans. A dieta de E. furinalis incluiu seis ordens de insetos: Coleoptera (5/7) (presença na amostra total), Lepidoptera e Hymenoptera (3/7), Diptera, Hemiptera e Homoptera (1/7). A dieta de M. nigricans incluiu todas as ordens consumidas por E. furinalis (6/13, 4/13, 4/13, 3/ 13, 1/13, and 4/13 respectively) e uma ordem a mais: Orthoptera (1/13). Homoptera, Diptera e Orthoptera só foram amostrados para morcegos capturados em mata de galeria. Há 80% de sobreposição na dieta destas duas espécies. A predação sobre espécies das famílias Scarabeidae, Hesperiidae, Sphingidae e Saturniidae confirma o potencial dos morcegos como agentes de controle biológicos de pragas em ecossistemas agrícolas.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ;

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ;

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 878

Autor: Aguiar, Ludmilla Moura de Souza; Aquino, Fabiana de Gois

Ano da reunião: 2003

Título: Importância dos morcegos na dispersão de plantas do bioma cerrado

Editor: Claudino-Sales, Vanda de; Tonini, Ivaine Maria; Dantas, Eustógio Wanderley Correia

Nome: VI Congresso de Ecologia do Brasil

Local: Fortaleza, CE

Páginas: 522-524

Data: 04 a 09 de novembro

Palavras-chave: ECOLOGIA; FAUNA; FLORA ; REPRODUÇÃO VEGETAL; VERTEBRADOS; MAMÍFEROS; MORCEGOS; DISPERSÃO; PROCESSOS; SEMENTES; PLANTAS; BIOMA CERRADO;

Resumo: 1.Introdução

O bioma Cerrado ocupa 1,722,225.88 km2 do território brasileiro, sendo constituído por fitofisionomias que variam desde áreas de campo, estruturalmente simples, até áreas florestadas, estruturalmente mais complexas, como o cerradão (Eiten 1972) e as matas de galeria. Esse bioma é considerado ameaçado, com baixa viabilidade de persistência em longo prazo, caso não haja imediata ou contínua ação de proteção e restauração das áreas remanescentes, pois estimativas recentes indicam que há apenas 20% da cobertura original do Cerrado em estado conservado (WWF 1995).

Conhecer os morcegos do Cerrado é importante não apenas para o discernimento da diversidade biológica local, que é atualmente muito inexpressivo, mas também em virtude do papel fundamental que esse grupo desempenha na dispersão de sementes, influenciando a diversidade de plantas e atuando na regeneração de áreas degradadas (Marshall 1985, Charles-Domique 1986, Foster et al. 1986, Fleming 1988, 1991, Gorchov et al. 1993, Cosson et al. 1999). Dentro desse contexto, o objetivo do trabalho foi apurar as plantas utilizadas por morcegos em áreas de cerrado strictu sensu e mata de galeria, em Brasília, DF, evidenciando a importância desses animais como dispersores de sementes.

2. Métodos

O trabalho foi realizado no Jardim Botânico de Brasília (15o53'17"S, 47o50'46"W), uma reserva distrital com cerca de 4.500 ha e na Reserva do Roncador (15o55'4"S, 47o53'11"W), uma unidade de conservação de 1.360 ha administrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. O clima predominante na região de estudos é do tipo tropical chuvoso (aWi segundo a classificação de Köppen), apresentando duas estações bem demarcadas: uma estação seca entre os meses de abril a setembro, e outra chuvosa entre os meses de outubro a março. A temperatura média anual é de 20.2oC. Os morcegos foram capturados em um período de 18 dias consecutivos por 12 meses, com 10 redes mist nets (ATX 12 X 3 metros, malha de 35 milímetros) abertas das 1800 às 2400 horas e verificadas em intervalos de 20 em 20 minutos. O hábito alimentar das espécies de morcegos frugívoros capturadas na área de estudo foi verificado pelo exame das fezes, que eram coletadas durante a manipulação dos animais ou após espera dentro de sacos de pano.

As fezes foram armazenadas em papel manteiga para posterior identificação dos itens alimentares. Os itens encontrados no conteúdo de cada envelope foram agrupados de acordo com seu aspecto morfológico. Os grupos de sementes formados foram postos para germinar para identificação das plantas utilizadas.

3. Resultados

Das 142 amostras fecais examinadas, 62 eram de polpa, 63 continham sementes e 17 continham polén e insetos. Vinte espécies de plantas foram encontradas sendo utilizadas pelos morcegos, por meio da análise das fezes. Foram encontradas sementes de Gurania spinulosa (Poepp. E Endl.) Cogn. (Cucurbitaceae) nas fezes de Sturnira lilium. G. spinulosa é uma trepadeira que ocorre em mata de galeria (Mendonça et al. 1998, Proença et al. 2001) e seu crescimento está associado às áreas perturbadas com bastante sol. Os frutos são comidos por morcegos e, possivelmente, aves.

Sementes de Piper sp.1, Piper sp.2 e Piper crassinervium Humb., Bonpl. e Kunth (Piperaceae) foram encontradas nas fezes de Artibeus lituratus, Carollia perspicillata e Sturnira lilium. No material fecal de Platyhhrinus lineatus foi encontrado sementes de Piper sp.2 e nas fezes de Artibeus cinereus, Glossophaga soricina e Platyhhrinus lineatus foram encontradas sementes de P. crassinervium. Cerca de 20 espécies do gênero Piper ocorrem no Cerrado (Proença et al. 2001), das quais seis não estão representadas nas Unidades de Conservação do Distrito Federal, sugerindo um papel importante dos dispersores dessas espécies para a manutenção das populações naturais.

Sementes de Aechmea cf. bromeliifolia (Rudge) Baker (Bromeliaceae) e Centropogon cornutus (L.) Druce (Campanulaceae) foram encontradas nas fezes de Glossophaga soricina. A bromélia A.bromeliifolia, conhecida pelo nome-popular gravatá, apresenta ampla distribuição, da América Central à Argentina e através da maior parte dos estados brasileiros, em áreas no nível do mar até 1585m de altitude (Smith e Downs 1979). No bioma Cerrado esta espécie ocorre em mata de galeria e cerrado s.s. A espécie C. cornutus é um arbusto que ocorre em mata de galeria, cerrado e vereda (Mendonça et al. 1998).

No material fecal de Carollia perspicillata, Platyhhrinus lineatus e Sturnira lilium foram encontradas sementes de Cecropia pachystachia Trécul (Cecropiaceae). Esta planta conhecida como embaúba ocorre em matas perturbadas e em mata de galeria (Mendonça et al. 1998). A frutificação acontece de maio a setembro e a dispersão dos frutos é feita pelos morcegos.

Sementes de Hirtella gracilipes (Hooker f.) Prance (Chrysobalanaceae), Pseudolmedia cf. guaranitica Hassl. (Moraceae) e Ficus sp. (Moraceae) foram encontradas nas fezes de Artibeus lituratus. As sementes da última planta também foram encontradas no material fecal de Platyhhrinus lineatus. H. gracilipes é uma árvore conhecida com nome-popular de bosta-de-rato em virtude do tamanho e cor que lembram as fezes dos roedores. Esta planta ocorre na beira dos córregos e, eventualmente, pode ser encontrada em cerrado e cerradão (Mendonça et al. 1998, Proença et al. 2001). P. guaranitica é uma árvore de mata de galeria. Aproximadamente, 18 espécies do gênero Ficus são conhecidas para o bioma Cerrado (Mendonça et al. 1998). Esta árvore é, normalmente, conhecida como gameleira ou figueira, ocorrendo em mata de galeria e mata mesofítica. Sementes de Senna sp. foram encontradas nas fezes de Carollia perspicillata. Muitas espécies desse gênero (Senna) são conhecidas como Amarelinho, ocorrendo em várias fisionomias do bioma Cerrado. Sementes de outras nove espécies que não foram identificadas estavam presentes nas fezes de Artibeus cinereus, Artibeus lituratus, Carollia perspicillata, Glossophaga soricina, Platyhhrinus lineatus e Sturnira lilium. Nesse estudo foi observada a presença de casca e polpa de frutos de jatobá (Hymenaea courbaril) nas fezes dos morcegos. Os frutos foram obtidos no chão ou levados do chão para o pouso de alimentação, pois eram comuns no solo de uma das matas de galeria estudada (Jardim Botânico). O consumo de frutos com polpa carnosa e cujas sementes são grandes, não estando presentes nas fezes, foi relativamente grande. Não puderam ser identificados, mas esses recursos são utilizados tanto pelas espécies grandes, como pelas espécies de frugívoros de menor porte.

4. Conclusão

Frutos adaptados à dispersão por morcegos (quiropterocoria), geralmente, apresentam coloração pouco conspícua (verde, amarelo, branco) e com aromas distintos. Pinheiro & Ribeiro (2001) mostraram que das 268 espécies zoocóricas encontradas em matas de galeria, 34 (13%) foram indicadas como quiropterocóricas. Morcegos dispersores de sementes desempenham um papel importante na demografia das populações de plantas e, consequentemente, na dinâmica e estrutura das comunidades vegetais. Dispersar sementes implica em retirar a semente da fonte e deslocá-la para locais propícios à germinação, preferencialmente longe da planta-mãe. Nesse estudo, como em outros (Fleming & Heithaus 1981, Heithaus 1982), os morcegos da família Phyllostomidae consumiram frutos e dispersaram as sementes de uma ampla variedade de espécies de plantas. As sementes das plantas encontradas nas amostras fecais, são características dos primeiros estádios serais ou colonizadoras, como G. spinulosa, C. pachystachia e Piper, indicando que os morcegos atuam como dispersores de plantas dos primeiros estágios de sucessão, contribuindo ativamente para a recuperação de áreas degradadas. Além de plantas de primeiros estádios serais, nesse estudo os morcegos dispersaram também plantas características de outros estádios de sucessão como Ficus sp. e H. gracilipes, que são espécies de sucessão secundária no Cerrado.

Portanto, os resultados do presente trabalho mostraram um universo de plantas utilizadas pelos morcegos que representam tanto espécies de início de sucessão quanto espécies de sucessão secundária.

Apesar da dificuldade para avaliar o grau de dependência existente entre os frugívoros e as plantas que dispersam, o fato de que algumas espécies de plantas se destacam na dieta de alguns frugívoros ao longo do ano, principalmente durante as épocas de escassez alimentar (Howe & Smallwood 1982) é bem demonstrado. Tais plantas, como Piper, Cecropia e Ficus, encontradas como recursos principais dos morcegos desse estudo, são denominadas convencionalmente de "recurso-chave" e sua presença parece ser essencial para a manutenção da organização e diversidade da comunidade do bioma Cerrado, do mesmo modo que são importantes para áreas florestadas. A estrutura trófica de comunidades de frugívoros e suas fontes de alimento, não apenas em relação a recursos considerados "chave", desempenham um papel importante na manutenção da heterogeneidade espacial e da diversidade taxonômica de florestas (Gilbert 1980) bem como das áreas abertas neotropicais.

A dispersão realizada pelos animais no Cerrado garante portanto a manutenção da dinâmica ecológica, evidenciando a importância da conservação do bioma como um todo, pois a perda de qualquer um dos componentes dessa interação poderá comprometer todo o sistema (Hay & Moreira 1996).

Endereço para correspondência:Embrapa Cerrados, BR 020, Km 18, Caixa Postal 08223, CEP 73301-970, Planaltina, DF. email:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 723

Autor: Aguiar, Ludmilla Moura de Souza;; Marinho-Filho, Jader;

Ano da reunião: 2002

Título: Morcegos de mata de galeria e cerrado sensu stricto da Reserva Ecológica do IBGE e do Jardim Botânico de Brasília - DF

Nome: Perspectivas e Desafios para o Século XXI - Simpósio Ecologia e Biodiversidade do Cerrado -Resumos

Local: Brasília - DF

Editor: UnB - Universidade de Brasília

EMBRAPA

Páginas: 28

Palavras-chave: ECOLOGIA; COMUNIDADE; DIVERSIDADE; FAUNA; VERTEBRADOS; MAMÍFEROS; MORCEGOS; CERRADO SENSU STRICTU; QUIROPTEROFAUNA; CERRADO;

Resumo: As comunidades de morcegos associadas aos ambientes de mata de galeria e cerrado sensu stricto foram caracterizados em termos de riqueza , abundância e diversidade de espécies. Os sítios de amostragem foram definidos em função da distância em relação às matas de galerias,sendo estabelecidos dois em matas de galeria ( na Reserva do IBGE e no Jardim Botânico de Brasília), dois em cerrado s.s. próximos as matas e dois em cerrado s.s. distantes das matas. Ao longo de um ano foram capturados 633 indivíduos, pertencentes a 22 espécies de 3 famílias de morcegos. Foi observada variação na composição de espécies e abundância de espécies entre os períodos de seca e chuva. A espécie dominante no período da chuva foi Aribeus lituratus e Glossophaga soricina.O ambiente de cerrado s.s. apresentou maior riqueza de espécies do que a mata de galeria. Glossophaga soricina foi a espécie dominante. Na mata foi capturado maior número de indivíduos do que no cerrado, sendo que a espécie dominante foi Aribeus lituratus. Não foram observadas diferenças significativas na variação de riqueza de espécies e nos índices de diversidade entre as áreas de cerrado , entre as áreas de mata e entre as áreas de mata e cerrado. Entretanto , a abundância de espécies entre o período de seca e chuva , entre os cerrados, entre as matas e entre as matas e os cerrados variou significativamente. Há maior equitabilidade de espécies capturadas em cerrado s.s. do que na mata, devido principalmente à dominância de Aribeus lituratus neste último ambiente. A análise da estrutura da vegetação revelou que os quatro sítios localizados em cerrado s. s. e as duas matas de galeria são distintos uns dos outros. Uma análise da similaridade em relação à composição de espécies de morcegos em função da distância entre os sítios indicou que a distância não é fator determinante na similaridade de espécies. Aparentemente a estrutura da vegetação é o fator determinante das diferenças na composição de espécies de morcegos pois áreas com estrutura da vegetação semelhante são aquelas com maior similaridade de espécies. As maiores similaridades na composição de espécies foram observadas entre cerrados próximos e as matas de galeria, aspecto que indica uma maior interação de espécies entre a mata e o cerrado adjacente. Os cerrados distantes apresentam baixa similaridade entre si.

Federal.

Endereço para correspondência: EMBRAPA - Cerrados, BR 020 Km 18 Cx. P. 08223, 73301-970, Planaltina - DF.

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Departamento de Zoologia, UnB. Brasília, DF.

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 724

Autor: Aguiar, Ludmilla Moura de Souza;; Marinho-Filho, Jader;

Ano da reunião: 2002

Título: Distribuição, atividade anual e horária, dieta e reprodução das espécies de morcegos encontradas em área do cerrado do Brasil Central

Nome: Perspectivas e Desafios para o Século XXI - Simpósio Ecologia e Biodiversidade do Cerrado - Resumos

Local: Brasília - DF

Editor: UnB - Universidade de Brasília

EMBRAPA

Páginas: 28

Palavras-chave: COMUNIDADE; DIVERSIDADE; ZOOLOGIA; FAUNA; VERTEBRADOS; MAMÍFEROS; MORCEGOS; QUIROPTEROFAUNA; REPRODUÇÃO; CERRADO;

Resumo: Durante um período de 12 meses foi realizado um estudo da comunidade de morcegos associada às áreas de cerrado s.s. e à mata de galeria no Jardim Botânico de Brasília e na Reserva do Roncador - IBGE. O esforço de captura efetuado totalizou 10.800 horas. Tendo sido capturados 633 indivíduos, pertencentes a 22 espécies de 3 famílias . As maior parte das espécies capturadas pertence a família Phyllostomidae (63,3%) . O maior número de espécies capturadas tem hábito insentívoro (10 espécies) . A comunidade é formada por quatro espécies abundantes,que representam 64,1% das capturas, e muitas espécies pouco comuns ou raras. O ambiente de mata de galeria contribuiu com o maior número de indivíduos e o cerrado s.s. com o maior número de espécies. Na área de estudo foram capturadas espécies como Lonchophylla dekeyseri, endêmica do cerrado, e Chiroderma doriae, até recentemente considerada endêmica do sudeste brasileiro. Três espécies representam novos registros para o DF: Pygoderma Bilabiatum, Micronycteris pusilla e Myotis keaysi.O índice de diversidade calculado para a área foi considerado muito baixo, aspecto que pode estar refletindo a dominância de uma espécie (Aribeus lituratus).No período de chuva há uma maior atividade de morcegos, sendo que a reprodução concentra-se neste período. Não foi detectada escassez na oferta de frutos no período de seca, sugerindo que a diminuição observada no número de capturas deve estar relacionada a outros fatores além da oferta de recurso alimentar. Algumas espécies foram capturadas exclusivamente no período de chuva (Chiroderma doriae, Macrophyllum macrophyllum, Desmodus rotundus) e outras no período da seca (Pygoderma Bilabiatum, Micronycteris pusilla e Myotis keaysi).A atividade dos morcegos frugívoros se concentrou nas primeiras horas da noite e esse padrão foi observado também para insetívoros. As recapturas indicam deslocamentos de até 7,8km para espécies como Artibeus cinereus e Molossops planirostris. As recapturas também indicam que espécies como Artibeus cinereus e Aribeus lituratus podem ter fidelidade às áreas de cerrado e mata. As espécies que apresentam maior número de capturas foram Artibeus cinereus ,Aribeus lituratus e Carollia perspicilliata. A comunidade é caracterizada por possuir maior número de espécies de insetívoros muito pequenos e frugívoros de tamanho médio, estando ausentes espécies predominantemente carnívoras, onívoras e piscívoras. Foi identificado, ao longo do ano, a utilização de 20 espécies de plantas por morcegos e 7 ordens de insetos. As plantas mais consumidas foram Piperacea e Moracea, e a ordem mais predada foi Coleoptera.

Federal.

Endereço para correspondência: EMBRAPA - Cerrados, BR 020 Km 18 Cx. P. 08223, 73301-970, Planaltina - DF.

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Departamento de Zoologia, UnB. Brasília, DF.

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 1081

Autor: Aguiar, Ludmilla Moura de Souza ;; Marinho-Filho, Jader;

Ano da reunião: 2003

Título: Distribuition, hourly and annual activity, diet and reproduction of bats from the cerrado of Central Brazil

Nome: Tropical Savannas & Seasonally Dry Forests Conference

Local: Edinburgh

Palavras-chave: ZOOLOGIA; MORCEGOS; DIETA; REPRODUÇÃO; MAMÍFEROS; QUIROPTEROFAUNA; DISTRIBUIÇÃO; ATIVIDADE; CERRADO;

Resumo: A bat community study was conducted during one Ano at the Jardim Botânico de Brasília and Reserva do Roncador - IBGE. It consisted of a total of 10.800 netting hours, resulting in 633 captured individuals belonging to three families and 22 species of bats. Most captures were of Phyllostomidae (63,3%) and insectivorous (10) bat species. The bat community is composed of four abundant species (64,1%) and many rare or less common species. Gallery forest had higher Número de captures and cerrado sensu stricto had more species, though this difference is not statistically significant. The diversity index calculated for the study area is very low due to the dominance of Artibeus lituratus. Bats are more active and reproduce mainly in the rainy season. In the dry season captures were in lower number but no food scarCidade was detected, and the low Número de captures were probably associated with factors other than food. Frugivorous and insectivorous bats were more active early in the night. Recapture data show that bats can make movements of at least 7,8 km in the study area. The bat community of this area is composed of small insectivorous and medium-size frugivorous species. Large species of carnivores, omnivores and piscivores were not registered. The bats fed on 20 plant species and seven insect orders. Piperaceae and Moraceae were the most eaten plants and Coleoptera the most eaten insects.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 801

Autor: Aires, Débora Avesani; Klink, Carlos Augusto

Ano da reunião: 1997

Título: Classificação de morfoespécies das raízes do cerrado

Nome: 3º Congresso de Iniciação Científica da UnB

Local: Brasília - DF

Páginas: 211

Palavras-chave: BOTÂNICA; RAIZ; ESTRUTURA;

Resumo: No cerrado, os sistemas aéreos e subterrâneos apresentam diferentes modos de adaptação ao meio ambiente. O estudo dos sistemas subterrâneos é de grande importância, pois nos auxiliam a prever alterações ecológicas em solo profundo do cerrado. O presente trabalho teve por objetivo iniciar uma classificação das morfoespécies das raízes do cerrado que ocorrem em solo profundo e a criação de rizoteca.

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 1192

Autor: Aires, Felipe Salvo

Ano: 2009

Título: Desenvolvimento de técnica de manejo, sem uso de agentes químicos, no controle da espécie invasora Melinis minutiflora Beauv. (capim-gordura) para aplicação em áreas de campo sujo

Departamento: Ecologia

Cidade: Brasília

Universidade: Universidade de Brasília

- Dissertação de Mestrado em Ecologia

Palavras-chave: GRAMÍNEAS;CAPIM-GORDURA;ECOLOGIA;MELINIS MINUTIFLORA; ESPÉCIES INVASORAS; MANEJO; ECOLOGIA

Resumo: A conversão de florestas nativas e ecossistemas savânicos em pastagens representa uma parcela cada vez maior e significativa do uso da terra, alterando a cobertura vegetal, a diversidade e os ciclos biogeoquímicos. Para a formação destas pastagens utilizou-se, em sua maioria, gramíneas de origem africana que invadiram áreas naturais. Uma das gramíneas invasoras que tem causado grande impacto na biodiversidade do Cerrado é Melinis minutiflora P. Beauv. (capim-gordura). M. minutiflora não é resistente ao pastejo intensivo, indicando que a remoção da parte aérea produzirá efeito contrário ao esperado para as espécies nativas, que tendem à florescer abundantemente após eventos de corte. Desta forma, o corte sucessivo em áreas invadidas com capim-gordura poderia ser uma ferramenta de manejo no controle desta invasora. Este estudo foi conduzido em duas parcelas de campo sujo invadidas por M. minutiflora na Reserva Ecológica do IBGE, Brasília (DF), entre agosto de 2007 e agosto de 2008. Na primeira parcela não foi aplicado nenhum tratamento (S), e na segunda foi realizado o corte da biomassa aérea (CA) em setembro de 2007 e em julho de 2008, além de semeadura com um coquetel de sementes de gramíneas nativas. Foram determinados: a biomassa aérea e a cobertura vegetal do estrato rasteiro, a densidade de sementes no banco de sementes do solo, e a emergência de plântulas nas áreas de semeadura. A parcela S não apresentou alterações significativas em relação à biomassa e a cobertura vegetal. Entretanto, o banco total de sementes apresentou diminuição de 77%: 1863 sementes/m² em setembro de 2007 e 425 sementes/m² em junho de 2008. Em 2007, as sementes de M. minutiflora representavam 87% das sementes presentes no banco e em 2008 foi registrada uma diminuição significativa para este componente (188 sementes germinadas/m²). As sementes de dicotiledônea apresentaram o mesmo padrão entre setembro de 2007 (200 sementes de germinadas/m²) e junho de 2008 (100 sementes germinadas/m²). Somente as gramíneas nativas apresentaram um aumento significativo entre as duas coletas: 63 sementes germinadas/m² em 2007 e 113 sementes germinadas/m² em 2008. O corte em CA foi realizado em setembro de 2007 e, 8 meses após o tratamento, a biomassa aérea recuperou somente 37% do valor inicial (7,1 ± 2,6 Mg/ha). Entretanto, não houve alteração significativa na proporção de cobertura vegetal total. O banco de sementes total apresentou uma diminuição de 54%: 863 sementes/m² para 2007 para 400 sementes/m² em 2008. A densidade de sementes de capim-gordura diminuiu significativamente entre as duas coletas: de 525 em 2007 para 213 sementes germinadas/m² em 2008. As dicotiledôneas não apresentaram diminuição entre setembro de 2007 (175 sementes germinadas/m²) e junho de 2008 (100 sementes germinadas/m²). Apesar da baixa quantidade de biomassa, o número de sementes de gramíneas nativas não apresentou alterações significativas entre 2007 (75 sementes germinadas/m²) e 2008 (38 sementes germinadas/m²). As áreas de semeadura não apresentaram diferenças significativas no número total de plântulas emergidas/m² em relação às áreas controle. Entretanto, a densidade de plântulas de gramíneas nativas/m² nas áreas semeadas foi significativamente maior do que a de plântulas de capim-gordura entre 8ª e a 11ª quinzena de observação. Foi registrada a presença de Gymnopogon spicatus (Spreng.) Kuntze nas áreas de semeadura, indicando a eficiência do coquetel, já que esta gramínea não existia na parcela CA no início do trabalho. O tratamento de corte, associado à semeadura com o coquetel de sementes de gramíneas nativas, tem se mostrado eficiente em combater o processo de invasão por M. minutiflora, visto que impediu a entrada de novas sementes da espécie invasora, além de estimular a floração de gramíneas nativas e de dicotiledôneas presentes no estrato rasteiro, e aumentar a riqueza de espécies.

 

The conversion of native forests and savanna ecosystems into pastures represents a growing and significant part of land use change, modifying plant cover, diversity and biogeochemical cycles. These pastures were formed by using mostly African grasses that invaded natural areas. The Melinis minutiflora P. Beauv. (molasses) are one of the greatest threat to the biodiversity of the Cerrados. M. minutiflora is not resistant to intensive browsing, indicating that the removal of the aerial part, in opposite to native species that abundantly blossom after being cut down, will have a negative effect. Therefore, the successive cutting down in areas invaded with molasses could be a management tool in the controlling this invasive grass. This study was carried out from August 2007 to August 2008 in two sites of “campo sujo” invaded by M. minutiflora in the Ecológical Reserve of IBGE, Brasília (DF). The first site was the control area, with no treatment (S), in second one the aerial biomass was cut down (CA) in September 2007 and July 2008 and sewed with a mixture of native grasses’ seeds. Aerial biomass and plant cover of the herbaceous layer, the density of seeds of the bank seed in the ground and the seedlings in the sowing areas, were determined. Site S did not present significant alterations in relation to the biomass and the plant cover. However, the total bank seed presented reduction of 77%:1863 seeds/m² in September 2007 and 425 seeds/m² in June 2008. In 2007, the seeds of M. minutiflora represented 87% of the seeds in the bank and in 2008 registered a significant reduction for this component (188 germinated seeds/m²). The dicots seeds presented the same pattern between September 2007 (200 germinated seeds/m²) and June 2008 (100 germinated seeds/m²). The native grasses were the only to present a significant increase between the two collections: 63 germinated seeds/m² in 2007 and 113 germinated seeds/m² in 2008. The cut down was carried out in the site CA in September 2007 and, 8 months later the aerial biomass only recovered 37% of the initial value (7.1 ± 2,6 Mg/ha). However, it did not present significant alteration in the total plant cover ratio. The total bank seed presented a reduction of 54%: 863 seeds/m² for 2007 and 400 seeds/m² for 2008. There was a significant decrease in the density of molasses’ seeds between the two collections: from 525 in 2007 to 213 germinated seeds/m² in 2008. The dicots did not present reduction between September 2007 (175 germinated seeds/m²) and (100 germinated seeds/m²) in June 2008. Besides the low amount of biomass, the Número de seeds of native grasses did not present significant alterations between 2007 (75 germinated seeds/m²) and 2008 (38 germinated seeds/m²). The sowing areas did not present significant differences in the total Número de seedlings/m² in relation to the control one. However, the grass density of native seedlings/m² in the sowing areas was significantly greater than seedlings of molasses between 8o and 11o 15-day period. The presence of Gymnopogon spicatus (Spreng.) Kuntze registered in the sowing areas, indicated the efficiency of mixture of seeds, since this grass where not present in site CA at the beginning of the work. The cutting treatment, associate to the sowing of the mixture of native grasses’ seeds has shown to be efficient in halting the invasive process by M. minutiflora, since it hindered the entrance of new seeds of the invasive species, besides stimulating the budding of native grasses and dicots in the herbaceous layer, and increasing the species richness.

URL: http://bdtd.bce.unb.br/tedesimplificado/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=5320

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 1106

Autor: Albuquerque, Rafael Walter de; Silva Júnior, Manoel Cláudio da ; Parca, Maria Luiza Spinelli; Jesus, Rafael Serejo de

Ano da reunião: 2007

Título: Fitossociologia do componente arbóreo na mata de galeria do Pitoco na Reserva Ecológica do IBGE (RECOR-IBGE), DF, após dois incêndios, 1994 e 2005.

Nome: 59ª Reunião Anual da SBPC

Local: Belém - PA

Data: 08 a 13 de julho de 2007

Palavras-chave: FITOSSOCIOLOGIA; CERRADO; INCÊNDIO; BOTÂNICA; MATA DE GALERIA; CORRÊGO DO PITOCO; IMPACTO DO FOGO; COMPONENTE ARBÓREO;

Resumo: O cerrado apresenta diferentes comunidades vegetais com ampla variação em seu porte vegetal. Uma das comunidades no cerrado é a

mata de galeria, principalmente caracterizada pela presença de um pequeno córrego cujas árvores em ambas as margens entrelaçam suas copas e cobrem todo o seu percurso da água (Ribeiro & Walter, 1988). As matas de galeria possuem importância significativa quanto ao suprimento hídrico, em volume e qualidade não só para a fauna e a vegetação local, mas também para as comunidades humanas que delas se beneficiam, tornando fundamental a importância da sua preservação. De fato as matas de galeria são consideradas áreas de preservação permanentes (APP), devido ao seu papel fundamental no funcionamento do ecossistema natura e das comunidades humanas (Silva Junior, 2001). O levantamento florístico e estudo da fitossociologia são métodos utilizados para avaliar a composição em espécies e a estrutura dos diâmetros e das alturas apresentadas por estas na comunidade. Isto permite estudos sobre os efeitos dos eventos de diferentes naturezas que ocorrem ao longo do período de monitoramento.O presente estudo tem por objetivo avaliar a fitossociologia do componente arbóreo na mata de galeria do Pitoco após o incêndio de 2005 na Reserva Ecológica do IBGE.

 

METODOLOGIA:

Em 1988, a amostragem da vegetação arbórea foi feita através da aplicação do método de quadrantes com 250 pontos que resultaram avaliação de 1.000 árvores com DAP = 5 cm (ver Figura 1). Os pontos de amostragem foram dispostos em ambas as margens do córrego de forma permanente com estacas de madeira distantes entre si em 10m. Cada estaca e cada árvore foi numerada sequencialmente com placas de alumínio. A avaliação da distribuição das espécies (Silva Junior, 1995, 1998, 2001) mostrou a ocorrência de comunidades florísticas denominadas úmida, intermediária e seca, em função da sua posição no interior da mata, borda da mata até as margens do córrego. Todas as árvores foram identificadas após a coleta do material botânico que foi depositado no herbário da RECOR-IBGE, Os dados foram digitados em planilha do Excel para os cálculos dos parâmetros fitossociológicos de acordo com Mueller-Dombois & Ellemberg (1974).

 

RESULTADOS:

Foram encontradas 80 espécies, abrangendo 71 gêneros e 39 famílias botânicas (ver Tabela 1). No Distrito Federal são encontradas 380

espécies arbóreas em matas de galeria (Silva Junior et. al. 2001), assim a mata do Pitoco, mesmo após o incêndio, apresentou 80 (21,05%) do total de espécies existentes no DF. Dessas 80 espécies, 50% foram obtidas até o ponto 40 e 96% até o ponto 190, mostrando que os 250 pontos representaram bem a mata. família mais rica foi Leguminosae com nove espécies. Seguem-se a esta Myrtaceae e Lauraceae com seis espécies cada, Rubiaceae (5) e Annonaceae, Euphorbiaceae e Moraceae com quatro espécies cada. A maioria das árvores amostradas, 63,2% apresentaram DAP entre 5 e 15 cm. A curva da distribuição diamétrica apresenta a forma J-reverso (Figura 2) que sugere o processo de auto-regeneração na mata, pois o balanço entre recrutamento e mortalidade é positivo. Na mata do Córrego do Pitoco 80 espécies foram analisadas após dois incêndios que ocorreram num período de 18 anos. A área de estudo já apresentava ampla variedade de espécies, 99, o que indicou sua grande heterogeneidade ambiental representada por três comunidades florísticas, úmida, intermediária e seca (Silva Júnior. 1995, 1998, 2001).

 

CONCLUSÕES:

Após dois incêndios ocorridos na Mata do Pitoco, o grupo das árvores mortas ocupou a maior importância na mata, o que corresponde a 492 das 1000 árvores amostradas. Tal fato mostra a vulnerabilidade das árvores em matas de galeria ao evento fogo. As árvores de menor DAP

apresentaram menor resistência ao fogo. análise geral que incluiu árvores vivas e mortas mostrou que,2% das árvores ocuparam as classes de 5 a 15 cm de DAP. As classes de DAP com até 35 cm incluem 90% das 1000 árvores amostradas Trata-se de mata com predominância de árvores pequenas. Estas informações se encaixam no perfil das matas de galeria auto-regenerantes. A alta mortalidade abre espaços na floresta que possibilitam a colonização e o crescimento pelas espécies vivas remanescentes.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 1067

Autor: Amaral, Andrielle Câmara;; Cavalcanti, Taciana Barbosa;

Ano da reunião: 2006

Título: As Amaryllidaceae (sensu stricto) no Distrito Federal, Brasil

Nome: 57o Congresso Nacional de Botânica

Local: Gramado - RS

Palavras-chave: BOTÂNICA; AMARYLLIDACEAE; FLORA;

Resumo: As Amaryllidaceae abrangem aproximadamente 72 gêneros e cerca de 1.450 espécies. A família apresenta espécies distribuídas por todo o mundo, mas são principalmente de clima subtropical e tropical, sendo os dois principais centros de distribuição a América do Sul e a África do Sul. O Brasil possui cerca de nove gêneros e o Distrito Federal está representado por dois gêneros, Hippeastrum Herb. e Zephyranthes Herb. O gênero Hippeastrum reúne aproximadamente 50 espécies, quase todas originárias da América do Sul e o gênero Zephyranthes reúne cerca de 70 espécies, distribuídas do sul dos Estados Unidos da América até a América do Sul. O presente trabalho objetiva contribuir com o conhecimento da flora do Distrito Federal, baseando-se em coletas de campo e na análise de materiais herborizados de coleções dos seguintes herbários: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (CEN); Universidade de Brasília (UB), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Jardim Botânico de Brasília (HEPH). As espécies de Hippeastrum analisadas são plantas de bulbos subterrâneos, folhas geralmente loriformes, ensiformes ou falcadas, raramente pecioladas, escapo fistuloso, brácteas espatais livres, inflorescência umbelada, com flores variando de esverdeadas a róseas. Até o momento foram identificadas quatro espécies de Hippeastum e uma espécie de Zephyranthes: H. aulicum (Ker Gawl.) Herb., H. goianum (Ravenna) Meerow, H. puniceum (Lam.) Kuntze, H. psittacinum (Ker Gawl.) Herb. e Z. franciscana Herb. ex Baker. O gênero Zephyranthes está sendo citado pela primeira vez para o Distrito Federal e caracteriza-se pelas folhas lineares planas, inflorescência uniflora, brácteas espatais unidas na metade inferior formando um tubo e flores róseas. São apresentadas: chaves de identificação para os gêneros e espécies, descrições, ilustrações e comentários. (1 bolsa de Mestrado CNPq; 2 bolsa PQ/CNPq)

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 1122

Autor: Amaral, Pablo Sebastian Tavares;

Ano: 2005

Título: Estudo das populações e comunidades de pequenos mamíferos em fragmentos de cerradão no Brasil Central

Departamento: Departamento de Ecologia

Cidade: Brasília

Universidade: UnB

Número de Páginas: 42 p.

- Dissertação de mestrado em Ecologia

Palavras-chave: FRAGMENTAÇÃO FLORESTAL; DIVERSIDADE DE ESPÉCIES; CERRADO; GRACILIANUS AGILIS; RHIPIDOMYS CF. MACRURUS; ECOLOGIA

Resumo: Desmatamento e fragmentação são uma das principais consequências do crescimento da agropecuária no cerrado. Cerradão é uma das fitofisionomias mais ameaçadas do bioma cerrado, por ocorrer em fragmentos pequenos e não ser resistente às queimadas. O objetivo

desse estudo foi analisar o efeito do tamanho de fragmentos de cerradão na composição de espécies e estrutura populacional de pequenos mamíferos. Em cada fragmento os animais foram amostrados mensalmente pelo método de captura e recaptura durante seis meses, de

Março a Agosto de 2004. Foram capturadas cinco espécies de pequenos mamíferos, sendo três de roedores (Oryzomys scotti, Rhipidomys cf. macrurus, Oryzomys capito), e duas de marsupiais (Gracilinanus agilis e Monodelphis americana). A abundância das populações

de Rhipidomys cf. macrurus aumentaram e a de Gracilinanus agilis diminuíram com a área do fragmento. A estrutura etária, uso do hábitat e massa corporal de Gracilinanus agilis variaram significativamente com a área dos fragmentos. A riqueza, diversidade e equitabilidade de espécies aumentaram com o incremento da área do fragmento. As diferenças nas abundâncias de Rhipidomys cf. macrurus e Gracilinanus agilis com a área dos fragmentos, foram associadas principalmente com a disponibilidade de frutos na primeira espécie e com a competição na segunda espécie. Estes resultados indicam, que devido à dependência das comunidades de pequenos mamíferos e da integridade do

fragmento de cerradão; e devido às espécies arbóreas do cerradão serem intolerantes ao fogo, a conservação dos pequenos mamíferos de cerradão depende de sua proteção contra o fogo.

 

 

Tipo de referência: Livro

Record Number: 1243

Autor: Ambiente, Ministério do Meio

Ano: 2011

Título: Plano de ação para prevenção e controle do desmatamento e das queimadas: cerrado

Cidade: Brasília

Editor: MMA

Número de Páginas: 200

Palavras-chave: CERRADO; PLANO DE AÇÃO; DESMATAMENTO; ÁREAS PROTEGIDAS; MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE; APA GAMA E CABEÇA DE VEADO;

Resumo: O Cerrado detém 5% da biodiversidade do planeta, sendo considerado a savana mais rica do mundo, porém um dos biomas brasileiros mais ameaçados. Considerando a área original de 204 milhões de hectares, o bioma já perdeu, até 2008,47,84% de sua cobertura de vegetação. É o que aponta o "Projeto de Monitoramento de Desmatamento nos Biomas Brasileiros por Satélites"c (projeto de cooperação técnica entre o Ministério do Meio Ambiente - MMA, o instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - Ibama e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD), executado pelo Centro de Sensoriamento Remoto do Ibama. A área desmatada até 2002 foi de 890.636 km², o que equivale a valor médio anual de 14.179 km².

 

 

Tipo de referência: Newspaper Article

Record Number: 983

Relatórioer: Amorim, Rovênia;

Ano: 2005

Título: Raras Riquezas

Newspaper: Correio Braziliense

Cidade: Brasília

Páginas: 30

Section: Cidades

Palavras-chave: BIODIVERSIDADE; ESPÉCIES ENDÊMICAS; PIRÁ-BRASÍLIA; JUSCELINOMYS CANDANGO; CRYPHIOPS BRASILIENSIS; CYNOLEBIAS BOITONEI; CETOPSORHAMDIA MOLINAE; SCYTALOPUS NOVACAPITALIS; ECOLOGIA

Resumo: Apresenta espécies de plantas e animais que só são encontradas nos limites do Distrito Federal

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 700

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de;

Ano: 2002

Título: Impacto do fogo no banco de sementes de cerrado sensu stricto

Departamento: Departamento de Ecologia - Instituto de Ciências Biológicas

Cidade: Brasília

Universidade: Universidade de Brasília - UnB

Número de Páginas: 200

- Doutorado em Ecologia

Palavras-chave: ECOLOGIA; FOGO; QUEIMADA; REPRODUÇÃO VEGETAL; SEMENTES; IMPACTO DO FOGO; CERRADO SENSU STRICTU;

Resumo: Capítulo 2:

Efeitos de um regime de queima frequente no banco de sementes de uma área de cerrado sensu stricto

The frequency of fire has been increasing in the last decades especially due to its use in agriculture and pasture management. The aim of this work was to verify the effects of a frequent fire regime on the structure and composition of the cerrado sensu stricto seed banks. For this purpose, one site protected from fire for 25 Anos (Protected site) and another submitted to biennial prescribed fires since 1992 (Biennial site) were selected. In each site, 50 soil and 50 litter samples (25 cm x 25 cm x 2 cm) were taken in August 1998 and August 1999 and hand-sorted at the laboratory. The damaged and undamaged dispersal units that could be visually detected were quantified and classified into monocots and dicots. The undamaged were tested for viability using the germination test in Petri dishes. After a month, the nongerminated dispersal units were individually checked for the presence and viability of the embryo. The hand sorted soil samples were placed in a greenhouse for six months and the total Número de seedlings were added to the Número de germinated and dormant seeds to calculate the Número de viable dispersal units present in each sample. A low percentage of viable dispersal units was obtained at both sites, ranging between 12 and 47%. The soil samples contained more viable dispersal units than litter samples. The Biennial site presented a higher density of monocots viable dispersal units (102.7 dispersal units/m²), comparing to the Protected site (23.4 dispersal units/m²). The dicots seed bank was higher at the Protected site (29.7 dispersal units/m²) than at the Biennial site (6.3 dispersal units/m²). The percentages of monocots and dicots viable dispersal units were higher at the sites where the density of each seed type was lower. Only the Biennial site showed statistical differences between the density of monocots and dicots viable dispersal units: the monocots represented 94% of the seed bank. Dispersal units of Gramineae, Melastomataceae and Compositae were the most frequent in the seed bank of both sites. The greatest part of the nonviable monocots dispersal units showed signs of fertilization failure and many of the nonviable dicots dispersal units presented incomplete embryo development or showed signs of fungus and/or parasites. The low values of viable dispersal units densities is consistent with the high rate of incomplete development of the embryo and seed predation Relatórioed for many Cerrado species at pre- and post-dispersal phases. Although there is a higher flower and fruit production the Número de viable seeds to form a reserve in the soil bank is very low, but even so, this reserve may be important for the insurance of community genetic variability. The difference in the ratio of monocots: dicots viable dispersal units and the difference in the species composition and in the Número de dispersal units per species reflect alteration in the vegetation structure as a consequence.

Resumo:

A frequência de fogo no Cerrado tem aumentado nas últimas décadas principalmente devido ao seu uso na atividade agropastoril. O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito de um regime de queimadas frequentes na estrutura e diversidade do banco de sementes do solo e da serapilheira de cerrado sensu stricto. Para isso, uma área protegida do fogo por 25 anos (área Protegida) e outra submetida a queimas bienais prescritas desde 1992 (área Bienal) foram selecionadas. Em cada área, 50 amostras de solo e 50 de serapilheira (25 cm x 25 cm x 2 cm) foram coletadas em agosto de 1998 e agosto de 1999 e triadas manualmente em laboratório. Os diásporos danificados e os intactos que foram visualmente detectados foram quantificados e separados em mono e dicotiledôneas. Os intactos foram testados quanto à viabilidade usando o teste de germinação em placas de Petri. Após um mês, os diásporos não germinados foram checados individualmente quanto à presença e viabilidade do embrião. As amostras de solo triadas foram colocadas em uma casa de vegetação por seis meses e o número total de plântulas foi adicionado ao número de diásporos germinados e dormentes para calcular o número de diásporos viáveis presentes em cada amostra. De maneira geral, foi obtido um baixo percentual de diásporos viáveis nas duas áreas, variando entre 8 e 47%. O número de diásporos viáveis foi maior nas amostras de solo que nas serapilheira. A área Bienal apresentou mais diásporos viáveis de monocotiledôneas (102,7 sementes/m²), quando comparada à área Protegida (23,4 sementes/m²). Já o banco de sementes de dicotiledôneas foi maior na área Protegida (29,7 sementes/m²) que na Bienal (6,3 sementes/m²). A porcentagem de diásporos viáveis de mono e dico, sendo que as primeiras constituíram cerca de 94% do banco. Diásporos de Gramineae, Melastomataceae e Compositae foram os mais frequentes no banco de sementes. A maior parte dos diásporos inviáveis de monocotiledôneas mostraram sinais de falha na fertilização e muitos dos diásporos inviáveis de dicotiledôneas apresentaram desenvolvimento incompleto do embrião ou mostraram sinais de fungos e/ou parasitas.

Os baixos valores de densidade de diásporos viáveis são consistentes com as altas taxas de desenvolvimento incompleto do embrião e predação de sementes reportadas para várias espécies do Cerrado durante as fases pré- e pós-dispersão. Apesar de haver uma alta produção de flores e frutos, o número de sementes viáveis para formar uma reserva no banco do solo é baixo, mas mesmo assim, essa reserva deve ser importante para assegurar a variabilidade genética da comunidade. A diferença na razão entre diásporos viáveis de monocotiledôneas e dicotiledôneas e a diferença na composição de espécies e no número de sementes por espécie refletem a alteração na estrutura da vegetação como consequência da alta frequência de queima.

Capítulo 3:

Efeitos do fogo no banco de sementes de cerrado sensu stricto e sua dinâmica no primeiro ano pós-fogo

In this study, the effect of a fire event on the seed bank structure and composition of a cerrado sensu stricto site submitted to a quadriennial fire regime, since 1991, at the Reserva Ecológica do IBGE, was investigated. The seed bank dynamics was observed during the Ano after the prescribed fire, as well as whether the pre-fire status is recovered in this period. In August 1999, 50 paired soil and litter samples were taken with a iron square of 25 cm x 25 cm x 2 cm, one day before the fire. This procedure was repeated one day after the fire and monthly for one Ano. The samples were hand-sorted and the seeds (damaged and not damaged) that could be visually detected from the samples were quantified and classified into monocots and dicots. The undamaged seeds were tested for viability using the germination test in Petri dishes. After a month, the nongerminated seeds were individually checked for the presence and viability of the embryo. The hand sorted soil samples were placed in a greenhouse for six months and the total Número de seedlings was added to the Número de germinated and dormant seeds to calculate the Número de viable seeds present in each sample and the total of seeds/m² in a month. From the total of visually detected seeds, 25% were damaged. A low percentage of germination and dormancy in the visually detected seeds was obtained throughout the Ano, reaching the maximum values in the most rainy months of the rainy season (9% for the monocots and 37% for the dicots). About 33% of the inviable monocots dispersal units presented failure in the embryo formation and 50% of the dicots were empty. It was obtained 218 viable monocots seeds. m-². Ano-1 and 417 viable dicots seeds. m-². Ano-1. The dicots seed bank was significantly higher than the monocots's in seven months throughout the Ano, beggining in February 2000. The monocots seed bank was higher only before the fire and one month after it. Twenty-one monocots species and 58 dicots species with viable seeds were observed in the Ano, but only one of each (Echinolaena inflexa and Miconia albicans) presented about 50% of the viable seeds found. Gramineae, Compositae and Leguminosae were the families with the highest Número de species. The seed bank was dominated by herbaceous species, only 3 species of trees were represented. The occurrence of fire had no effect on the seed bank density, but the data suggest an increase in the dicot seed density after fire. From 10 months after fire on, the dicots seed banks presented a seed density higher than before the fire. The monocots seed bank, in turn, did not recover the pre-fire status in one Ano. The fast recovery of the herbaceous species after fire, wich flower and set fruits in few months after it, may have enhanced the dicots seed bank density and richness in the second half of the Ano. The delayed flowering and low production of viable seeds in the first Ano after burning shown by some monocots species, may have caused the no recovery of the monocots seed bank density. A decrease in the Número de viable seeds, as well as in the monocots and dicots species number present in the seed bank, was observed between October/1999 and May/2000, and in January the seed bank density was almost zero. This decrease coincided with the rainy season at the Cerrado region, what indicates the occurrence of germination in the field during this period and classifies the Cerrado seed bank as transient-seasonal. Distinct seed density patterns throughout the Ano were obtained for the different species, and they were related to information about flower and fruit phenology of some of these species. It is suggested that annual fires are harmful to the monocots seed bank density, and that an interval of four Anos between fire events are sufficient to the recomposition of the dicots seed bank comparing to the biennial fire regime.

Resumo:

Nesse trabalho investigou-se o efeito de um evento de fogo na estrutura e composição do banco de sementes de uma área de cerrado sensu stricto submetida a um regime quadrienal de queima, desde 1991, na Reserva Ecológica do IBGE. A dinâmica do banco de sementes foi observada no ano seguinte à queimada prescrita, bem como se o "status"de antes do fogo é recuperado durante esse período. Em agosto de 1999, 50 amostras pareadas de solo e serapilheira foram coletadas com um quadrado de ferro de 25 cm x 25 cm x 2 cm, um dia antes da queimada. O procedimento foi repetido um dia após o fogo e mensalmente, por um ano. As amostras foram triadas manualmente e os diásporos (danificados e intactos) visualmente detectados a partir de amostras de solo e de serapilheira foram quantificados e separados em mono e dicotiledôneas. Os intactos foram testados quanto à viabilidade usando o teste de germinação em placas de Petri. Após um mês, os diásporos não germinados foram checados individualmente quanto à presença e viabilidade do embrião. As amostras de solo triadas foram colocadas em uma casa de vegetação por seis meses e o número total de plântulas foi adicionado ao número de diásporos germinados e dormentes para calcular o número de diásporos viáveis presentes em cada amostra e o total mensal de diásporos/m². Do total de diásporos visualmente detectados ao longo do ano, 25% estavam danificados. Uma baixa porcentagem de germinação e de dormência foi obtida ao longo do ano nos diásporos visualmente detectados, atingindo valores máximos no auge da estação chuvosa (9% para as monocotiledôneas e 37% para as dicotiledôneas). Cerca de 33% das unidades de dispersão inviáveis de monocotiledôneas apresentaram falhas na formação do embrião e 50% das de dicotiledôneas estavam vazias. Foram obtidas 218 diásporos viáveis de monocotiledôneas. m-². ano-1 e 417 diásporos viáveis de dicotilêdoneas . m-². ano-1. O banco de sementes de dicotiledôneas foi significativamente maior que o de monocotiledôneas ao longo de sete meses, a partir de fevereiro de 2000. O banco de monocotiledôneas só foi maior antes do fogo e um mês após o mesmo. Foram encontradas 21 espécies de monocotiledôneas e 58 de dicotiledôneas com diásporos viáveis ao longo do ano, mas apenas uma espécie de cada (Echinolaena inflexa e Miconia albicans) apresentou 50% dos diásporos viáveis encontrados. Gramineae, Compositae e Leguminosae foram as famílias com maior número de espécies. O banco de sementes ao longo do ano foi dominado por espécies herbáceas, sendo que apenas três espécies de árvores foram encontradas. A passagem do fogo não teve efeito na densidade de diásporos no banco, mas os dados sugerem um aumento da densidade de diásporos de dicotiledôneas após o fogo. A partir de 10 meses após o fogo, o banco de sementes de dicotiledôneas apresentou densidade de diásporos superior à obtida antes do fogo. Já o banco de sementes de monocotiledôneas não recuperou em um ano a densidade observada antes do fogo. A rápida recuperação das espécies herbáceas após o fogo, as quais florescem e frutificam em poucos meses após o mesmo, pode Ter sido a causa do aumento da densidade e na riqueza do banco de dicotiledôneas na Segunda metade do ano. A floração tardia e a baixa produção de diásporos viáveis no primeiro ano após a queima em algumas espécies de monocotiledôneas pode Ter sido a causa da não recuperação do banco de sementes dessas espécies. Observou-se uma diminuição no número de diásporos viáveis e no número de espécies de mono e dicotiledôneas no banco no período entre outubro/1999 e maio/2000, sendo que em janeiro/2000 o banco de sementes praticamente zerou. Tal diminuição coincidiu com a estação chuvosa na região do Cerrado, o que indica a ocorrência de germinação em campo nessa época e caracteriza o banco de sementes do Cerrado como transitório-sazonal. Padrões distintos de densidade de diásporos ao longo do ano foram obtidos para as diferentes espécies, os quais foram relacionados com informações sobre a fenologia de floração e frutificação de algumas delas. Sugere-se que queimas anuais sejam prejudiciais ao banco de sementes de monocotiledôneas, e que quatro anos entre queimadas seja suficiente para a recomposição do banco de dicotiledôneas em comparação ao regime bienal.

Capítulo 4:

Estrutura e composição do banco de sementes em áreas de cerrado sensu stricto submetidas a diferentes regimes de queima

The aims of this study were to verify whether the fire frequency affects the seed density and composition of the cerrado sensu stricto seed bank, and if this can be used as a indication of the fire regime to which the community has been submitted. In this sense, in 1998 and 1999 four cerrado sensu stricto sites were selected at the Reserva Ecológica do IBGE for showing distinct histories of fire frequency: prescribed burn every two Anos since 1992 (Biennial site); prescribed burn every four Anos since 1991 (Quadriennial site); protected from fire for 18 Anos and accidentally burned in 1994 (Accidental burn site); and protected fire for 25 Anos (Protected site). At each area, 50 soil and litter paired samples (25 cm x 25 cm x 2 cm) were taken and hand-sorted. The damaged and not damaged seeds (that includes seeds and fruits in general) that could be visually detected from the samples were quantified and classified into monocots and dicots. the undamaged seeds were tested for viability using the germination test in Petri dishes. After a month, the nongerminated seeds were individually checked for the presence and viability of the embryo. The hand sorted soil samples were placed in greenhouse for six months and the total Número de seedlings were added to the Número de germinated and dormant seeds to calculate the Número de seedlings were added to the Número de germinated and dormant seeds to calculate the Número de viable seeds present in each sample. The percentage of damaged seeds ranged from 10 to 59% of the visually detected seeds. About 38% (Biennial site), 53% (Quadriennial site), 54% (Accidental burn site) and 50% (Protected site) of the nongerminated monocots dispersal units showed signs of fertilization failure. The four sites presented a low percentage of viable seeds (with a maximum of 47%). The Biennial site presented more monocots seeds (103 seeds/m²) and less dicots seeds (6.4 seeds/m²) than the other sites. For that reason, the monocot:dicot ratio decreased from 16 at the Biennial site to 1.9 at the Quadriennial site, 1.6 at the Accidental burn site and 0.8 at the Protected site. The density of dicots seeds did not differ between the other three sites. The soil samples had more than 90% of the viable monocots and dicots seeds at all sites. The great part of the dicots nongerminated dispersal units were empty at Biennial (60%) and Quadriennial (73%) sites. For the Accidental burn and Protected sites, the most representative category of inviable seeds was that with seeds attacked by fungus and/or parasites (36% and 48%). The floristic composition changed with the fire regime, once only four monocots and four dicots species were common to all sites. An increase in the monocots species number and a decrease in the dicots species number were observed while the fire frequency is increased. The herbaceous species dominated the seed bank in all sites. Shrubs were found only at the more protected sites. A greater equality in the species number in each life form was obtained at the Accidental burn site. The grasses dominated the monocots seed bank, showing the greatest seed density and diversity. Compositae, Leguminosae and Melastomataceae were the most important dicots families, with the last one showing the highest seed density. These results point out that the biennial fire regime favors the density and diversity of grasses, and that an interval greater than four Anos between fire events in the minimum time for the recomposition of the dicots seed bank density, resulting in a greater equality between these and monocots. However, a greater dicots diversity is maintained only under fire protection or with sporadical burns. It is suggested that the monocots and dicots seed bank densities together with the Número de species in each life form can give some insights about the fire regime suffered by a specific community.

Resumo:

Este trabalho teve como objetivos verificar se a frequência de queima afeta a densidade de sementes e a composição do banco de sementes e a composição do banco de sementes de cerrado sensu stricto e, ainda, se este pode ser utilizado como um indicador do regime de queima sofrido por uma comunidade. Para isso, em 1998 e 1999, quatro áreas de cerrado sensu stricto da Reserva Ecológica do IBGE foram escolhidas por apresentarem um histórico de frequência de queima distinto: queima prescrita a cada dois anos desde 1992 (área Bienal); queima prescrita a cada quatro anos desde 1991 (área Quadrienal); proteção por 18 anos seguida de incêndio acidental em 1994 (área Incêndio acidental); e proteção do fogo por 25 anos (área Protegida). Em cada área, 50 amostras pareadas de solo e de serapilheira foram coletadas com um quadrado de ferro de 25 cm x 25 cm x 2 cm. As amostras foram triadas manualmente e os diásporos (danificados e intactos) visualmente detectados a partir das amostras de solo e de serapilheira foram quantificados e separados em mono e dicotiledôneas. Os intactos foram testados quanto à viabilidade usando o teste de germinação em placas de Petri. Após um mês, os diásporos não germinados foram checados individualmente quanto à presença e viabilidade do embrião. As amostras de solo triadas foram colocadas em uma casa de vegetação por seis meses e o número total de plântulas foi adicionado ao número de diásporos viáveis presentes em cada amostra. Os diásporos danificados representaram de 10 a 59% dos diásporos visualmente detectados. As amostras de solo contiveram mais de 90% dos diásporos de mono e dicotiledôneas viáveis em todas as áreas. A porcentagem de diásporos viáveis dos dois tipos foi baixa em todas as áreas (máximo de 47%). A área Bienal apresentou mais diásporos de monocotiledôneas (103 diásporos/m²) e menos de dicotiledôneas (6,4 diásporos/m²) que as outras três áreas. Por essa razão, a razão mono:dicotiledôneas caiu de 16, na área Bienal para 1,9 na Quadrienal, 1,6 na Incêndio acidental e 0,8 na Protegida. A quantidade de diásporos de dicotiledôneas não diferiu entre as outras três áreas. Cerca de 38% (Bienal), 53% (Quadrienal), 54% (Incêndio acidental) e 50% (Protegida) do diásporos de monocotiledôneas não germinados apresentaram indícios de falha na fecundação. A maior parte das unidades de dispersão de dicotiledôneas não germinadas estava vazia nas áreas Bienal (60%) e Quadrienal (73%). Para as áreas Incêndio acidental e Protegida, a categoria mais representativa foi a de diásporos atacados por fungos e/ou parasitas (36% e 48%). A composição florística do banco de sementes variou com o regime de queima, uma vez que apenas quatro espécies de mono e quatro de dicotiledôneas com diásporos viáveis foram comuns a todas as áreas. Observa-se um aumento no número de espécies de monocotiledôneas e uma diminuição no número de espécies de dicotiledôneas à medida em que se aumenta a frequência de queima. As espécies herbáceas dominaram o banco de sementes em todas as áreas. Espécies arbustivas foram encontradas em maior quantidade nas áreas mais protegidas do fogo. O maior equilíbrio entre os tipos de hábito de vida foi obtido na área Incêndio acidental. As gramíneas dominaram o banco de sementes de monocotiledôneas tanto em número de espécies quanto em densidade de diásporos viáveis. Compositae, Leguminosae e Melastomataceae foram famílias de dicotiledôneas mais importantes, sendo esta última família com maior densidade de diásporos. Os dados indicam que o regime bienal favorece a densidade de gramíneas, e que um intervalo de quatro anos entre eventos de fogo é o tempo mínimo para a recomposição da densidade do banco de sementes de dicotiledôneas, proporcionando um maior equilíbrio entre estas e as monocotiledôneas. Entretanto, uma maior diversidade de dicotiledôneas só é mantida sob proteção contra fogo ou com queimas esporádicas. Sugere-se que os dados de densidade de diásporos de mono e dicotiledôneas no banco aliados a quantidade de espécies em cada hábito de vida possam ser utilizados como indícios do regime de queima em uma determinada área.

 

 

 

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 761

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de; Felfili, Jeanine Maria; Violatti, Luciano Guimarães

Ano: 2002

Título: Fitossociologia de uma área de Cerrado Denso na RECOR-IBGE, Brasília-DF

Nome da publicação: Acta Botanica Brasilica

Volume: 16

Número: 0102-33-06

Páginas: 225-240

Palavras-chave: BOTÂNICA; VEGETAÇÃO; FITOSSOCIOLOGIA; DIVERSIDADE; LEVANTAMENTO FLORÍSTICO; CERRADO DENSO;

Resumo: (Phytosociology of an area of "cerrado denso" at the RECOR-IBGE, Brasília-DF, Brazil). This survey was conducted within a randomized block experiment set up in the RECOR - DF aiming to study the effect of fire in the cerrado. The sampling was conducted prior to the application of any treatments to assess the original status of the cerrado denso (dense savanna woodland) at the site. All woody individuals plus non-woody Velloziaceae over 5cm diameter were included in the sample wich consisted of five 1000m² (20 x 50m) plots. Height and diameter at 30cm from the ground level were measured. There were 982 individuals belonging to 63 species and 34 families. Around 47% of the families contained just one species. Only 16 species occurred in all plots. Alfa diversity was high (H' = 3.53) and Sørensen's Similarity Index was high between the plots. Sclerolobium paniculatum, Eremanthus glomerulatus, Schefflera macrocarpum, Ouratea hexasperma, Vochysia thyrsoidea, Guapira noxia, Caryocar brasiliense, Vellosia squamata, Qualea grandiflora and Emmotum nitens had the highest IVI. Density and basal area were 1964 and 13.28 m²/ha, respectively. Diversity was similar to that found for several areas of cerrado sensu stricto in the region, but density and basal area were higher than at most sites.

Resumo

(Fitossociologia de uma área de Cerrado Denso na RECOR-IBGE, Brasília-DF). Foi amostrada uma área de 10ha de cerrado denso da RECOR-IBGE, Brasília-DF. Nesta foram estabelecidas parcelas experimentais de um projeto para o estudo do efeito do fogo na vegetação do cerrado com um delineamento em blocos casualizados. Este levantamento foi efetuado antes da aplicação dos tratamentos visando conhecer a composição florística e estrutura da vegetação original. Foram incluídos todos os indivíduos lenhosos e aqueles não-lenhosos pertencentes à família Velloziaceae, com diâmetro mínimo de 5cm, presentes em cinco parcelas de 1000m². Foram medidas as alturas e os diâmetros a 30cm do solo de cada indivíduo. Ao todo foram amostrados 982 indivíduos, pertencentes a 63 espécies e a 34 famílias. Cerca de 47% das famílias foram representadas por apenas uma espécie. Apenas 16 espécies foram comuns a todas as cinco parcelas. A diversidade da área foi alta (H' = 3,53) e a similaridade entre as parcelas segundo índice de Sørensen foi também alta. As espécies Sclerolobium paniculatum, Eremanthus glomerulatus, Schefflera macrocarpum, Ouratea hexasperma, Vochysia thyrsoidea, Guapira noxia, Caryocar brasiliense, Vellosia squamata, Qualea grandiflora e Emmotum nitens apresentaram os maiores valores de importância. As estimativas de densidade e de área basal por hectare foram de 1964 indivíduos e 13,28m², respectivamente. A densidade foi equivalente a de outras áreas de cerrado sensu stricto na região, mas a densidade e a área basal foram mais elevadas.

Endereço para correspondência: Dep. de Ecologia, Universidade de Brasília, CEP 70910-900, Brasília-DF

Dep. de Engenharia Florestal, Universidade de Brasília CP. 04357 - CEP 71910-970, Brasília-DF

Projeto Fogo

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 572

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano da reunião: 1999

Título: Caracterização do banco de sementes de uma área do cerrado Sensu stricto

Nome: VII Congresso Brasileiro de Fisiologia Vegetal

Editor: Sociedade Brasileira de Fisiologia Vegetal, Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal, Volume 11, Suplemento, Resumos

Volume: Volume 11, Suplemento, Resumos

Páginas: 84

Data: junho 1999

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA; SEMENTES;CERRADO SENSU STRICTU

Resumo: O banco de sementes tem um papel vital na dinâmica da maioria das comunidades vegetais. Entretanto, são raros os estudos relativos à composição do banco de sementes do Cerrado. O objetivo do trabalho foi caracterizar o banco de sementes um área de Cerrado sensu stricto da reserva Ecológica do IBGE, ao sul de Brasília-DF. através da quantificação das sementes encontradas. Foram estabelecidos 5 transectos de 50 cm e , em cada um. de 5 em 5 m, coletou-se 10 amostras pareadas de solo e de serrapilheira, com coletor de 25 cm X 25 cm X 2 cm. As amostras foram triadas em laboratório e as unidades de dispersão encontradas, guardadas em fracos. As amostras triadas de serrapilheira foram descartadas e as de solo colocadas em casa de vegetação, onde foram aguadas. A emergência de plântulas foi observada e quantidade encontrada foi adicionada ao número de unidades de dispersão por amostra. Ambas as plântulas e as unidades de dispersão foram separadas em mono e dicotiledônea. No total das 50 amostras foram encontras 2242 unidades de dispersão, sendo que 2186 delas foram de monocotiledôneas e 56 dicotiledôneas. Das unidades de dispersão de monocotiledôneas amostras, 87 % foram encontradas no banco do solo e 13% no da serrapilheira. Das unidades de dispersão de dicotiledôneas, 95% foram encontradas no solo e apenas 5% na serrapilheira. A razão mono/dicoledônea foi de 37 para o solo e 96 para serrapilheira. estima-se que a área de cerrado sensu strito amostrado, as densidades de unidades de dispersão de mono e de dicotiledôneas sejam de 699/m2 e 18/m2, respectivamente, considerando tanto o banco do solo quanto o da serrapilheira. todavia, considerando apenas as sementes viáveis, estes valores são reduzidos para 98/m2 e 4/m2. A maior quantidade de sementes de monocotiledôneas encontradas nos dois tipos de banco pode ser devido ao fato da área estudada ter sofrido queimas bienais, o que altera a estrutura da vegetação, aumentando a dominância do estrato rasteiro em relação ao arbustivo.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 821

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de;; Neto, Walter Nascimento;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano: 2002

Título: Effects of fire on the soil seed bank in a cerrado sensu stricto in central Brazil

Nome da publicação: Forest Fire Research & Wildland Fire Safety

Páginas: 7

Palavras-chave: ECOLOGIA; FOGO; REPRODUÇÃO VEGETAL; SEMENTES; IMPACTO DO FOGO; CERRADO SENSU STRICTU;

Resumo: The objective of this work was to verify the impact of two fire events on the density of the seed bank of cerrado sensu stricto. The study was carried out at the Reserva Ecológica do IBGE, 35 km south of the Cidade of Brasília (15º55'S, 47º52'W). The samples were collected one day before and one day after the prescribed fires of August 1998 and 2000. The seed reserve in the soil samples was estimated by adding direct and indirect counting. The fires had a significant impact on the seed bank reducing momentaneously the density of mono and dicot seeds. However the seed densities before the fires in 1998 and in 2000 were similar. Thus it is likely that within two Anos after fire, the vegetation can assure the recovery of the seed bank. The greater proportion of monocot seeds in relation to dicots confirms the effect of frequent fires in increasing the dominance of the herbaceous layer in detriment the shrub layer.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 587

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de;; Padilha, Mariliza Tives;; Nascimento Neto, Walter;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano da reunião: 2000

Título: Efeitos do regime de queima no banco de sementes de áreas de cerrado Sensu stricto

Nome: 51O Congresso Nacional de Botânica - Resumos

Local: Brasília - DF

Editor: Sociedade Botânica do Brasil

Páginas: 165

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; FLORA; SEMENTES;ECOLOGIA; IMPACTO DO FOGO; CERRADO SENSU STRICTU;

Resumo: Estudos no cerrado mostram que o fogo frequente promove a mortalidade de plantas lenhosas e aumentam a dominância de gramíneas, alterando a estrutura da vegetação. O objetivo do trabalho foi caracterizar o banco de sementes de áreas do cerrado sensu stricto submetidos à diferentes regimes de queima na Reserva Ecológica do IBGE ao sul de Brasília. Foram estabelecidas 5 transectos de 50m em cada área e um em cada um , de 5 em 5 m, coletaram-se 10 amostras pareadas de solo e serrapilheira, com um coletor de 25cm x 25cm x 2cm. Considerando o solo e a serrapilheira, estima-se que nas áreas de cerrado sensu stricto amostradas, a densidade de UDs de monodicotiledôneas seja de 650, 500 e 33/m2 enquanto que a de dicotiledônea seja de 14.56 e 92/m2, respectivamente. Todavia, considerando apenas as sementes viáveis, verificadas para o regime bienal sem queima, estes valores reduzem-se para 98 e 21/m2 nas monodicotiledôneas e 5 e 40/m2 nas dicotiledôneas. A maior quantidade de UDs de monodicotiledôneas encontradas nas áreas com regime de queima mais frequente comprova o efeito do fogo no aumento do extrato rasteiro em relação ao arbustivo.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 716

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de;; Padilha, Mariliza Tives;; Nascimento Neto, Walter;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano da reunião: 2002

Título: Efeitos do fogo no banco de sementes de cerrado sensu stricto e sua dinâmica no primeiro ano pós-fogo

Nome: Simpósio Ecologia e Biodiversidade do Cerrado - Perspectivas e Desafios para o Século XXI - Resumos

Local: Brasília - DF

Editor: UnB - Universidade de Brasília

EMBRAPA

Páginas: 16

Palavras-chave: ECOLOGIA; FOGO; REPRODUÇÃO VEGETAL; SEMENTES; IMPACTO DO FOGO; CERRADO SENSU STRICTU;

Resumo: Investigou-se o efeito do fogo na estrutura e composição do banco de sementes de um cerrado sensu stricto submetido a queima quadrienal na Reserva Ecológica do IBGE. Observou-se a dinâmica do banco no ano seguinte ao fogo, e se o "status" pré-fogo é recuperado durante esse período. Em 1999, coletaram-se 50 amostras pareadas de solo liteira (25x25x2 cm) um dia antes da queimada, um dia após e mensalmente, por um ano. As amostras foram triadas manualmente e as sementes intactas visualmente detectadas, quantificadas e separadas em mono e dicotiledôneas, e testadas quanto à viabilidade usando o teste de germinação em placas de Petri. Após um mês, as sementes não germinadas foram checadas quanto à presença e viabilidade do embrião. As amostras de solo triadas foram colocadas em casa de vegetação e o número total de plântulas obtido foi adicionado ao número de sementes germinadas e dormentes para calcular o número de sementes viáveis presentes em cada amostra. A passagem do fogo não afetou a densidade de sementes no banco. Encontraram-se 218 sementes viáveis de monocotiledôneas.m-².ano-¹ e 419 sementes viáveis de dicotiledôneas.m-².ano-¹. O banco de dicotiledôneas foi superior ao de monocotiledôneas em sete meses, a partir de fevereiro/2000. O banco de monocotiledôneas foi maior apenas antes do fogo e um mês após. A partir de 10 meses após o fogo, a densidade de sementes de dicotiledôneas superou a obtida antes do fogo, porém o banco de monocotiledôneas não se recuperou em um ano. O número de sementes viáveis e de espécies de mono e dicotiledôneas no banco diminuiu entre outubro/1999 e maio/2000, coincidindo com a estação chuvosa, indicando recrutamento em campo. A rápida recuperação das espécies herbáceas após o fogo pode ter causado o aumento na densidade e na riqueza do banco de dicotiledôneas na segunda metade do ano. A floração tardia e a baixa produção de sementes viáveis no primeiro ano pós-fogo pode ter causado a não recuperação do banco de sementes de monocotiledôneas.

 

(USDA; CAPES)

 

Endereço para correspondência: Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 717

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de;; Padilha, Mariliza Tives;; Nascimento Neto, Walter;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano da reunião: 2002

Título: Estrutura e composição do banco de sementes em área de cerrado sensu stricto submetidos a diferentes regimes de queima

Nome: Simpósio Ecologia e Biodiversidade do Cerrado - Perspectivas e Desafios para o Século XXI - Resumos

Local: Brasília - DF

Editor: UnB - Universidade de Brasília

EMBRAPA

Páginas: 17

Palavras-chave: ECOLOGIA; FOGO; REGIMES DE QUEIMA; REPRODUÇÃO VEGETAL; SEMENTES; IMPACTO DO FOGO; CERRADO SENSU STRICTU;

Resumo: Investigou-se se a frequência de queima afeta a densidade e a composição do banco de sementes de cerrado sensu stricto. Quatro áreas da Reserva Ecológica do IBGE com histórico de frequência de queima distinto foram escolhidas: queima prescrita a cada dois anos (área Bienal); queima prescrita a cada 4 anos (área Quadrienal); proteção por 18 anos seguida de queima acidental em 1994 (Queima acidental); e proteção do fogo por 25 anos (Protegida). Em cada área, 50 amostras pareadas de solo e liteira (25x25x2 cm) foram coletadas, triadas manualmente e as sementes intactas visualmente detectadas foram quantificadas e separadas em mono e dicotiledôneas e depois, testadas quanto à viabilidade usando o teste de germinação em placas de Petri. Após um mês, as sementes não germinadas foram checadas quanto à viabilidade do embrião. As amostras do solo triadas foram colocadas em casa de vegetação e o número de plântulas foi adicionado ao número de sementes germinadas e dormentes para calcular a densidade de sementes viáveis em cada amostra. A área Bienal apresentou mais sementes de monocotiledôneas (103 sementes/m²) e menos de dicotiledôneas (6,4 sementes/m²) que as outras áreas, nas quais as densidades de dicotiledôneas foram similares. A razão mono:dicotiledônea caiu de 16, na área Bienal para 1,9, 1,6 e 0,8 nas outras três áreas. Apenas quatro espécies de mono e quatro de dicotiledôneas foram comuns às áreas. Ao aumentar a frequência de queima, aumenta-se o número de espécies de monocotiledôneas e diminui-se o de espécies de dicotiledôneas. As espécies herbáceas dominaram o banco de sementes em todas as áreas e as arbustivas apareceram somente naquelas mais protegidas do fogo. Sugere-se que o regime bienal favorece a densidade e diversidade de gramíneas, e que um intervalo de quatro anos entre queimadas é o tempo mínimo para a recomposição da densidade do banco de dicotiledôneas, proporcionando um maior equilíbrio entre estas e as monocotiledôneas. Porém, uma maior diversidade de dicotiledôneas só é mantida sob proteção contra fogo ou com queima esporádicas.

 

(USDA; CAPES)

Endereço para correspondência: Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 605

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de;; Sato, Margarete nãomi;; Miranda, Heloísa Sinátora;; Felfili, Jeanine Maria;

Ano da reunião: 2000

Título: Fitossociologia de uma área de cerrado denso, antes e após um evento de fogo prescrito

Nome: 51O Congresso Nacional de Botânica - Resumos

Local: Brasília - DF

Editor: Sociedade Botânica do Brasil

Páginas: 237

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA; FITOSSOCIOLOGIA; FOGO; QUEIMADA; IMPACTO DO FOGO; CERRADO DENSO;

Resumo: Estudos no cerrado mostram que o fogo altera a estrutura e composição florística no estrato lenhos, favorecendo algumas espécies em relação à outra. Em uma área de 10 ha de cerrado denso localizado na RECOR, IBGE, Brasília - DF, foram estabelecidas 5 parcelas experimentais de 1000 m2 cada, com um delineamento em blocos. O levantamento foi realizado antes e 4 anos após a realização de uma queimada prescrita visando conhecer a composição florística e estrutura da vegetação original, bem como a dinâmica e as mudanças ocorridas após um evento de fogo. Foram incluídos todos os indivíduos lenhosos com diâmetro mínimo de 5 cm, presentes em 5 parcelas de 1000m2 . Foram medidas altura e diâmetro a 30cm do solo de cada indivíduo. O levantamento realizado antes do fogo amostrou um total de 1929 vivos e 53 mortos (± 5%) pertencentes a 63 espécies e 34 famílias, após o fogo foram encontrados 602 vivos e 305 mortos (± 34%) distribuídos em 57 espécies e 33 famílias, porém houve recrutamento de 68 novos indivíduos. O índice de diversidade foi alto (3.53 e 3.46 antes e após o fogo) e a similaridade entre as parcelas também foi alta (acima de 0.7). As espécies Sclerolobium paniculatum Vog., Eremanthus glomerulatus Less., Didymopanix macrocarpum (Cham. & Schl.) Seem., Ouratea hexasperma (St. Hill.) Bail, Vochysia thyrsoidea Pohl, Guapira noxia (Netto) Lundell., Caryocar brasiliensis Camb., Vellozia squamata Mart. ex Schult., Qualea grandiflora mart. e Emmotum nitens(Benth) Miers. apresentaram os maiores valores de importância. S. paniculatum, Emmotum nitens e Vellozia squamata apresentaram altas taxas de mortalidade: 86, 82 e 54%, respectivamente, levando a uma diminuição no valor de importância destas espécies. Por outro lado, espécies como S. paniculatum e O. hexasperma não foram afetadas, enquanto Vochysia thyrsoidea e Dlbergia miscolobium Benth, foram favorecidas com a passagem do fogo.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 678

Autor: Andrade, Luciana Aparecida Zago de;; Schmidt, Isabel Belloni;; Borghetti, Fabian;

Ano da reunião: 2001

Título: Germinação e estabelecimento de Dimorphandra mollis em área de cerrado submetida a queimadas prescritas

Nome: V Congresso de Ecologia do Brasil - Ambiente x Sociedade - Resumos

Local: Centro de Eventos Plaza São Rafael - Porto Alegre / RS

Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Páginas: 89

Palavras-chave: ECOLOGIA; FOGO; REPRODUÇÃO VEGETAL; SEMENTES; IMPACTO DO FOGO;PROCESSOS;

Resumo: O fogo é um distúrbio recorrente no Cerrado alterando a dinâmica de nutrientes, regime térmico do solo. Dimorphandra mollis Benth é uma Leguminosa de Cerrado com frutos dispersos durante a seca e sementes com dormência mecânica. Altas temperaturas estão entre os agentes que quebram dormência mecânica. Para verificar efeitos do fogo na abertura de frutos e quebra de dormência de sementes, 240 frutos maduros de D. mollis foram coletados na Reserva Ecológica do IBGE (DF) em 07/1998, numa área de Cerrado sensu stricto submetida a queimas bianuais. 50 frutos foram dispostos no campo antes da queimada de Agosto (1998) e 100 sementes (2x50) foram postas a 1 cm de profundidade sob a copa de 5 indivíduos, antes (n=500) e após (n=500) esta queimada. A emergência e sobrevivência de plântulas foi acompanhada por três estações chuvosas (98/99, 99/00, 00/01) e uma queimada (Agosto/00) subsequentes. Os frutos, apresentaram em média tamanho de 13 por 3 cm e 13 sementes. A abertura dos frutos ocorreu no início da 1a estação chuvosa (98/99). A emergência de plântulas iniciou na 2a estação chuvosa (99/00), sendo 9 de sementes plantadas antes e 5 plantadas após a queimada. A altura média após as chuvas foi de 7,9cm. Destas, 7 rebrotaram e 13 novas plântulas emergiram após a queimada de Agosto (2000), durante a 3a estação chuvosa(00/01), sendo 8 de sementes de plantadas antes da queimada de Agosto (98). A baixa germinabilidade (2,7%, n=1000) não sugere o fogo como agente promotor do recrutamento de D. mollis. A germinação após as queimadas sugere que as sementes permanecem viáveis a 1 cm de profundidade, onde a temperatura não ultrapassa 60ºC durante a queimada. A rebrota após queima e estação seca indica resistência das plântulas e estresse hídrico e fogo, o que pode dever-se a um investimento no sistema radicular já no início do desenvolvimento, fato frequente no Cerrado.

 

FAP-DF, UnB, IBGE.

Endereço para correspondência:Laboratório de Termobiologia L.G. Labouriau, Universidade de Brasília CEP: 70910-900, Brasília DF.*Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 424

Autor: Andrade, Saulo Marques de Abreu;

Ano: 1996

Título: Efeitos de diferentes regimes de queima sobre a vegetação de cerrado sensu stricto: taxas diferenciais de rebrotas

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Universidade de Brasília - Departamento de Ecologia

Páginas: 73 - 77

Data: 01 a 15 de março de 1996

Type: Ecologia no Cerrado - Projetos de Pesquisa produzidos no sétimo curso "Métodos de Campo em Ecologia" realizado na Reserva Ecológica do IBGE -

 

Editado por Raimundo Paulo Barros Henriques, Guarino R. Colli, John Du Vall Hay

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; REBROTAMENTO; VEGETAÇÃO;ECOLOGIA; IMPACTO DO FOGO; CERRADO SENSU STRICTU; PROCESSOS;

Resumo: As rebrotas são eficientes mecanismos de sobrevivência das plantas adaptadas ao fogo. Em duas áreas de 10 ha de cerrado (sensu stricto), submetidas a diferentes regimes de queima, uma queimada bianualmente e outra vinte anos sem queima, foram amostrados todos os indivíduos, a uma distância de 1 metro de quatro transectos de 50 metros cada, com diâmetro de 5 centímetros a 30 cm do solo. Todas as rebrotas foram contadas e classificadas em áreas, basais e subterrâneas. A porcentagem de rebrotas aéreas foi de 30 e 80% respectivamente, de 51 e 67% de rebrotas basais e, 19 e 25% de rebrotas subterrâneas. Estes valores comparados com o do controle mostram que ocorre uma mudança temporária na arquitetura da vegetação.

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 843

Autor: Andrade, Saulo Marques de Abreu;

Ano: 1998

Título: Dinâmica do combustível fino e produção primária do estrato rasteiro de áreas de campo sujo de cerrado submetidas a diferentes regimes de queimas

Departamento: Departamento de Ecologia - Instituto de Ciências Biológicas

Cidade: Brasília - DF

Universidade: Universidade de Brasília - UNB

Número de Páginas: 43

- Dissertação de Mestrado em Ecologia

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; REGIMES DE QUEIMA;DINÂMICA DO COMBUSTÍVEL; COMBUSTÍVEL FINO;CAMPO SUJO; ESTRATO HERBÁCEO; GRAMÍNEAS; VEGETAÇÃO; FITOFISIONOMIA;ECOLOGIA; IMPACTO DO FOGO; PRODUÇÃO PRIMÁRIA; PROCESSOS;CAMPO SUJO; ECOLOGIA

Resumo: O objetivo deste estudo foi determinar os impactos de diferentes regimes de queima sobre a dinâmica do combustível fino e a produção primária do estrato herbáceo de área de "campo sujo". O trabalho foi realizado no período 1994/1995 em três áreas de 4 ha localizadas na Reserva Ecológica do IBGE, protegidas do fogo por 2 anos e uma área controle protegida por 20 anos. As queimadas iniciadas a favor do vento, foram realizadas no início (junho), meio (agosto) e fim da estação seca (setembro) em 1994, quando as áreas apresentavam uma carga total de combustível fino de 660 +/- 21g. m-2, 640+/- 122 g. m-2 e 647 +/- 50 g. m-2 , respectivamente para as áreas queimadas e 645+/- 70 g. m-2 para área protegida. Estes valores não são significativamente diferentes (P< 0,05). Após as queimadas todo o combustível fino, contido dentro de 10 quadras de 0,50 m x 0,50 m por área, localizados randomicamente, foi coletado ao nível do solo, juntamente com a serrapilheira. A composição do combustível foi comparada mês a mês durante os 12 meses após as queimadas, os resultados mostram que diferentes regimes de queima não afetaram diferentemente a composição e dinâmica do combustível, com as gramíneas representando o principal componente da carga total de combustível (aproximadamente 70%), seguidas pelas folhas (aproximadamente 20 %) e ramos aproximadamente 10%). Na área protegida, as gramíneas mortas representaram o principal componente da carga total de combustível durante todo o período de amostragem. A produção primária após as queimadas foi calculada como uma função do total da biomassa durante o período em que o pico de biomassa verde é atingido (durante a estação chuvosa). Os valores determinados foram 525 +/- 33 g. m-2 , 10 meses após queimada de junho; 471+/- 40 g. m-2 , 9 meses após a queimada de agosto; e 462+/- 22 g. m-2, 6 meses após a queimada de setembro, mas as diferenças não foram significativas (P<0,05). Os valores representaram uma maior produção no primeiro ano após as queimadas, para as três áreas. A área protegida apresentou uma produção primária de 342+/- 25 g. m-2 sendo significativamente menor (P<0,05) do que a das áreas queimadas.

 

Resumo

The Cerrado is a species-rich vegetation comprising five major physiognomies, presenting a marked seasonality, with 90% of the rainfall occurring during the rainy season (October-April) and a dry season (May-September) with a high incidence of fires, burning through the herbaceous layer. The incidence of fire therefore is largely a function of the dry season standing crop of grass, itself a product of the level of production during the previous wet season, wich is linked to the amount of rainfall. Influencing the nutrient cycling, the productivity of the herbaceous layer and the dynamics of the vegetation, particularly the grass/woody ratio, fire is a major Ecológical factor affecting the Cerrado functioning. The objective of this work was to determine the impacts of different fire regimes on dynamics of fine fuel of the herbaceous layer an productivity of " campo sujo " areas, a grassland dotted with shrubs and small trees. The work was carried out in 1994/1995 in three 4 ha plots, located at the Ecológical Reserve of IBGE ( 35 km south of the Cidade of Brasília), protected from fire for 2 Anos and a control area protected from fire for 20 Anos. The fires, as headfires , were set at the beginning (June), middle (August) and the end (September) of the dry season in 1994, when the area presented a total fine fuel load of 660 + 21 g.m-² , 640 + 122 g.m-² and 647 + 50 g.m-² , respectively for the burned areas and the control area presented a value of 645 + 70 g.m-², these values were not significantly different (P<0.05). After the fires, all fine fuel within 10 subplots of 0.50 m x 0.50 m, randomly located, were clipped at ground level and collected togheter with the litter on the soil surface. The composition of the fuel of the herbaceous layer in the 12 months following the fires were compared month to month, the results show that the fire regimes does not have affect differentely the composition and the dynamics of the fuel, with grass representing the major component of the total fuel load ( 70%), followed by leaves ( 20%) and stems ( 10%). The dead grasses represented the major component of the total fuel load in the control area during the entire period of sampling. The primary production after the fires, was calculated as a function of the total biomass during the period when the peak of green biomass is reached ( during the rainy season). The values determined were 525 + 33 g.m-², 10 months after the burning for the area of June; 471 + 40 g.m-², 9 months after the burning for the area of August and 462 + 22g.m-² 6 months after the burning for the area of September, these values are not different (P<0.05), representing a greater primary production in the first Ano after the fires for the three areas. The control area presented a significantly different primary prodction of 342 + 25.g.m-².

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 310

Autor: Andrade, Saulo Marques de Abreu; Miranda, Heloísa Sinátora

Ano da reunião: 1995

Título: Dinâmica de combustível em uma área de campo sujo de cerrado submetida a queimada prescrita

Nome: III Congresso Latinoamericano de Ecologia

Local: Mérida - Venezuela

Volume: Libro Resúmenes

Páginas: (25-3)

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; DINÂMICA DO COMBUSTÍVEL;ECOLOGIA; IMPACTO DO FOGO; CAMPO SUJO;

Resumo: Análises paleoecológicas indicam que o fogo é de ocorrência frequente no Cerrado e juntamente com a baixa fertilidade dos solos e sazonalidades das chuvas é considerado um fator determinante da fisionomia do Cerrado. Este trabalho foi realizado em uma área de 4ha. de campo sujo de cerrado localizada na Reserva Ecológica do IBGE (35 km ao sul de Brasília) e protegida do fogo por dois anos. O trabalho teve como objetivo determinar a dinâmica do combustível fino do estrato rasteiro de um campo sujo de cerrado submetido a uma queimada prescrita. A fitomassa aérea contida dentro de 10 quadras (50x50 cm) lançados ao acaso foi coletada a intervalos de 15 dias. O material coletado foi separado em folhas, gramíneas e ramos com diâmetro inferior a 6mm, vivos e mortos. O total de fitomassa no dia 9 de Agosto de 1994, quando a queimada foi realizada, era de 6,3 t/ha e apresentava a seguinte composição: 5% de folhas vivas e 9% de mortas; 12% de gramíneas vivas e 56% de mortas; 7% de ramos vivos e 10% de mortos. Durante a queimada 88% do combustível foi consumido. Após 45 dias da queimada, os ramos mortos representavam 57% do total do combustível (0,4 t/ha) e 60 dias após a queimada as folhas vivas de dicotiledôneas (cerca de 35%) igualam a porcentagem de ramos mortos. Quatro meses após a queimada as gramíneas representam 40% da fitomassa aérea, as folhas vivas 27% e os ramos mortos 17%. A fitomassa aérea atingiu 3,3 t/ha após 6 meses, apresentando a seguinte composição: 27% de folhas vivas e 3 % de mortas; 50% de gramíneas vivas e 7% de mortas; 10% de ramos vivos e 6% de mortos. Assim, ao final da estação chuvosa, a recuperação do material combustível foi de 50%, sendo que, somente 16% está na forma de combustível morto, não favorecendo a propagação do fogo neste estágio.

URL: A numeração da página contém dois números identificadores

Endereço para correspondência: Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília, Brasília, DF - Brasil

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 631

Autor: Andrade, Saulo Marques de Abreu;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano: 1996

Título: Dinâmica de combustível fino do estrato rasteiro de áreas de campo sujo de cerrado submetidas a queimadas prescritas em diferentes épocas do ano

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Departamento de Ecologia - Universidade de Brasília

Páginas: 15pp.

Data: 15 de maio de 1996

Type: Relatório

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; ESTRATO RASTEIRO; CAMPO SUJO; COMBUSTÍVEL FINO;ECOLOGIA; IMPACTO DO FOGO; CAMPO SUJO;

Resumo: O fogo afeta de alguma maneira todas as camadas de vegetação do cerrado. Mas, cada estrato da vegetação sofrerá um impacto diferente, e em particular, cada espécie, uma vez que estas variam em suas características fenológicas, sua adaptações de recolonização, competindo e proteção contra o fogo. Uma das características do cerrado é sua franca recuperação após queimadas em comparação a ecossistemas de climas temperados, de acordo com Pickett & White o tempo de recuperação é estimado em 100 anos. Este trabalho teve como objetivo determinar a dinâmica da vegetação do estrato herbáceo em áreas de campo sujo submetidas a queima prescritas realizadas em julho, agosto e setembro de 1994.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 328

Autor: Andrade, Saulo Marques de Abreu;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano da reunião: 1997

Título: Dinâmica de Combustível em uma área de campo sujo de cerrado submetida a queimada prescrita no final da estação seca

Editor: Leite, Laércio Leonel; Saito, Carlos Hiroo

Nome: Contribuição ao Conhecimento Ecológico do Cerrado

Local: Brasília - DF

Editor: Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia

Páginas: 262-267

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; CONSERVAÇÃO; MANEJO; ECOLOGIA; IMPACTO DO FOGO; CAMPO SUJO; DINÂMICA DE COMBUSTÍVEL;

Resumo: O objetivo deste estudo foi determinar a variação temporal da biomassa após uma queimada prescrita em campo sujo, um tipo de vegetação savânica encontrada no Brasil. Para esta vegetação, a principal fonte de combustível ‚ o estrato herbáceo. O combustível fino, gramíneas, folhas e ramos, vivos ou mortos, foi amostrado utilizando-se 10 quadras de 50 cm x 50 cm posicionados randomicamente, imediatamente antes da realização de queimadas e todos os meses durante 1 ano. Já no segundo mês após a queimada as gramíneas dominam a carga total do combustível, e representam 67% da biomassa total a partir do quinto mês. Nove meses após a passagem do fogo, as gramíneas mortas representam 64% do total de combustível, o que pode facilitar a ocorrência de nova queimada. Doze meses após a queimada prescrita, o total de biomassa determinado foi de 4,8 +/- 0,3 t/ha, significativamente diferente (P<0,05) do valor de 6,5 +/- 0,5 t/ha determinado antes da queimada.

 

Resumo

The objective of this study was to determine the fuel dynamics following a precribed fire in campo sujo, a savanna vegetation type found in Brazil. In campo sujo the components of the herbaceous layer represent the main fuel load. The fine fuel, grasses, leaves and stems, live and dead, were sampled from ten 50 cm x 50 cm randomly positioned quadrats immediately before the prescribed fire and monthly for one Ano. Two months after the fire, the grasses represented the main component of the fuel, and accounted for 67% of the total biomass by the fifth month. Nine months after the prescribed fire, the dead grasses accounted for 64% of the total load of fuel indicating that there is condition for the occurrence of a new fire. Twelve months following the prescribed fire the total fuel load amounted 4,8 +/- 0.3 t/ha, a significant difference from the value of 6.5 +/- 0.5 t/ha (P<0.05) from the preburn load.

 

Trabalhos Selecionados do 3o Congresso de Ecologia do Brasil

Endereço para correspondência: Dept. Ecologia - Universidade de Brasília, C. P. 04457, CEP 70919-970, Brasília - DF

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 577

Autor: Andrade, Saulo Marques de Abreu;; Nascimento Neto, Walter;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano da reunião: 1999

Título: The dynamics of components of the fine fuel after recurrent prescribed fires in Central Brasil savannas

Nome: Australian Bushfire Conference, Proceedings

Local: Albury, Australia

Páginas: 19-24

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; DINÂMICA DO COMBUSTÍVEL;ECOLOGIA; IMPACTO DO FOGO;

Resumo: Most of the fire danger rating systems and fire behaviour models avaliable are very sensitive to the fuel characteristics input, since fuel will determine the type of fire. Therefore, the identification and determination of the components of the fuel and its dynamics are an important tool in studying and modelling the effects of fire on ecosystems. The aim of this work was to determine the components of the fine fuel load of the herbaceous layer of a grassland with scattered shrubs and small trees, locally knows as "campo sujo", and the effects of recurrents fires on its dynamics. Prescribed fires were set in June 1994 and 1996 in a 4-ha area. The fuel sampling was carried at 30-day intervals and samples separated into dead and live grasses, leaves and stems up to 6mm of diameter. Total fuel biomass before the fires was 660 ± 30 g.m-2 in 1994 and 720 ± 110 g.m-2 in 1996. There was no difference for the live biomass before the fires and one Ano after the fires. Total fuel biomass after one Ano was 415±45 g.m-2 in 1995 and 512 ± 27 g.m-2 in 1997, showing no diference in the recovery of the componentes of the fuel after the fires. The grasses represented the major component followed by leaves and stems of non-grasses. The 2-Anos interval between fires does not seem to have a significant impact in the fuel composition and fuel load of the herbaceous layer.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 693

Autor: Andre, Thiago;; Pinto, Flávia S.;; Klink, Carlos Augusto;

Ano da reunião: 2001

Título: Estimativas da distribuição de biomassa radicular fina no cerrado

Nome: V Congresso de Ecologia do Brasil - Ambiente x Sociedade - Resumos

Local: Centro de Eventos Plaza São Rafael - Porto Alegre / RS.

Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Páginas: 242

Palavras-chave: ECOLOGIA; VEGETAÇÃO; FITOFISIONOMIA; BIOMASSA; RAIZ;

Resumo: Quantidades consideráveis de carbono estão estocadas em raízes e matérias orgânica do solo dos ecossistemas savânicos, porém o quanto tais estruturas subterrâneas representam no estoque mundial de carbono ainda é pouco conhecido. estimativas demonstram que 70% ou mais da biomassa vegetal do cerrado é subterrânea. Aqui nós apresentamos dados acerca da distribuição das raízes finas (diâmetro < 2 mm) em ecossistemas nativos do Cerrado (cerrado sensu stricto, cerrado denso e campo sujo) e um convertido em pastagem. Para amostragem foi utilizado um trado até a profundidade de 3 m (n = 10 por ecossistema). As raízes foram lavadas e então secas a 70ºC por 72 horas e pesadas. A densidade do solo é significativamente maior na pastagem (p<0,05) e consequentemente há uma redução na densidade de raiz fina (0,06 g cm³ em pastagem contra 0,08 g cm³ em ecossistemas nativos, H=5,92, p<0,01). A distribuição de raízes também difere entre ecossistemas: H=61,28, p<<0,0001, em ecossistemas nativos e H=88,42, p<<0,001, para raízes finas na pastagem. Porém, a biomassa total não diferiu entre os quatro ecossistemas estudados (p=0,8838, c²=0,6545, df=3). A maioria da biomassa de raiz fina encontra-se no primeiro metro de solo (93% em ecossistemas nativos e 96% em pastagem). Aproximadamente 40% dos 2 milhões de quilômetros quadrados da vegetação natural de cerrado já foi convertido em agroecossistemas, a maioria em pastagens, que hoje cobrem uma área de 500.000 quilômetros quadrados no Brasil Central. Deste modo, é possível que já haja ocorrido mudanças significativas tanto na biomassa de raízes quanto na sua distribuição em tal região. A continuação de tal regime de uso da terra no cerrado pode trazer importantes alterações no tamanho do estoque regional de carbono.

Endereço para correspondência: Depto. Ecologia, UnB - Brasília, DF.

Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia - Brasília, DF.

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 1151

Autor: Arakawa, H.B.;; Andrade, Saulo Marques de Abreu;; Sato, Margarete nãomi;; Miranda, Heloisa Sinátora.

Ano da reunião: 2007

Título: Efeitos do fogo na floração e frutificação de Styphnodendron adstringens (Martius) Coville.

Editor: Brasil, Sociedade de Ecologia do

Nome: VIII Congresso de Ecologia do Brasil

Local: Caxambu - MG

Editor: Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil

Páginas: 2

Data: 23 a 28 de Setembro de 2007

Palavras-chave: FOGO; FLORAÇÃO; FRUTIFICAÇÃO; STYPHNODENDRON ADSTRINGENS; CERRADO; FENOLOGIA; ECOLOGIA;

Resumo: INTRODUÇÃO

O Cerrado está localizado predominantemente no Planalto Central do Brasil e representa 22% do território nacional. Neste bioma existem aproximadamente 6500 plantas vasculares catalogadas (Mendonça et al.,1998), sendo grande parte dessas representadas por espécies úteis ao homem, entre elas Stryphnodendron adstringens (Martius) Coville (Barbatimão) que tem sido explorada por suas propriedades medicinais. No cerrado, o fogo, que por milhares de anos tem sido um estresse comum na estação seca, certamente influencia na fenologia (Coutinho 1990). Este estresse ambiental pode influenciar os eventos de floração e frutificação de algumas espécies.

 

OBJETIVO

Este trabalho teve como objetivo determinar os efeitos de diferentes regimes de queima na floração e na frutificação de indivíduos de Stryphnodendron adstringens.

 

MATERIAL E MÉTODOS

O trabalho foi realizado em uma área de cerrado sensu stricto na Reserva Ecológica do IBGE, localizada 35 km ao sul de Brasília. A área foi dividida em parcelas de 10 ha submetidas a queimadas bienais (B - área submetida à queima desde 1992) e quadrienais (Q - área submetida à queima desde 1991) e uma área controle (C, sem queima por 10 anos). Para investigar os efeitos das queimadas foram marcados e numerados, em cada parcela, dez indivíduos de Stryphnodendron adstringens. A floração e a frutificação foram acompanhadas do dia 16/09/2005 ao dia 13/07/2006. Contou-se o número total de botões, inflorescência e frutos. Para a comparação das médias foi utilizado o Teste U de Mann-Whitney (p < 0,05).

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Para as populações de Stryphnodendron adstringens das parcelas estudadas o período de floração foi de agosto a novembro. No entanto,

ocorreu uma antecipação no pico de produção de inflorescência nas parcelas B e Q quando comparadas à área C. O número máximo de

inflorescências por indivíduo foi, em média, 21 na parcela B, 134 na parcela Q e 126 na C, não havendo diferença significativa (p < 0,05) entre as parcelas Q e C. Em B, 10% dos indivíduos não produziram inflorescência, enquanto que nas outras parcelas todos produziram. A baixa produção de inflorescência e a existência de indivíduos que não produziram flores em B se devem, provavelmente, ao regime de queima, que de acordo com Sato (2003) dificulta a recuperação da parte vegetativa danificada pelo fogo. Em todas as áreas foi observada a frutificação. No entanto, na parcela B apenas 50% dos indivíduos frutificaram, sendo que ao final do período de observação, todos haviam perdido os frutos. O número máximo de frutos por indivíduo foi, em média, 104 em Q, 67 em C e 7 em B. Queimadas frequentes provavelmente reduzem a produção de frutos e o tempo de vida do fruto. Apesar da alta produção de inflorescências nos indivíduos das parcelas Q e C, ao final do período de observação apenas 9 frutos por indivíduos foram observados, em média, em Q e 12 em C. Não houve diferença significativa (p < 0,05) na quantidade final de frutos entre as áreas Q e C.

 

CONCLUSÃO

Concluiu-se que realmente há uma relação entre regime de queima, floração e frutificação. Dessa maneira queimadas frequentes podem influenciar negativamente o sucesso reprodutivo de S. adstringens. Queimadas com intervalo de quatro anos parecem não afetar o sucesso reprodutivo desta espécie, já que não foi observada diferença significativa em relação a produção de frutos na parcela sem queima. Assim, é necessário um período mínimo de quatro anos entre queimadas para que não haja prejuízo na produção de frutos de Barbatimão. Agradecimentos ao USDA/FS, Reserva Ecológica do IBGE e ao Programa PIC-UnB.)

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Coutinho, L. M., 1990, Fire in the ecology of the

Brazilian cerrado. In: J. G. Goldammer (ed.). Fire

in the Tropical Biota. Springer-Verlag, Berlin.

Mendonça, R.C.; Felfili, J.M.; Walter, B.M.T.; Silva

Júnior, M.C.; Rezende, A.V.; Filgueiras, T.S.&

Nogueira, P.E. 1998. Flora vascular do cerrado.

In: M.S.& S.P. Almeida (Eds.) Cerrado: ambiente

e flora. Embrapa- CPAC. Planaltina, DF, pp.:

287- 556

Sato, M.N. 2003. Efeito de longo prazo de

queimadas prescritas na estrutura da

comunidade lenhosa da vegetação do cerrado

sensu stricto. Tese de Doutorado, Departamento

de Ecologia, Universidade de Brasília.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 1016

Autor: Arakawa, Henrique B.;; Sato, Margarete nãomi;; Miranda, Heloísa Sinátora;

Ano da reunião: 2005

Título: Mortalidade de plantas lenhosas em um campo sujo submetido à queima bienal

Nome: VII Congresso de Ecologia do Brasil

Local: Caxambu - MG

Palavras-chave: ECOLOGIA; FOGO; QUEIMADA; MORTALIDADE VEGETAL; ESTRATO ARBÓREO-ARBUSTIVO; COMPONENTE ARBÓREO; CAMPO SUJO; IMPACTO DO FOGO;

Resumo: Este trabalho teve como objetivo investigar a mortalidade de espécies do estrato arbóreo-arbustivo em uma área de campo sujo submetida a queimadas bienais realizadas em agosto, meados da estação seca.

A alta proporção de indivíduos mortos (33,6%) e de caules destruídos (63,0%), indicam que seis queimadas bienais em meados de agosto alteraram significativamente a estrutura da vegetação do estrato arbóreo-arbustivo da área de campo sujo, sugerindo que o intervalo de dois anos entre queimadas não é suficiente para que haja recuperação da vegetação.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Capítulo de livro

Record Number: 343

Autor: Araújo, Alexandre Fernandes Bamberg de;; Costa, Elizabeth Maria Mamede da;; Oliveira, R. F.;; Ferrari, Kena;; Simon, Marcelo Fragomeni;; Pires Junior, Osmindo Rodrigues;

Ano: 1996

Título: Efeitos de queimadas na fauna de lagartos do Distrito Federal

Editor: Miranda, Heloísa Sinátora; Saito, Carlos Hiroo; DIAS, Bráulio Ferreira de Souza

Título do livro: Impactos de queimadas em áreas de cerrado e restinga

Cidade: Brasília - DF

Editor: Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília

Páginas: 148-160

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; FAUNA; RÉPTEIS; LAGARTOS; HERPETOFAUNA; IMPACTO DO FOGO; ZOOLOGIA;

Resumo: Efeitos de queimadas periódicas na herpetofauna do Cerrado estão sendo estudados na Reserva Ecológica do IBGE, situada na periferia de Brasília, Distrito Federal, Brasil. Em 19 sítios de 200m2, com vegetação variando de mata de galeria ao cerradão, foi registrada a frequência de espécies de lagartos ao longo de 8 meses, de maio a dezembro de 1995. O histórico de fogo para todos esses sítios é conhecido, havendo desde aqueles que não queimam há mais de 20 anos, até‚ outros que queimaram há 1 ano. Sítios que estão sujeitos apenas queima eventual, registraram mais espécies em média, por sítio, que os sujeitos a fogo periódico. Menos de 1/3 (seis espécies) da comunidade de lagartos da APA puderam ser apontadas como resistentes às queimadas (permanecem colonizando os sítios após a queimada). Sugere-se uma forte importância das queimadas como mantenedoras da riqueza regional de espécies, possibilitando a colonização de clareiras por espécies residentes, mas, quando grandes áreas são queimadas periodicamente, podem reduzir a riqueza, eliminando a chance de espécies menos tolerantes, principalmente das famílias Gymnophthalmidae e Scincidae.

Endereço para correspondência: Dept.Ecologia - Universidade de Brasília, C. P. 04457, CEP 70919-970,Brasília - DF

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 388

Autor: Araújo, Alexandre Fernandes Bamberg de;; Costa, Elizabeth Maria Mamede da;; Oliveira, R. F.;; Ferrari, Kena;; Simon, Marcelo Fragomeni;; Pires Junior, Osmindo Rodrigues;

Ano da reunião: 1996

Título: Efeito de queimadas na fauna de lagartos do Distrito Federal

Nome: III Congresso de Ecologia do Brasil

Local: Brasília - DF

Volume: Resumos

Páginas: 473

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; VERTEBRADOS; RÉPTEIS; FOGO; QUEIMADA; HERPETOFAUNA; IMPACTO DO FOGO; CERRADO;

Resumo: As queimadas são bastante importantes para o cerrado, como modificadoras da estrutura da vegetação e transformadoras da paisagem. Podem ser consideradas grandes provocadoras de clareiras e provavelmente retiram do ecossistema grande quantidade de matéria orgânica, disponível na forma de matéria vegetal seca, fazendo outros danos, como a morte de animais e a indisponibilidade de alimento para os sobreviventes, após sua passagem. Na Reserva Ecológica do IBGE e na Reserva Ecológica do Jardim Botânico, ambas vizinhas e situadas na periferia de Brasília, Distrito Federal, Brasil, estão instaladas áreas experimentais que são submetidas à fogo periódico. Essas reservas e a Fazenda Água Limpa (FAL), adjacente à área do IBGE, como outras áreas de cerrado, estão sujeitas também às queimadas imprevisíveis (não experimentais). Toda a Área de proteção Ambiental dos córregos Gama e Cabeça-de-Veado, que engloba essas porções contíguas de cerrado, tem cerca de 25.000ha. Dentro desta região, nos últimos dois anos, foram empreendidos esforços de monitoramento de populações da herpetofauna, em 67 sítios de 1ha. Esses sítios estão localizados em duas porções do maior fragmento de cerrado da APA (engloba o Jardim Botânico, IBGE e a FAL) e outros fragmentos menores, três com matas de galeria e dois apenas cobertos por cerrado aberto. O histórico de fogo para todos esse sítios é conhecido, havendo desde sítios que não queimam a cinco anos, até aqueles que queimaram no ano passado. O objetivo deste trabalho é apresentar um comentário dos registros de espécies de lagartos que colonizam esses sítios, identificando espécies resistentes ao fogo, espécies que colonizam as áreas após queimadas e aquelas que estão ameaçadas de extinção local. Também discutimos o papel do tamanho da área queimada na reestruturação das comunidades de lagartos. Áreas do fragmento maior que não foram sujeitas à queima nos últimos 5 anos apresentaram mais espécies em média, por sítio, que áreas sujeitas a fogo periódico. Cerca de 1/3 (7 espécies) da comunidade de lagartos da APA podem ser apontadas como resistentes às queimadas (permanecem colonizando os sítios após a queimada). Tropidurus itambere é a espécie mais resistente ao fogo, dispersa pra áreas queimadas de mata de galeria (que não é seu habitat natural) e, durante a queimada, protege-se em tocas e buracos nos cupinzeiros. Anolis meridionalis também é bastante resistente, coloniza rapidamente áreas queimadas, mas é restrito ao cerrado aberto do topo das chapadas, não penetrando em matas de galeria atingidas pelo fogo. Anolis chrysolepis ocupava as matas de galeria do córrego Capetinga e, desde o último incêndio da mesma, não foi mais registrado no local. Neste momento, os dados apontam para uma forte importância das queimadas como promotoras de eventos de pertubação nas comunidades de lagartos. Esses eventos podem promover o aumento da riqueza regional, possibilitando a colonização de clareiras por espécies fugidias, mas, quando grandes áreas são queimadas periodicamente, podem reduzir a riqueza, eliminando a chance de espécies menos tolerantes, principalmente das família Scincidae, Polychrotidae e Gekkonidae

 

FAPDF e FNMA

Endereço para correspondência: Departamento de Zoologia, Universidade de Brasília, Brasília - DF

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 387

Autor: Araújo, Alexandre Fernandes Bamberg de;; Costa, Elizabeth Maria Mamede da;; Oliveira, R. F.;; Pires Junior, Osmindo Rodrigues;; Simon, Marcelo Fragomeni;; Ferrari, Kena;

Ano da reunião: 1996

Título: Fragmentação de habitats e a conservação da fauna de lagartos do Cerrado do Distrito Federal, Brasil

Nome: III Congresso de Ecologia do Brasil

Local: Brasília - DF

Páginas: 52

Palavras-chave: FAUNA; VERTEBRADOS; RÉPTEIS; CONSERVAÇÃO; ECOLOGIA; HABITAT; FRAGMENTAÇÕES DE HABTATS; USO DA TERRA; HERPETOFAUNA;

Resumo: A fragmentação e a consequente degradação de habitats de Cerrado, a maior savana sul-americana, resultam em perda de biodiversidade e impõe dificuldades à migração de espécies do habitat-fonte para a colonização de novos habitats. Este projeto estuda a variação da composição das espécies (diversidade-beta) de lagartos dentro e entre fragmentos de Cerrado em uma área peri-urbana de Brasília, no Distrito Federal, Brasil. Este trabalho buscou avaliar os impactos da atividade humana na estruturação das comunidades locais de lagartos e apontar espécies resistentes à fragmentação de habitats e aquelas com grande potencial de extinção local. Foram amostradas as populações de lagartos de 6 fragmentos: a reserva de Cerrado da Área de Proteção Ambiental (APA) do Cabeça-de-Veado (um grande fragmento de Cerrado com 20.000ha) e 5 fragmentos menores adjacentes, todos isolados pela malha urbana de Brasília. Para captura de lagartos, foram instalados 67 pontos com 18 alçapões, iniciando-se a coleta semanal de dados em 1994. pra registrar a variação da composição de espécies entre pontos e entre fragmentos, utilizou-se o índice de diversidade-beta de Wittaker e análises de similaridade de fauna, usando métodos multivariados. Foram registradas 17 espécies de 24 listadas para o Distrito Federal. A diversidade-beta e a riqueza média das comunidades de lagartos dentro dos fragmentos foi significativamente menor que as médias obtidas para as áreas dentro da reserva da APA. Apesar da baixa especificidade de habitat, as comunidades locais diferiram bastante em composição, o que pode ser explicado pela distribuição agrupada observada para as espécies de lagartos e processos aleatórios de colonização e extinção.

 

FAPDF, WWF e FNMA

Endereço para correspondência: Departamento de Zoologia, Universidade de Brasília, Brasil.

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 391

Autor: Araújo, Alexandre Fernandes Bamberg de;; Pires Junior, Osmindo Rodrigues;; Costa, Christiane da Silva;; Pinho, Alan de Araujo;; Simon, Marcelo Fragomeni;; Fadul, Rogério;; Costa, Elizabeth Maria Mamede da;; Bucci, Fernanda Franco Bueno;; Brandão, Reuber Albuquerque;; Ferrari, Kena;; Willer, Emerson;; Giani, Kellen;

Ano: 1997

Título: Fragmentação de habitats e conservação da herpetofauna do cerrado

Cidade: Brasília

Páginas: 66

Type: Relatório Final do projeto

Palavras-chave: ZOOLOGIA; HERPETOFAUNA; VERTEBRADOS; RÉPTEIS; LAGARTOS; ANFÍBIOS; CONSERVAÇÃO; MONITORAMENTO; POPULAÇÕES; HABITAT; CERRADO;

Resumo: O Monitoramento de populações de lagartos do Cerrado está sendo realizado na periferia de Brasília, em cinco fragmentos de diferentes tamanhos, todos próximos e dentro da mesma bacia hidrográfica, nas APAs do Gama e Cabeça de Veado e APA do Lago Paranoá . O menor fragmento tem 10ha e o maior, 12.500ha. Aqui, são apresentados os resultados preliminares de dados obtidos entre junho de 1994 e fevereiro de 1996. Para o registro das espécies, foram instalados 18 alçapões de 20 litros em cada um dos 69 sítios de amostragem. Cada sítio abraçava uma área de 100 m2. Os sítios foram vistoriados por oito meses consecutivos, na procura de espécies da herpetofauna. O uso de alçapões mostrou-se eficiente apenas na captura de lagartos e anfíbios de chão. Quanto aos lagartos, o inventário não ampliou a lista de espécies do Distrito Federal, que registra 24 espécies, mas modificou alguns dogmas sobre o uso de habitats por algumas espécies de lagartos e sobre a importância das matas de galeria na conservação da herpetofauna. O método mostrou-se bastante eficiente, capturando espécies reconhecidas como raras e arborícolas, totalizando 17 espécies das 22 listadas para a APA do Gama-Cabeça de Veado. Observou-se redução da riqueza de espécies de lagartos nos fragmentos menores, associada à menor área. Essa redução, no entanto, não está associada, aparentemente, a outros efeitos, porque em média, não houve redução da riqueza nos sítios. Há diferenças substantivas de abundância entre os habitats fragmentados de Cerrado. Efeitos diferenciados sobre a comunidade de lagartos, relacionados com as diferenças de tamanho entre as espécies, não foram detectados até agora. Verificou-se, no entanto, o aumento nas densidades de espécies "resistentes" às condições periurbanas, como Tropidurus torquatus e Ameiva ameiva. H fortes sugestões de que o camaleão Norops nitens está extinto localmente. Espécies com maior potencial reprodutivo em geral não colonizaram um grande número de sítios. Norops meridionalis seria a espécie com maior potencial colonizador nos habitats abertos e Mabuya bistriata, M.frenata e Enyalius bilineatus seriam bem sucedidos em mata de galeria, podendo colonizar habitats abertos periféricos. A diversidade-beta entre fragmentos ‚ alta, em torno de 40%. Não há relação entre complexidade de habitat e riqueza de espécies. O cerrado aberto ‚ o mais rico em lagartos. A presença de matas de galeria em alguns dos fragmentos menores não proporcionou um aumento da riqueza nestes fragmentos, quando comparados aos fragmentos menores sem esta condição. As matas de galeria não têm grande importância para a conservação de espécies de lagartos no Cerrado, porque ‚ pobre em espécies e estas não são exclusivas do habitat. Reservas para conservar populações de lagartos deverão, no mínimo, ter 1.000 ha, incluindo principalmente habitats abertos e íntegros.

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 1183

Autor: Araújo, Carlos Barros de;; Machado, Luiz Octavio Marcondes;

Ano: 2007

Título: Comportamento alimentar e a comunicação sonora do Papagaio-galego Alipiopsitta xanthops (spix) 1824, em fragmentos de cerrado do Distrito Federal e Goiás.

Departamento: Departamento de Ecologia

Cidade: Campinas - SP

Universidade: Universidade de Campinas - UNICAMP

Número de Páginas: 96

- Dissertação de Mestrado em Ecologia

Palavras-chave: ECOLOGIA; FAUNA; AVIFAUNA; ALIPIOPSITTA XANTHOPS; PAPAGAIO-GALEGO; PARROTS; ALIMENTAÇÃO; CERRADO; ENDEMISMO; BIOPIRATARIA; AMEAÇA;

Resumo: RESUMO

A biologia do Papagaio-galego Alipiopsitta xanthops é muito pouco conhecida e o estudo que ora se apresenta é o primeiro sistematicamente realizado com a espécie. Trata-se de uma espécie endêmica de cerrado, mas não do Brasil. Possui distribuição amplo ocorrendo desde o sul do Piauí/Maranhão, passando por estados do centro oeste como Tocantins, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul até o Norte de São Paulo e Bolívia. É uma espécie quase ameaçada principalmente devido ao comércio ilegal e destruição de seu habitat.

A descrição da dieta, do comportamento alimentar bem como do uso do habitat são de fundamental importância na conservação das espécies. O presente estudo descreve estes fatores para o papagaio-galego, que se revelou uma espécie generalista. O papagaio-galego

alimentou-se de 15 espécies vegetais diferentes durante o estudo. Foram consumidos itens mais diversos como frutos, sementes, folhas, barro e até casca de árvores. O comportamento na obtenção do item alimentar depende da morfologia da planta utilizada. Em plantas cujo recurso se apresenta agregado, o papagaio-galego utiliza o pé durante a alimentação. Quando o recurso é passível de ser obtido sem a utilização da pata, e o recurso não se encontra agregado, os indivíduos não utilizam a pata na alimentação. Foram verificadas diferenças nos tamanhos dos bandos de acordo com a planta. Plantas maiores apresentaram tamanho de bandos maiores quando comparadas aquelas de menor tamanho. Bandos maiores que 40 indivíduos não foram encontrados durante a alimentação. Dados de campo e revelaram um padrão de divisão dos bandos durante alimentação, e uma agregação nos dormitórios. Os bandos durante a alimentação raramente eram maiores que 20 indivíduos (2,5% dos registros) e durante a congregação para ir ao dormitório foram encontrados bandos de mais de 90 indivíduos.

O programa GARP (Genetic Algorithm for Rule-set Prediction) é utilizado para determinar a distribuição potencial de um organismo. O programa gera mapas com a probabilidade de ocorrência de um organismo, baseado em pontos de ocorrência de museus ou observações. Utilizamos o GARP na determinação da distribuição potencial de Alipiopsitta xanthops bem como das quatro plantas mais abundantes em sua dieta. Os modelos gerados através do GARP não utilizam interações entre as espécies, e utilizamos a sobreposição entre A. xanthops com as plantas mais abundantes em sua dieta para determinar áreas onde tanto o papagaio-galego quanto sua dieta predileta ocorrem. A análise propiciou a obtenção de mapas que indicam áreas onde a interação entre o papagaio-galego e sua dieta tem maior probabilidade de ocorrer. Essas áreas devem ser consideradas como áreas de conservação prioritária para a espécie uma vez que são locais onde é mais provável que a ave encontre alimento. A comunicação sonora destes animais foi registrada em Brasília e no Parque Nacional de Emas. Uma análise qualitativa do repertório vocal da espécie foi realizada e encontramos diversas vocalizações como alarme, contato, agonística, sentinela, chamado para vôo e coesão de bando. Algumas vocalizações, como a de contato, alarme e agonística parecem ter a mesma origem, levando-se em conta a similaridade estrutural dos sonogramas destas vocalizações. Existe uma clara divisão entre comunicação sonora de longa e curta distância. Os bandos utilizam vocalizações de alta intensidade para comunicar-se em distâncias que

podem atingir 500m, e utilizam vocalizações de baixa intensidade durante a comunicação em uma mesma árvore ou em árvores vizinhas. As vocalizações de contato e alarme de Brasília e do Parque Nacional de Emas foram comparadas de forma a investigar uma possível variação regional do repertório. Diferenças temporais e espectrais encontradas nas vocalizações de alarme e contato destas regiões sugerem uma variação gradual no repertório da espécie, já que é possível detectar diferenças entre as regiões, mas não suficientemente grandes para separar totalmente os repertórios das duas áreas.

 

Resumo

There are only few studies on the Yellow-faced Parrot’s (Alipiopsitta xanthops) biology, and this is the first systematically done with the species. The Yellow-faced Parrot is a cerrado endemic bird, with a wide distribution. It occurs from the southern Piauí and Maranhão States throughout Tocantins, Mato Grosso and Mato Grosso do Sul States and its southern limits are the North of Sao Paulo State and Bolivian territory. It’s considered near threatened specially due to illegal commerce and habitat destruction. The description of its diet and feeding behavior as well as of the habitat use is of great importance for the species’ conservation. The present study describes these factors for the Yellow-faced Parrot, which is a generalist regarding to food. The Yellow-faced Parrot fed on 15 different vegetal species and consumed a great Número de food items such as fruits, seeds, leaves, soil and even rind of the trunk of the trees. The food attainment behavior varies according to plant morphology. The parrot uses its feet when resource is aggregated. In plats which the parrot is capable of eating with out its feet, and the resource is not aggregated, the species does not use its feet. Differences on flock size according to the plant species used were found. Large flocks where found in large plants, while small flock sizes where found in small plant species. The flock size also The flock size during feeding was never larger then 40 individuals. Small flock sizes where found while feeding, and large ones while aggregating to fly to the dormitory. The flock size during feeding were rarely greater that 20 individuals (2,5%). During congregation the flocks were as large as 90 individuals. We used GARP (Genetic Algorithm for Rule-set Prediction) software to determine the potential distribution of the Yellow-faced Parrot as well as the potential distribution for the four most abundant plants in its diet. The models generated through GARP do not consider between species interactions, and the overlapping between Yellow-faced Parrot and the most abundant plants in its diet, provided us with maps indicating places where not only the parrot occurs buts also its favorite food, hence areas where the interaction between the parrot and its diet has greater probability to occur. These areas must be considered as priority conservation for the species as they are localities where the bird most likely will

find food. A qualitative analysis of the vocal repertoire of the species in Brasília revealed a complex communication patterns. We found calls such as contact call, agonistic call, alarm call, sentinel call. Contact calls, alarm calls and agonistic calls seem to have the same origin, due to the structural similarities found on the sonograms. A clear division between long and short range communication exists. The specie uses high intensity call to communicate in distances as far as 500m and uses a low intensity calls to communicate in close distances. The contact calls and alarm calls of Brasília and he Emas National Park were compared in order to investigate possible regional variation of he species repertoire. Differences found in frequencies and durations of the calls between these regions suggest a gradual variation in the repertoire of the species between these areas.

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 1100

Autor: Araújo, Janaina Fernandes de;

Ano: 2006

Título: Padrões nutricionais de espécies lenhosas do cerrado

Departamento: Departamento de Ecologia

Cidade: Brasília

Universidade: Universidade de Brasília

Número de Páginas: 80p.

- Dissertação de mestrado em Ecologia

Palavras-chave: SAVANNA; NUTRIÇÃO MINERAL; GRUPOS FENOLÓGICOS; ÁREA FOLIAR; COMPONENTE ARBÓREO; FOLHAS; CICLAGEM BIOGEOQUÍMICA; ECOLOGIA

Resumo: A concentração foliar de nutrientes é um importante indicador do estado de nutrição mineral de espécies lenhosas. O Bioma Cerrado apresenta grande diversidade e heterogeneidade de espécies mesmo em fisionomias homogêneas como o cerrado sensu stricto. Esta diversidade se reflete em espécies nativas, que crescem sobre condições edáficas uniformes, pertencerem a diferentes grupos funcionais, especialmente em termos de padrões fenológicos. Espécies lenhosas do cerrado podem ser classificadas em três grupos fenológicos, sempre-verdes, decíduas e brevidecíduas, de acordo com o intervalo de tempo em que as árvores permanecem sem folhas. A perda anual de folhas pode afetar o estado nutricional e consequentemente as funções das folhas tais como fotossíntese e uso de água e processos como ciclagem de nutrientes. Estudos anteriores sobre nutrição mineral de espécies nativas do bioma cerrado foram geralmente focados em comparações entre fisionomias, na influência dos fatores edáficos e em aspectos específicos tais como acumulação de alumínio. O principal objetivo do presente estudo foi comparar as variações na concentração foliar de nutrientes de 15 espécies lenhosas do cerrado sensu stricto pertencentes aos três grupos fenológicos, em latossolo distrófico, para determinar a influencia da deciduidade na nutrição mineral. As principais hipóteses foram que espécies sempre-verdes apresentariam menores concentrações foliares de nutrientes, menor área foliar específica e menor variação sazonal que espécies decíduas porque suas folhas persistem por mais de um ciclo anual de estações seca e chuvosa. . O estudo foi realizado em um cerrado sensu stricto na Reserva Ecológica do IBGE no Distrito Federal. Folhas completamente expandidas foram coletadas de três indivíduos de cada espécie, em intervalos de dois meses durante um ano, iniciando-se em agosto de 2005, para a análise de nutrientes, N, P, K, Ca, Mg, Fe, Mn, Zn e Cu. A área foliar específica foi determinada em duas coletas no fim da estação chuvosa e inicio da estação seca de 2006. Amostras de solo de diferentes profundidades acima de 30 cm foram coletadas em dezembro de 2005 e junho de 2006 e analisadas para determinação da disponibilidade de nutrientes. As análises químicas do solo mostraram forte acidez e baixa disponibilidade dos nutrientes essenciais. As concentrações foliares médias dos macronutrientes, N, P, K, Ca e Mg foram menores nas espécies sempre-verdes. Espécies decíduas mostraram as maiores concentrações de N, P e K no inicio da estação chuvosa, época em que as folhas encontram-se recentemente maduras e suas concentrações decresceram até o fim da estação chuvosa e começo da próxima estação seca. Concentrações de Ca foram maiores no final da estação seca, época de abscisão foliar. Espécies brevidecíduas tiveram menores concentrações de N e P do que as decíduas, que permanecem sem folhas por uma período maior, e maiores concentrações desses nutrientes que as sempre-verdes. As brevidecíduas não tiveram maiores concentrações de K que as sempre-verdes porém apresentaram as maiores concentrações foliares de Ca. Espécies brevidecíduas tiveram menores concentrações de N e P que espécies decíduas e maiores concentrações de N, P e Ca que as sempre-verdes. A área foliar específica média das espécies sempre-verdes (54,0 cm2g-1) foi menor do que a das decíduas (67,0 cm2g-1) e brevidecíduas (83,5cm2g-1). A área foliar específica foi correlacionada com N e P. Existem diferenças não só entre espécies decíduas e sempre-verdes, mas também entre espécies decíduas com diferentes períodos de deciduidade. Entretanto, as análises foliares também mostraram que existe ampla variação inter-específica na concentração de nutrientes que superam as variações entre grupos fenológicos

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 1253

Autor: Araújo, Janaina Fernandes de

Ano: 2011

Título: Diversidade bacteriana do solo em diferentes fitofisionomias do bioma cerrado e perspectivas biotecnológicas

Departamento: Ciências Genômicas e Biotecnologia

Cidade: Brasília - DF

Universidade: Universidade Católica de Brasília

Número de Páginas: 153

- Mestrado em Ciências Genômicas e Biotecnologia

Palavras-chave: CERRADO; DIVERSIDADE BACTERIANA DO SOLO; PIROSEQUENCIAMENTO; 16S rDNA; ECOLOGIA MICROBIANA; PAENIBACILLUS; ATIVIDADE ANTIMICROBIANA;

Resumo: Resumo : O bioma Cerrado é considerado um hotspot da biodiversidade. Sua área ocupa grande parte do território brasileiro, sendo o segundo maior bioma em extensão. Apresenta diferentes fitofisionomias que compreendem desde formações campestres até formações florestais, dentre as quais estão: campo sujo, cerrado sensu stricto, cerrado denso e mata de galeria. Vários estudos vêm sendo desenvolvidos sobre a diversidade e heterogeneidade de plantas e animais, porém a diversidade microbiana do solo das diferentes fitofisionomias é pouco conhecida. Estudos de ecologia microbiana são limitados pela dificuldade de se identificar os micro-organismos, entretanto, técnicas moleculares, baseadas na caracterização dos ácidos nucleicos, têm sido adotadas para investigação das comunidades microbianas do solo, incluindo as espécies não cultiváveis. A microbiota do solo é essencial em vários ciclos biogeoquímicos e permite o crescimento da vegetação, sendo a principal responsável pela decomposição da matéria orgânica e, por essa razão, é muito importante a geração de conhecimentos sobre as comunidades microbianas do solo do Cerrado. As comunidades bacterianas do solo de diferentes fitofisionomias do Cerrado foram analisadas por meio de técnicas moleculares: Análise do Espaço Intergênico Ribosomal (RISA), o Polimorfismo do Comprimento de Fragmentos de Restrição Terminal (T-RFLP), sequenciamento de bibliotecas de clones 16S rDNA e pirosequenciamento. Amostras compostas de solo foram coletadas em áreas de campo sujo, cerrado sensu stricto, cerrado denso e de mata de galeria. O filo Acidobacteria é dominante no solo do Cerrado, seguido por Proteobacteria. Os resultados de todas as técnicas moleculares utilizadas nesta pesquisa mostram que as comunidades bacterianas de cerrado sensu stricto e cerrado denso são muito semelhantes entre si, que campo sujo forma um grupo separado e mata de galeria apresenta uma comunidade bacteriana mais distinta e com maior diversidade. Os dados obtidos sugerem que as diferenças entre as comunidades bacterianas de cada fitofisionomia estão relacionadas com as propriedades físico-químicas do solo e cobertura vegetal. A versatilidade da microbiota do solo também é muito importante para fins biotecnológicos, pois os micro-organismos do solo têm sido a fonte de novos produtos, incluindo antibióticos e produção de enzimas. Foi isolada uma bactéria do solo de Cerrado pertencente ao gênero Paenibacillus e a cepa foi denominada de AC13MS/D. Foi verificada a presença de atividade antimicrobiana. A identificação e diferenciação de AC13MS/D foi realizada pelas seguintes metodologias: análise quantitativa e qualitativa da composição de ácidos graxos da parede celular (FAME), análise do espaço intergênico ribosomal (RISA), a identificação randômica do polimorfismo de DNA amplificado (RAPD), análises da sequência do gene rpoB, hibridização DNA:DNA e sequenciamento de genomas. Os resultados indicaram uma homologia acima de 70%, limite geralmente aceito para delineação de espécie, com a cepa de P. elgii LMG 24465. A partir desse resultado podemos concluir que a cepa AC13MS/D pertence à espécie Paenibacillus elgii. Porém outros resultados, de RISA e RAPD, mostram diferentes perfis de bandas entre AC13MS/D e P. elgii comprovando que as cepas são diferentes. O sequenciamento do genoma das duas cepas permitiu verificar uma diferença de aproximadamente 200 mil pares de base no tamanho do genoma. No entanto, a comparação das sequências do gene rpoB evidenciaram grande identidade entre P. elgii e AC13MS/D, concluindo que a cepa AC13MS/D é um novo isolado de Paenibacillus elgii encontrado no Cerrado brasileiro. Apesar da cepa AC13MS/D não ser identificada como uma espécie nova, estudos sobre o peptídeo responsável pela atividade antimicrobiana continuam sendo realizados. A proteção deste peptídeo por meio de depósito de pedido de patente está em andamento.

Programa de leitura : Doutor em Ciências Genômicas e Biotecnologia

Resumo : The Cerrado biome is considered a biodiversity hotspot and it is the second largest biome in Brazil. This biome is composed by different vegetation types ranging from grasslands to forests: campo sujo, cerrado sensu stricto, cerrado denso and mata de galeria. Several Cerrado studies have described the diversity of plants and animals, but little is known about the soil microbial diversity. Microbial ecology studies were limited by the difficulty of culturing the majority of microorganisms, however, molecular techniques based on nucleic acids can be applied for the characterization of microbial communities, including species not yet cultured. The soil microbiota has an important role in biogeochemical cycles, being essential for maintenance of soil fertility and to enhance vegetation growth. Thus, it is very important to generate knowledge about the Cerrado soil microbial community structures. The soil bacterial communities were investigated by the following molecular techniques: Ribosomal RNA Intergenic Spacer Analysis (RISA), Terminal Fragment Restriction Length Polimorfism (T-RFLP), sequencing of 16S rDNA clone libraries and 16S rDNA pyrosequencing. Soil samples were collected in areas of cerrado sensu stricto, cerrado denso, campo sujo e de mata de galeria. The phylum Acidobacteria was dominant in all areas studied, followed by Proteobacteria. Results from all molecular techniques used suggested that the bacterial communities of cerrado sensu stricto and cerrado denso are similar to each other, campo sujo formed a separate group and mata de galeria showed a more distinct bacterial community with higher diversity. Our data suggest that differences between the bacterial communities correlate with soil physical-chemical properties and vegetation cover. Another aspect, explored in this work, is the versatility of the microbial community is very important for biotechnology because the soil microorganisms have been the source of new biological products, including antibiotics and enzymes. In this regard, a bacterium from the Paenibacillus genus was isolated from Cerrado soil and it was named AC13MS/D. The presence of antimicrobial activity was found in this isolate. The identification and differentiation of AC13MS/D was performed by the following methods: cell wall fatty acid composition (FAME), ribosomal intergenic space analysis (RISA), Random amplified polymorphic DNA (RAPD), sequence analysis of rpoB gene, DNA hybridization and whole genome sequencing. The results for AC13MS/D showed a relatedness higher than 70%, which is generally the accepted threshold accepted for species definition, to the P. elgii LMG 24465 strain. From this analysis we can conclude that the AC13MS/D strain belongs to the species Paenibacillus elgii. However, other results (RISA and RAPD) showed different bands profiles between AC13MS/D and P. elgii proving that the strains are different. The genome sequence of the two strains showed a difference of approximately 200 kb in genome size. However, comparison of the gene rpoB presented high identity between AC13MS/D and P. elgii, indicating that the strain AC13MS/D is a new isolate of Paenibacillus elgii found in the Brazilian Cerrado. Although AC13MS/D strain is not a new species of Paenibacillus, studies of the peptide responsible for its antimicrobial activity are being pursued. The antimicrobial peptide is being patented.

URL: Endereço Eletrônico http://www.bdtd.ucb.br/tede/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=1387

 

 

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 1109

Autor: Araújo, Janaina Fernandes de; Haridasan, Mundayatan

Ano: 2007

Título: Relação entre deciduidade e concentrações foliares de nutrientes em espécies lenhosas do cerrado

Nome da publicação: Revista Brasileira de Botânica

Volume: 30

Número: 3

Páginas: 533-542

Data: jul.-set. 2007

Palavras-chave: ÁREA FOLIAR ESPECÍFICA; CERRADO; NUTRIÇÃO MINERAL; BOTÂNICA; FOLHAS; CICLAGEM BIOGEOQUÍMICA; COMPONENTE ARBÓREO

Resumo: (Correlation between deciduousness and foliar nutrient concentrations in the woody species of “cerrado”). The main objective of the present study was to compare the variations in leaf nutrient concentrations among 15 woody species of a “cerrado” sensu stricto belonging to different phenological groups to determine the influence of deciduousness on mineral nutrition. The main hypoTeses e Dissertações was that evergreen species would present lower foliar concentrations, less specific leaf area, and smaller seasonal variations than deciduous species, because their leaves would persist beyond one annual cycle of dry and wet season. The study was conducted in a “cerrado” sensu stricto at the “Reserva Ecológica do IBGE” in the Federal District of Brazil. Fully expanded leaves collected from three individuals of each species at two-month intervals for a Ano were analyzed. Specific leaf area was also determined. The concentrations of N, P, K, Ca and Mg and seasonal variation were lower in the evergreen species than in the deciduous species. Deciduous species showed higher concentrations of N, P and K at thebeginning of the rainy season when leaves were recently formed and their concentrations decreased toward the beginning of the next dry season. Concentrations of Ca increased toward the end of the rainy season. Brevideciduous species had lower concentrations of N and P than deciduous species and higher concentrations of N, P and Ca than evergreens. Mean specific leaf area of evergreen species (54.0 cm2 g-1) was smaller than that of deciduous (67.0 cm2 g-1) and brevideciduous species (83.5 cm2 g-1). Specific leaf area was correlated with N and P. Thus there were significant differences not only between evergreen and deciduous species but also between deciduous and brevideciduous species.

 

RESUMO – (Relação entre deciduidade e concentrações foliares de nutrientes em espécies lenhosas do cerrado). O principal objetivo deste estudo foi comparar as variações nas concentrações foliares de nutrientes de 15 espécies lenhosas do cerrado sensu stricto pertencentes a diferentes grupos fenológicos para determinar a influência da deciduidade na nutrição mineral. As principais hipóteses foram que espécies sempre-verdes apresentariam menores concentrações de nutrientes foliares, menor área foliar específica e menor variação sazonal que espécies decíduas porque suas folhas persistem por mais de um ciclo anual de estações seca e chuvosa. O estudo foi realizado em um cerrado sensu stricto na Reserva Ecológica do IBGE no Distrito Federal. Folhas completamente expandidas coletadas de três indivíduos de cada espécie, em intervalos de dois meses durante um ano, foram analisadas. A área foliar específica também foi determinada. A concentração de N, P, K, Ca e Mg e a variação sazonal foram menores nas espécies sempre-verdes do que nas decíduas. Espécies decíduas mostraram as maiores concentrações de N, P e K no inicio da estação chuvosa, época em que as folhas encontram-se recentemente maduras e suas concentrações decresceram até o começo da próxima estação seca. Concentrações de Ca foram maiores no final da estação seca. Espécies brevidecíduas tiveram menores concentrações de N e P que espécies decíduas e maiores concentrações de N, P, Ca e Mg que as sempre-verdes. A área foliar específica média das espécies sempre-verdes (54,0 cm2 g-1) foi menor do que a das decíduas (67,0 cm2 g-1) e brevidecíduas (83,5 cm2 g-1). A área foliar específica foi correlacionada com N e P. Houve diferenças não só entre

espécies decíduas e sempre-verdes, mas também entre espécies decíduas e brevidecíduas.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Não convencionais

Record Number: 219

Autor: Armando, Marcio Silveira

Ano: 1990

Título: Impacto do fogo no recrutamento de espécies arbóreas do cerrado

Palavras-chave: FLORA; ESPÉCIES ARBÓREAS; QUEIMADA; FOGO; IMPACTO; MANEJO; ECOLOGIA; IMPACTO DO FOGO; PROCESSOS; RECRUTAMENTO VEGETAL; COMPONENTE ARBÓREO;

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 484

Autor: Armando, Marcio Silveira

Ano: 1994

Título: O impacto do fogo na rebrota de algumas espécies de árvores do cerrado

Departamento: Departamento de Ecologia - Instituto de Ciências Biológicas

Cidade: Brasília -DF

Universidade: Universidade de Brasília - UnB

Número de Páginas: 75

- Dissertação de Mestrado em Ecologia

Palavras-chave: FOGO; QUEIMADA; REBROTAMENTO; REGENERAÇÃO; ESPÉCIES ARBÓREAS; BOTÂNICA; VEGETAL; IMPACTO DO FOGO; PROCESSOS; REBROTAMENTO; COMPONENTE ARBÓREO;

Resumo: O trabalho aborda o impacto do fogo sobre a regeneração de nove espécies de árvores do cerrado, analisando o efeito acumulado de queimadas em anos subsequentes (1989 e 1990) na sobrevivência e crescimento de plantas. O estudo foi realizado na Reserva Ecológica do IBGE e na Estação Ecológica do Jardim Botânico de Brasília nas faixas tampão do Projeto Fogo.

Os indivíduos foram divididos em dois tratamentos : queimados em dois anos seguidos (caso A) e queimados só no primeiro ano (casoB) .As espécies estudadas foram: Aspidosperma dasycarpon, Blepharocalyx salicifolius, Caryocar brasiliense, Dalbergia miscolobium, Hymenaea stigonocarpa, Stryphnodendron adstringens, Sclerolobium paniculatum var. subvelutinum, Siphoneugena densiflora e Virola sebifera. Um total de 640 plantas foram efetivamente monitoradas durante dois anos seguidos. As maiores taxas de mortalidade registrarm-se para Dalbergia miscolobium (12%), Stryphnodendron adstringens (14%), Siphoneugena densiflora (14%) e Sclerolobium paniculatum (15%), todas no caso A. No caso B ocorreu mortalidade somente para Dalbergia miscolobium (6%). A análise dos dados de sobrevivência demonstrou haver diferença significativa entre os casos estudados, quando tomadas todas as espécies em conjunto; ou seja, o efeito acumulado de duas queimadas aumentou a taxa de mortalidade à nível de comunidade. Um intervalo de onze meses para a rebrota não foi suficiente para a recuperação da altura pré-fogo nos indivíduos do caso A . A diferença média de altura de todas as espécies entre 1991 e 1990 foi de - 9,1 cm (caso A) e de 6,9 cm (caso B). Como a altura anterior das palntas já era o resultado de rebrota após o fogo de 1989, houve uma redução real na altura atingida pela rebrota no tratamento com dois fogos seguidos, em relação ao tratamento com uma só queimada. As espécies que registraram maior diferença de crescimento entre os tratamentos foram Blepharocalyx salicifolius, Hymenaea stigonocarpa, Siphoneugena densiflora, Sclerolobium paniculatum e Virola sebifera. mbora algumas espécies registrem mortalidade nula durante o período do estudo, as suas taxas de crescimento indicam um impacto fisiológico negativo importante após a segunda queimada.

O estudo conclui que a altura atingida pela rebrota das espécies arbóreas, dentro da classe de tamanho estudada, é reduzida com a ocorrência de queimadas em dois anos seguidos, e a mortalidade tende a aumentar no conjunto das espécies estudadas, quando submetidas à fogo periódico de frequência anual.

 

Resumo

The objective of this research was to study the impact of fire on regeneration of nine tree species of cerrado, comparing the effect of presecribed fires in two consective Anos with one fire on survival and growth of the individuals. The study are was located 16 km south of Brasília in the buffer zones and plots of the Projeto Roncador wich includes areas of the Ecológical Reserve of the Brasília Botanical Garden and the Ecológical Reserve of the IBGE. The study was done in area of tree and shrub woodland, covering approximately 7 ha, but without use of permanent plots. The size adopted in this study was confined to individuals with less the 5 cm in circunference at 30 cm above the ground. The localization of each individual was marked with an iron rod with a numbered tag, and the individuals were measured , and indentified to species. A total of 1.470 individuals were initially marked. The prescribed fires were done with the help of the Fire Brigade of the Roncador Reserve and were started, in general , in favor of the wind. The individuals were separeted in two treatments: fires in two consecutive Anos, 1989 and 1990 (CASE A), versus fir only in 1989 (CASE B). The species studied were: Aspidosperma dasycarpon, Blepharocalyx salicifolus, Caryocar brasiliense, Dalbergia miscolobium, Hymenaea stigonocarpa, Stryphnodendron adstringens, Sclerolobium panicuattum var.subvelutinum, Siphoneugena densiflora e Vitola sebifera, with a total of 640 individuals being effectively used.

The highest mortality rates were observed for Dalbergia miscolobium (12%), Stryphnodendron adstringens (14%), Siphoneugena densiflora (14%) eSclerolobium paniculatum (15%), in Case A. For Case B,mortality was observed only for Dalbergia miscolobium (6%). Analysis of the survival data showed a significant difference between cases when all species were analysed together wich showed a community level effect. None of the species in Case A reached their pre-1990 tree height after 11 months. The mean difference in height for all species between 1990 and 1991 was -9,1 cm (Case A) and 6,9 cm (Case B). Since the heigth in 1990 reflected growth after the fire in 1989, there was a real reduction in growth capaCidade with two consecutive fires when compared to growth after on fire. The species with the largest difference between the two cases were: Blepharocalyx salicifolius, Hymenaea stigonocarpa, Shiponeugena densiflora, Sclerolobium paniculatum e Virola sebifera. Although some species did not have any mortality during the study period , their growth rates indicate an important negative physiological impact after the second fire. The conclusions of this research are that regrowth in heigth, within the size class studied, is reduced by two consecutive annual fires and mortality tends to increase at the community level when compared to the effects of on fire.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 891

Autor: Avelino, A.S.;; Diniz, Ivone Rezende;

Ano da reunião: 2004

Título: Variação na abundância de himenópteros antes e após fogo no campo sujo, Brasília.

Nome: XXV Congresso Brasileiro de Zoologia

Local: Brasília

Páginas: 139

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; HYMENOPTERA; INSETOS; FOGO; INVERTEBRADOS; ARTRÓPODOS; IMPACTO DO FOGO; CAMPO SUJO; CERRADO;

Resumo: A passagem do fogo muda radicalmente a paisagem do cerrado. Flor e folha nova nas plantas após o fogo caracteriza um recurso fragmentado, porém valioso para os herbívoros da região, principalmente insetos que selecionam esse tipo de recurso. Esse estudo tem como objetivo verificar a abunância dos himenópteros (Insecta, Hymenoptera), antes e após queimada em área natural de cerrado campo-sujo. Conduzimos o estudo em uma parcela de cerrado campo-sujo de 200 x 200 metros dentro da Reserva Ambiental do IBGE, situada a 35 km ao sul de Brasília - DF. Utilizamos duas armadilhas de interceptação tipo Malaise, montadas durante os quatro dias anteriores à queimada, durante os 21 dias subsequentes e por sete dias no terceiro e no quarto meses após a queimada. Cada amostra, identificamos os himenópteros até família. A abundância de insetos de cada família foi calculada a partir de média de indivíduos de cada amostra por família/dia e efetuados testes t pareados entre as médias obtidas. Das 16 famílias encontradas, as mais abundantes na maior parte das amostras foram Formicidae, Ichneumonidae, Vespidae e Sphecidae, representado 380 indivíduos do total de 417. A abundância dos insetos foi significativamente diferente entre a amostra anterior à queimada e as amostras da segunda e terceira semana após o fogo (p<0.0001). As outras comparações sobre abundância não foram significativamente diferentes. Os resultado mostraram o aumento da abundância de insetos a partir da segunda semana (cinco X) e de nove vezes após três semanas da queima o que é consistente com os dados da literatura sobre o Cerrado.

Endereço para correspondência: PPG Ecologia, UnB

Departamento de Zoologia - UnB

e-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 515

Autor: Azevedo, Celso Oliveira;

Ano: 1999

Título: Additional notes on systematic of Neotropical Dissomphalus Ashmead (Hymenoptera, Bethylidae)

Nome da publicação: Revista Brasileira de Zoologia

Volume: 16(4)

Páginas: 921 - 949

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; INVERTEBRADOS; ARTRÓPODOS; HYMENOPTERA; BENTHYLIDAE; SISTEMÁTICA; TAXONOMIA; INSETOS;

Resumo: Diagnosis and genitalia description and illustration of Dissomphalus bicavatus Evans, 1979; D. bispinulaus Evans, 1969; D. brasiliensis Kieffer, 1910; D. caviclypeus Evans, 1969; D. cornutus Evans, 1964; D. dumosus, Evans, 1966; D. fungosus Evans, 1979; D. gilvipes Evans, 1979; D incomptus Evans, 1964; D. infissus Evans, 1969; D. mendicus Evans, 1969; D. microstictus Evans, 1969; D. mirabilis vans, 1966; D. nanellus Evans, 1969; D. napo Evans, 1979; D. plaumanni Evans, 1964; D. punctatus ( Kieffer, 1910); D. puteolus Evans, 1969; D. rufipalpis Kieffer,1910; D. xanthopus Ashmead, 1893 are provided. Female of D. mirabilis is first described. Five synonymies are proposed: D. connubialis Evans, 1966 of D. brasiliensis, D. montanus Kieffer, 1910 of D. punctatus, D. obliquus Evans, 1979 of D. rufipalpis, D. teren Evans, 1969 of D. cornutus and D. hastatus Evans, 1979 of D. bispinulatus. D. microtuberculatus sp.n. from Northern Argentina is described and illustrated.

Endereço para correspondência: Departamento de Biologia, Universidade Federal do Espírito Santo. Avenida Marechal Campos 1468, Maruípe, 29040-090 Vitória, Espírito Santo, Brasil

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 1231

Autor: Azevedo, Celso Oliveira ; Helmer, José Luiz

Ano: 1999

Título: Ecologia de comunidade de Bethylidae (Hymenoptera, Chrysidoidea) da Reserva Ecológica do Roncador, Brasília, Distrito Federal, Brasil

Nome da publicação: Revista Brasileira de Zoologia

Volume: 16

Número: 4

Páginas: 1115-1126

Palavras-chave: HYMENOPTERA BETHYLIDAE;COMMUNITY ECOLOGY; DIVERSITY; CERRADO; ECOLOGIA

Resumo: Community ecology of Bcthylidae (Hymenoptcra, Chrysidoidea) from Reserva Ecológica do Roncador, Brasília, Distrito Federal, Brazil. Belhylidae specimens from lhe Reserve were studied in ils Ecológical and faunistic aspecls. Thc material was collected by Malaise and Window traps simultaneollsly in ten different areas of the Reserve during four Anos. The total Número de genera and specimens were analyzed. Indices of diversity and evenness were lIsed for characterizing the community ecology. Clustering analysis 01' loca li ties and genera were provided. Nine genera 01' Bethylidae were found in the Reserve, being Pseudisobrachiu/ Il Kieffer, 1904 and Apellesia Westwood, J 874 the 1110St C0l111110n ones. Window trap was more etTicient than Malaise trap in terl11s of genlls diversity.

Endereço para correspondência: Universidade Federal do Espírito Santo, Departamento de Biologia. Avenida Marechal

Campos 1468, 29040-090 Vitória, Espírito Santo, Brasil.

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 326

Autor: Azevedo, F. C. C.;; Gastal, Maria Luiza de Araújo;

Ano da reunião: 1997

Título: Habito Alimentar do Lobo-Guará (Chrysosyon brachyurus), na APA do Gama/Cabeça do Veado -DF

Editor: Leite, Laércio Leonel; Saito, Carlos Hiroo

Nome: Contribuição ao conhecimento Ecológico do Cerrado

Local: Brasília - DF

Editor: Universidade de Brasília, Dept. Ecologia

Páginas: 238-240

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; ETOLOGIA; COMPORTAMENTO; MAMÍFEROS; ALIMENTAÇÃO; CHRYSOCYON BRACHYURUS; ALIMENTAÇÃO; GRANDES MAMÍFEROS;

Resumo: Pesamos e analisamos 20 amostras fecais de lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) coletadas nas principais vias de acesso de três unidades de conservação da APA das Bacias do Gama e Cabeça de Veado, Distrito Federal, Brasil, por um período de 8 meses. Os itens mais frequentes foram Solanum lycocarpum, artrópodes e pequenos mamíferos em 50% das amostras, 14,5% do volume total. Outros itens encontrados foram Annona sp., Psidium sp., Astrocaryum sp., Bromeliaceae, gramíneas, cascas de ovos de pássaro, penas e outros restos vegetais. Os dados obtidos confirmam a característica generalista da dieta de C. brachyurus, seu potencial como dispersor de sementes S. lycocarpum e a importância dos pequenos mamíferos como principal fonte de proteína de sua dieta.

 

Resumo

We collected and analyzed twenty sample of Chrysocyon brachyurus in the mains roads of three reserves of the area de Proteção Ambiental das Bacias do Gama e Cabeça de Veado, in Federal District, Brazil, for an eight-month period. The most frequent scat components were Solanum lycocarpum, arthropods and small mammals. Other material included Annona sp., Psidium, sp., Astrocaryum sp., Bromeliaceae, grass, bird eggshells and several vegetal remnants. Data here obtained confirm the C. brachyurus as an omnivore, its potencial as a seed dispersor of S. lycocarpum and the importance of small mammls as the main protein source of its diet.

 

Trabalhos Selecionados do 3o Congresso de Ecologia do Brasil(Brasília,6-11/10/96).

Endereço para correspondência: Dept. Ecologia - Universidade de Brasília, C. P. 04457, CEP 70919-970,Brasília - DF

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 1076

Autor: Azevedo, Rogerio H. Vereza de;

Ano: 2006

Título: Avaliação da capacidade de gestão em áreas protegidas : um estudo de caso na reserva da biosfera do cerrado

Departamento: Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal

Cidade: Brasília

Universidade: Universidade de Brasília

Número de Páginas: 81

- Dissertação de mestrado em Ciências Florestais

Palavras-chave: BIOSFERA;GESTÃO AMBIENTAL;CERRADO;RESERVA DA BIOSFERA DO CERRADO;ÁREAS PROTEGIDAS; GESTÃO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO; ECOLOGIA

Resumo: O intenso crescimento socioeconômico experimentado pelo Distrito Federal - DF nas últimas décadas aliado a deficiência na gestão dos recursos naturais e ao acelerado processo de urbanização têm gerado significativos impactos ambientais negativos. Diante desta realidade a UNESCO por meio do seu Programa MAB (Man and Biosphere) reconheceu em 1994, porção do Distrito Federal como área da Reserva da Biosfera do Cerrado Fase I. A área de estudo corresponde às suas zonas nucleares (Parque Nacional de Brasília, Estação Ecológica de Águas Emendadas, Estação Ecológica do Jardim Botânico, Reserva Ecológica do IBGE e Fazenda Água Limpa) e respectivas zonas de amortecimento (raio de 3 quilômetros). A pesquisa parte da premissa de que é possível identificar um conjunto de critérios políticos, sócio-econômicos e ambientais que apontem as fragilidades e potencialidades de uma área protegida, e que estes critérios podem ser integrados e mensurados através de um índice que é capaz de avaliar a gestão nas áreas protegidas denominado Índice de Capacidade de Gestão - ICG. O ICG varia entre 0 e 1 (baixa capacidade - ICG < 0,6; média capacidade - 0,6 < ICG < 0,80; alta capacidade ICG > 0,80). Este índice é baseado no desenvolvimento de três indicadores: Político-institucional, Gestão Operacional e Pressão Antrópica, que em conjunto caracterizam a área protegida quanto a: Status Legal da Proteção, Documento de Planejamento, Mecanismos de Controle Social, Situação Fundiária, Sistemas de Monitoramento e Fiscalização e, por fim, Dinâmica de Uso e Ocupação do Solo. As informações sobre cada área foram obtidas a partir de entrevistas com os seus administradores e base de dados cartográficas digital, e posteriormente, foram tratadas no ambiente de Sistemas de Informações Geográficas. A metodologia possibilitou organizar um conjunto de importantes informações para tomadores de decisão. Verificou-se que de uma forma geral todas as áreas protegidas estudadas apresentam média capacidade de gestão, com exceção da Fazenda Água Limpa que se mostrou com baixa capacidade (ICG = 0,53). O Parque Nacional de Brasília apresentou maior ICG sendo 0,74, seguido da Reserva Ecológica do IBGE (ICG = 0,68) e Estação Ecológica do Jardim Botânico (ICG = 0,65) e a Estação Ecológica de Águas Emendadas (ICG = 0,63). Esta pesquisa adequou para a realidade local outras metodologias já existentes. Todavia, no intuito de reduzir a subjetividade inerente ao índice, sugere-se um aprofundamento estatístico utilizando técnicas de análise multicritério.

 

 

Tipo de referência: Capítulo de livro

Record Number: 744

Autor: Bagno, Marcelo Araújo;; Marinho-Filho, Jader;

Ano: 2001

Título: A avifauna do Distrito Federal: uso de ambientes abertos e florestais e ameaças

Editor: Ribeiro, José Felipe; Fonseca, Carlos Eduardo Lazarini da; Sousa-Silva, José Carlos

Título do livro: CERRADO - Caracterização e recuperação de Matas de Galeria

Cidade: Planaltina - DF

Editor: Planaltina - DF

Páginas: 495/528

Edição: 1a Edição

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; VERTEBRADOS; AVES; AVIFAUNA; AMEAÇA; CERRADO;

Resumo: Este capítulo tem como objetivos: apresentar a nova lista de aves do Distrito Federal, revisada e atualizada; reavaliar as informações sobre padrões de utilização de ambientes abertos e florestais pela a avifauna do DF, reconhecidos na literatura corrente; identificar os problemas relacionados à conservação deste grupo no DF; indicar as espécies potencialmente importantes para os processos reprodutivos de plantas por meio da polinização e da dispersão de sementes.

Endereço para correspondência: Departamento de Zoologia, Universidade de Brasília - UnB

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 776

Autor: Baker-Méio, Beatriz;

Ano: 2001

Título: Impacto de insetos predadores de flores e frutos sobre a reprodução de Ouratea hexasperma (Ochnaceae)

Departamento: Departamento de Ecologia - Instituto de Ciências Biológicas

Cidade: Brasília

Universidade: Universidade de Brasília - UnB

Número de Páginas: 62

- Dissertação de Mestrado em Ecologia

Palavras-chave: ECOLOGIA; REPRODUÇÃO VEGETAL; OURATEA HEXASPERMA;INSETOS; RELAÇÕES INSETO - PLANTAS;PROCESSOS;

Resumo: Impact of insect flower and predispersal seed predators on the reproduction of Ouratea hexasperma (Ochnaceae)

 

This study was concerned with the impact of predispersal predation on the the reproductive biology of Ouratea hexasperma (St. Hil.) Baill. For greater ciarity, the information was divided in three chapters. The first one presents some aspects of the insects' biology, and the second chapter deals with rates of flower bud and fruit predation to estimate the effect of this process on the reproduction of the study species. Finally, the third chapter provides inforation about spatial and temporal variation of predation rates.

In 1999 and 2000, flower buds, flowers and fruits were collected in the National Park of Brasília (PNB), Água Limpa Farm (FAL) and the Ecológical Reserve of IBGE (IBGE). At least 17 species of herbivores and seven species of hymenopteran parasites were found. The main bud predators were weevils in the genus Anthonomus (Coleoptera: Curculionidae) and gall midges (Diptera: Cecidomyiidae) that induce galls in the buds' ovaries. The fruits were preDatad by Zygopinae weevils (Coleoptera: Curculionidae) and lepidoteran larvae. Some species of Lepidoptera that feed on whole flower buds and/or fruit were also raised from these collections. Franklinella thrips (Thysanoptera: Thripidae) were frequently observed on buds as well as on fruits. Three morphospecies of Menbracidae (Homoptera) and a coccid (Homoptera) were found attached to the main stem of the panicles, and a Scolytidae (Coleoptera) was found boring in the main stem of the infructescences. Panicles were collected biweekly in PNB, between august 17 and october 29 of 2000. The reproductive structures were dissected to verify the presence of insect larvae or signs of previus infestation. Buds and fruits aborted during the reproductive period were also collected. The attack by gall midges and unidentified insects was responsible for the loss of great part of the flower buds. The rate of infestation varied wiht time, and was less intense at the beginning of the reproductive season. The inflorescences produced earlier in the flowering period resulted in a greater Número de mature fruits than the later ones. An experiment that exclude flower bud predators resulted in a 5-fold increase in the Número de mature fruits produced. Therefore, there seems to exist a selective pressure for the individuals to flower as early in the season as possible, which can be counterbalanced by pollinator satiation and/or uncertainty of herbivore attack. On the other hand, the Número de preDatad fruits and seeds was not very expressive. Aborted fruits had less developed seeds, which suggests that selective abortion occurred. Resource availability, however, should not limit fruit production to the levels naturally observed, since the Número de mature fruits increased during the exclusion experiment. In this dissertation the effects of pollinator and seed dispersers were not evaluated, but the data obtained here imply that flower bud predators can exert an important influence on the reproductive characteristics of O. hexasperma.

In 1999 panicles of Ouratea hexasperma were collected every three weeks, between August 6th and October 19th, in the PNB. The reproductive structures were dissected and infestation rates were compared to the rates obtained during 2000. Bud predation by coleopterans and undetermined herbivores was greater in 1999, and the Número de initiated fruits was greater in 1999, with a greater Número de mature fruits in 2000 as a consequence. On August 29th and 30th of 1999, panicles were collected in FAL and IBGE. Flower bud predation rates were compared to those found in PNB on August 28th of 1999. Predator attack varied among sites, with a greater Número de intact large flower buds found in IBGE. In a second visit to the study sites more mature fruits were noticed in this area. The impacts of herbivory on the reproductive biology of the studied species can be altered when different temporal and/or spatial scales are taken into account, as was shown by the variation in predation rates.

Resumo:

Neste trabalho foi estudado o impacto da predação pré-dispersão sobre a biologia reprodutiva de Ouratea hexasperma (St. Hil.) Baill. Para maior clareza, as informações obtidas foram divididas em três capítulos. O primeiro trata de alguns aspectos da biologia dos insetos encontrados durante o estudo. Já o segundo capítulo concentra-se nas taxas de predação sobre botões e frutos, para avaliar o efeito deste processo sobre a reprodução da espécie estudada, e o terceiro enfoca variações entre estações reprodutivas e entre locais nas taxas de infestação.

Em 1999 e 2000 foram coletados botões, flores e frutos de O. hexasperma no Parque Nacional de Brasília (PNB), na Fazenda Água Limpa (FAL) e na Reserva Ecológica do IBGE (IBGE). Foram encontradas pelo menos 17 espécies de herbívoros e sete de himenópteros parasitas. Os principais predadores de botão foram besouros do gênero Anthonomus (Coleoptera: Curculionidae) e dípteros galahdores de ovário (Cecidomyiidae). Já os frutos foram predados por curculionídeos Zygopinae (Coleoptera) e larvas de Lepidoptera. Foram encontradas ainda espécies de lepidópteros que se alimentam de botões e/ou frutos. Tripes Franklinella sp. (Thysanoptera: Thripidae) foram observados com freqüência, tanto nos botões quanto nos frutos. Também foram encontradas três morfoespécies de membracídeos (Homoptera) e um coccídeo (Homoptera) sugando a ráquis principal das panículas, e um Scolytidae (Coleoptera) que broca o eixo principal de infrutescências.

Entre 17 de agosto e 29 de outubro de 2000 foram coletadas quinzenalmente panículas de O. hexasperma no PNB. As estruturas reprodutivas presentes foram abertas sob lupa para verificar a ocorrência de predadores. Botões e frutos abortados durante o período reprodutivo foram coletados com o mesmo objetivo. O ataque por dípteros galhadores de ovário e por agentes não identificados foi responsável pela perda de uma grande parte dos botões. O ataque variou ao longo do tempo, e foi menos intenso no início da estação reprodutiva. As inflorescências produzidas perto do início da floração resultaram em mais frutos maduros que as mais tardias. Além disso, um experimento de exclusão de predadores de botões resultou em uma quantidade cinco vezes maior de frutos maduros por panícula. Assim, parece haver uma pressão seletiva para que os indivíduos produzam uma quantidade grande de botões e floresçam o mais cedo possível, que poderia ser contrabalançada pela incerteza em relação ao ataque dos predadores de botões. O número de frutos e sementes atacadas, por outro lado, não foi muito expressivo. Frutos abortados apresentavam menos marcas de frutículos desenvolvidos que os retidos em infrutescências, o que leva a crer que houve seletividade no aborto. A disponibilidade de recursos, porém, não deve limitar a produção de frutos aos níveis observados naturalmente, já que o número de frutos maduros aumentou durante o experimento de exclusão.

Em 1999 foram coletadas panículas de O. hexasperma de três em três semanas, entre 6 de agosto e 19 de outubro, no PNB. As estruturas reprodutivas foram abertas sob lupa e os níveis de infestação foram comparadas com os encontrados nas coletas de 2000. O ataque a botões por coleópteros e agentes não determinados foi maior em 1999, e houve aumento do número de frutos iniciados no segundo ano, o que resultou em uma quantidade muito maior de frutos maduros em 2000. Em 29 e 30 de agosto de 1999 foram feitas coletas de panículas na FAL e no IBGE. As proporções de infestação sobre os botões foram comparadas com os níveis encontrados na coleta feita no PNB em 28 de agosto de 1999. O ataque de todos os predadores variou entre os locais. O maior número de botões grandes e intactos foi encontrado no IBGE. Uma visita posterior às áreas de estudo permitiu observar que o número de frutos maduros foi notavelmente maior neste local. As variações nas taxas de ataque indicam que os impactos da herbivoria sobre a reprodução da espécie estudada podem ser diferenciados quando se considera uma escala temporal e/ou espacial maior.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 836

Autor: Baker-Méio, Beatriz; Morais, Helena Castanheira de

Ano da reunião: 2000

Título: Herbivores associated with the reproductive parts of Ouratea hexasperma in central Brazil

Nome: XXI International Congress of Entomology

Local: Brasil

Páginas: 225

Palavras-chave: ECOLOGIA; PREDAÇÃO; HERBIVORIA; OURATEA HEXASPERMA; HERBIVORIA; RELAÇÕES INSETO - PLANTAS;INSETOS;PROCESSOS;

Resumo: Ouratea hexasperma is a common shrub in the central area of the Brazilian cerrado that flowers and fruits mainly during the dry season. The insects associated with its reproductive parts were studied during the reproductive seasons of 1998 and 1999. In both Anos we collected inflorescences in Brasília National Park, Fazenda Água Limpa and the reserve of the Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística to raise adults. We found at least 17 species of insects herbivores. There were three morphospecies of membracids and one coccoid (Homoptera) attached to most inflorescence stems, and a Scolytidae and another Coleoptera perforating the basal part of some stems. There were two species of Anthonomus (Curculionidae) and Diptera associated with the buds, and a gall-forming hymenopteran in the ovaries. We also found two thrips morphospecies associated with buds and fruits, and raised one species of Cydia (Tortricidae) and one gelechiid from flowers and one of each from fruits. We raised a species of the genus Compsolechia (Gelechiidae) from both flowers and fruits, and another curculionid from the fruits. Between August and October of 1999 we collected around 30 inflorescences every three weeks in the Brasília National Park and opened flowers buds, flowers and fruits to verify for the presence of immature insects or any indication, such as holes or eaten material. One of the Anthonomus species attacked around 34% and 16% of the buds encountered on the two first Datas while there were galls in 15% and 44% of the buds, respectively. The thrips occupied buds in half of the inflorescences, as did caterpillars. Initially there was a very low Número de buds without evidence of predation (25 and 15%), but right after flowering the Número de unaffected structures was more than 36%. We observed a great loss of buds, which, combined with predation during fruit maturation, resulted in very low levels of fruit production. Ants were frequently observed visiting inflorescences, and their possible role in the reproductive fitness of O. hexasperma deserves futher investigation. We also raised many hymenopteran species that are parasitoids of the herbivores encountered and may have an influence on the fitness of the plant.

Endereço para correspondência: Departamento de Ecologia, Univeridade de Brasília, Brasília, DF, 70910-900, Brasil

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 837

Autor: Baker-Méio, Beatriz; Morais, Helena Castanheira de

Ano da reunião: 2000

Título: Variação espacial na predação pré-dispersão de partes reprodutivas de Ouratea hexasperma (St. Hil.) Baill. (Ochnaceae

Nome: 51º Congresso Nacional de Botânica

Local: Brasília - DF

Páginas: 179

Palavras-chave: ECOLOGIA; PREDAÇÃO; HERBIVORIA; OURATEA HEXASPERMA;RELAÇÕES INSETO - PLANTAS; INSETOS;PROCESSOS

Resumo: A predação pré-dispersão de partes reprodutivas pode ser muito importante para a reprodução das plantas, ao reduzir o número de sementes disponíveis para dispersão. Muitas vezes observa-se variação nas taxas de predação por diferentes agentes, tanto temporal quanto espacialmente. Ouratea hexasperma é um arbusto comum do cerrado do Brasil Central, que inicia a produção de botões e floresce durante a estação seca. Seus principais predadores são besouros do gênero Anthonomus, um himenóptero que forma galhas no ovário e larvas de dípteros. Em agosto de 1999 foram coletadas inflorescências desse arbusto em áreas de cerrado sensu stricto do Parque Nacional de Brasília, da reserva do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e da Fazenda Água Limpa, a fim de verificar se o ataque a botões florais por insetos variava entre estas três áreas. Na área do IBGE o número de estruturas reprodutivas por inflorescência foi maior, e havia alguns frutos em início de desenvolvimento. O ataque por galhas e por coleópteros diferiu entre as três áreas, mas o ataque por larvas de díptera e a ocorrência de furos na corola foi semelhante. Havia mais trips em inflorescências no IBGE e no Parque Nacional, porém as taxas de infestação por lagartas de lepidóptera foram similares. A proporção de botões intactos por inflorescência foi semelhante nas três áreas, mas devido às diferenças no número total de estruturas o número absoluto de botões intactos foi maior no IBGE. É possível que tenham ocorrido taxas diferentes de perda de estruturas nos três locais anteriormente à coleta.

 

CAPES

Endereço para correspondência: Universidade de Brasília.

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 838

Autor: Baker-Méio, Beatriz;; Morais, Helena Castanheira de;

Ano da reunião: 2000

Título: Importância da predação pré-dispersão na reprodução de Ouratea hexasperma (St. Hil.) Baill. (Ochnaceae)

Nome: 51º Congresso Nacional de Botânica

Local: Brasília - DF

Páginas: 179

Palavras-chave: ECOLOGIA; PREDAÇÃO; HERBIVORIA; OURATEA HEXASPERMA; RELAÇÕES INSETO - PLANTAS; INSETOS;PROCESSOS

Resumo: Ouratea hexasperma é um arbusto comum do cerrado do Brasil Central, que inicia a produção de botões e floresce durante a estação seca e produz frutos no início da estação chuvosa. Suas inflorescências são atacadas por diversas espécies de insetos, pertencentes às ordens Coleoptera, Homoptera, Lepidoptera, Hymenoptera, Díptera e Thysanoptera. Os principais predadores são besouros do gênero Anthonomus, um himenóptero que forma galhas no ovário e larvas de dípteros. Entre agosto e outubro de 1999, durante a estação reprodutiva da planta, foram coletadas inflorescências no Parque Nacional de Brasília para verificar a ocorrência de insetos ou marcas que pudessem ser atribuídas a infestações anteriores à coleta. Foram feitas 5 coletas, cada uma incluindo de 26 a 40 panículas, totalizando 4046 botões, flores e frutos. Foi verificada uma grande perda de botões após as coletas iniciais e a maior parte das plantas acompanhadas produziu poucas flores e nenhum fruto. Os besouros atacaram entre 18% e 33% dos botões. Além disso, o ataque por galhadores girou em torno 10 a 15% e foram encontrados buracos redondos na corola de cerca de 40% dos botões. Nos frutos os principais predadores foram larvas de lepidópteros. Apenas em um quarto das estruturas não havia marcas de insetos. Metade dos botões não se desenvolveu, o que sugere que ausência de recursos ou sua interceptação por homópteros ou tripes pode estar contribuindo também na diminuição da produção final de frutos.

 

CAPES.

Endereço para correspondência: Universidade de Brasília

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 1075

Autor: Barros, Marcelo Garcia de

Ano: 2007

Título: Regeneração natural de espécies lenhosas e suas correlações com fatores ambientais na mata de galeria do Córrego Pitoco

Departamento: Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal

Cidade: Brasília

Universidade: Universidade de Brasília

- Dissertação de mestrado em Ciências Florestais

Palavras-chave: MATAS RIPÁRIAS;CIÊNCIAS FLORESTAIS;ASPECTOS AMBIENTAIS;MATA DE GALERIA; CÓRREGO PITOCO;ESPÉCIES LENHOSAS; PROCESSOS; REGENERAÇÃO; ECOLOGIA

Resumo: Estudos realizados em ambientes naturais, particularmente nas Matas de Galeria, têm demonstrando a existência de correlações entre fatores ambientais e a distribuição espacial de espécies lenhosas. Entretanto, ainda não está bem definido em que estágio de desenvolvimento estes fatores passam a ser preponderantes na distribuição espacial das espécies. O objetivo deste trabalho foi de avaliar a existência de correlações entre as comunidades florísticas previamente identificadas na Mata de Galeria do Pitoco, localizada na Reserva Ecológica do IBGE - DF, com fatores ambientais locais. A regeneração foi amostrada a partir de 100 parcelas (10 m × 10 m), divididas em dois blocos amostrais (a e b) com 50 amostras cada, perpendiculares ao declive do terreno. As mudas (altura < 1 m) foram amostradas em subparcelas de 2 m × 2 m localizadas no interior de subparcelas de 5 m × 5 m, onde foram amostradas as arvoretas (altura > 1 m e DAP < 5 cm). A partir dos resultados do levantamento da vegetação disponível para a área foram selecionadas as 10 espécies mais importantes nas categorias mudas e arvoretas, resultando num total de 16 espécies analisadas. O número de indivíduos destas espécies, previamente classificadas em "tolerantes" e "intolerantes" à sombra, foi avaliado em função da intensidade de abertura no dossel. Foram coletadas 100 amostras de solo nas sub-parcelas (5 m × 5 m) e analisadas quanto à composição físico-química. Também foi mensurado a variável "Cota" através de um altímetro de precisão, visando retratar o perfil topográfico. As variáveis do solo Ca, Mg, Mn, pH, Al, N, P e Areia fina foram analisadas através da análise de componentes principais (PCA), conjuntamente às informações geradas a partir da análise de classificação florística (TWINSPAN). Também foi realizada uma análise de correspondência canônica (CCA), procurando identificar correlações entre variáveis físico-químicas do solo, "Cota", intensidade de abertura do dossel e variáveis nominais "Borda cerrado" e "Tipo de solo", com a distribuição espacial das espécies e das comunidades florísticas, previamente identificadas na área para as categorias mudas e arvoretas ("comunidade seca" e "comunidade úmida). Embora a intensidade de abertura do dossel não tenha se correlacionado significativamente com número de indivíduos tolerantes e intolerantes através da Correlação de Spermam a 5% de probabilidade, ocorreram maiores diferenças entre espécies em função da exigência de luz para a categoria arvoretas do que para na categoria mudas. O resultado da PCA sugere que a "comunidade seca" mostrou maiores correlações para Ca, Mg, Mn, pH e a "comunidade úmida" para Al, N, P e Areia fina. A variável "Cota" não apresentou correlação expressiva (< 0,3), sendo excluída da análise. A correlação entre comunidades florísticas e a regeneração natural ficou mais evidente na categoria arvoretas. Embora na CCA tenham sido incluídas mais variáveis, o resultado foi similar ao da PCA, indicando que o gradiente de fertilidade e umidade relacionados ao gradiente topográfico, foram os principais responsáveis pela distinção entre as comunidades florísticas identificadas na área para as categorias arvoretas e mudas, em detrimento da intensidade de abertura do dossel. Esta última análise também mostrou que a categoria arvoretas apresenta correlações mais fortes com fatores ambientais do que a categoria mudas, além de assemelhar mais ao padrão constatado previamente para a categoria árvores (DAP >_ 5 cm).

 

 

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 1208

Autor: Batalha, Marco Antônio;; Cianciaruso, Marcus Vinicius;; Junior, José Carlos Motta;

Ano: 2010

Título: Consequences of Simulated Loss of Open Cerrado Areas to Bird Functional Diversity

Nome da publicação: Brazilian Journal of Nature Conservationdiversity

Volume: 8

Número: 1

Páginas: 34- 40

Palavras-chave: AVIAN ASSEMBLAGES; CONSERVATION; EXTINCTION; HABITAT; HETEROGENEITY; SAVANNA; ECOLOGIA

Resumo: Over the past 35 Anos, more than two thirds of the Cerrado’s original expanse has been taken by agriculture. Even if some attempts have been made to conserve closed cerrado physiognomies, open cerrado physiognomies, richer in species and more fragile, have been systematically ignored. These open physiognomies are used by almost half of the Cerrado bird species, many of which being endemics. Using data from 11 surveys carried out in Cerrado landscapes, we asked what would happen to bird functional diversity if open cerrado species became extinct. Open cerrado birds would be able to keep on average 59% of the functional diversity. If they became extinct, on average 27% of the functional diversity would be lost. In this case, the remaining functional diversity would be lower than what would be expected by chance in five sites. Although many functions were shared by both open cerrado and forest species, there was some degree of complementarity between them, highlighted by the decrease in functional diversity when the former became extinct. Destruction of open cerrado physiognomies would lead to a habitat simplification, decrease in bird functional diversity, and, ultimately, to a considerable impact on community functioning. Thus, open cerrado physiognomies must receive much more conservation attention than they are currently receiving, because they maintain a high bird functional diversity that would otherwise be considerably diminished were open cerrado species to become extinct.

URL: http://www.abecol.org.br/volume8/natcon.00801005.pdf acessado em 13/10/2010

Endereço para correspondência: Marco Antônio Batalha

Departamento de Botânica,

Universidade Federal de São Carlos – UFSCar,

CP 676, CEP 13565-905, São Carlos, SP, Brasil

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 1026

Autor: Bendicho-López, Aurora; Morais, Helena Castanheira de; Hay, John Du Vall; Diniz, Ivone Rezende

Ano: 2006

Título: Lepidópteros folívoros em Roupala montana Aubl. (Proteaceae) no Cerrado Sensu Stricto

Nome da publicação: Neotropical Entomology

Volume: 35

Número: 2

Data: March-April 2006

Palavras-chave: AMPLITUDE DA DIETA; CHLAMYDASTIS PLATYPORA; EOMICHILA; IDALUS; STENOMA; CATHSIOTA; INSETOS; LEPDÓPTERA; FOLHAS; RELAÇÕES INSETO - PLANTAS; BOTÂNICA

Resumo: No cerrado a riqueza de espécies de lepidópteros é alta e confirmada por registros de adultos, mas o conhecimento sobre as interações das lagartas com suas plantas hospedeiras ainda é incipiente. Os objetivos deste trabalho foram conhecer a riqueza de espécies de lepidópteros folívoros em /Roupala montana/ Abl., a idade relativa das folhas consumidas pelas espécies e suas amplitudes de dietas. Os dados foram coletados em áreas de cerrado /sensu stricto/ de Brasília de 1991 a 2004. As lagartas encontradas foram coletadas e criadas no laboratório. Foram registradas 62 espécies de lepidópteros de 22 famílias, consumindo folhas jovens (8%) e maduras (92%) de /R. montana. Cerconota sciaphilina/ (Zeller) (Elachistidae), duas espécies de Gracillariidae e uma de Gelechiidae consumiram somente folhas jovens e, apresentaram

ciclo de vida curto e sincronizado com a fenologia foliar da planta hospedeira. Das espécies que consomem folhas maduras, 36 foram consideradas polífagas e mostraram variação muito grande na utilização do recurso. Vinte e seis espécies foram encontradas somente em R. montan/, sendo que 58% delas são bastante raras, o que dificulta análise de amplitude de dieta. As espécies monófagas em /R. montana/ foram Chlamydastis platyspora(Meyrick) (Elachistidae), Stenoma cathosiota Meyrick (Elachistidae), Idalus prop. sublineata(Rothschild) (Arctiidae) e Eomichla sp. (Oecophoridae).

 

Resumo

Richness of lepidopteran species in the cerrado is high. The confirmation of this richness is based on adult records but knowledge of larvae-host plants interactions is still incipient. The main purpose of this work was to identify folivorous caterpillar species on /Roupala montana/ Aubl. in areas of a Brazilian cerrado /sensu stricto/, their dietary range, and the relative age of the consumed leaves richness. Three data sets, collected from 1991 to 2004 were used in this study. All caterpillars found on the host plants in the field were collected and reared in the laboratory. Sixty-two lepidopteran species from 22 families were recorded; they were found feeding on new (8%) and mature (92%) leaves of R. montana. Cerconota sciaphilina(Zeller) (Elachistidae), two unidentified Gracillariidae species and, one species of Gelechiidae fed only on new leaves. These species showed a short life cycle, which was very syncronized with the host plant foliar phenology. Among the species feeding on mature leaves, 36 were considered polyphagous and, these showed a large variation in the use of the food resource. Twenty-six species were found only on /R. montana/, 58% were very rare, a character that difficults the analysis of their dietary range. The monophagous species on /R. montana/ were: Chlamydastis platyspora (Meyrick) (Elachistidae), Stenoma cathosiota Meyrick (Elachistidae), Idalus prop. sublineata (Rothschild) (Arctiidae), and Eomichla sp. (Oecophoridae).

URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_pdf&pid=S1519-566X2006000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Endereço para correspondência: Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade de Brasília 70910-900, Brasília, DF

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 485

Autor: Berardi, Andrea

Ano: 1994

Título: Effects of the African grass Meliniis minutiflora on the plant community composition and the fire characteristics of a central Brazilian savanna.

Departamento: Ecology and Conservation Unit

Cidade: London

Universidade: Universidade College of London

Número de Páginas: 49

- Dissertação de Mestrado em Ecologia

Palavras-chave: FLORA; ANGIOSPERMAS; ESPÉCIES INVASORAS; COMUNIDADE ; FOGO; QUEIMADA; ESPÉCIES AFRICANAS;GRAMINEAE; GRAMÍNEAS;CONSERVAÇÃO; ECOLOGIA; espécieS INTRODUZIDAS; IMPACTO DO FOGO;

Resumo: Alien grass invasions are a major threat to native ecosystems, affecting both composition of communities and ecosystem processes. Melinis minutiflora is an African species that was introduced into the American tropical and sub-tropical domain to improve pastures for grazing, but has spread to non-pasture lands. The presence of Melinis minutiflora has been noted on biological reserves, and questions have been raised as to whether Melinis minutiflora is threatening native communities by outcompeting native species, and modifying the natural fire regime.An area of savanna 20 km south of Brasília was surveyed to compare plant species composition between sites invaded by Melinis minutiflora. A plot containing Melinis minutiflora was set alight and fire temperatures were measured at varios heights for comparison with natural fires within uninvaded sites. This research has found that invaded sites have a low plant species diversity and, that Melinis-fueled fires produce conditions that are more damaging to the native community than natural fires. If present rates of savanna conversion continue, this research concludes that it may become necessary to eradicate Melinis from areas set aside for nature conservation.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 1083

Autor: Berg, Sandro Barata;; Abreu, Tarcísio Lyra dos Santos;

Ano da reunião: 2004

Título: Monitoramento da avifauna da APA do Gama e Cabeça de Veado, Brasília

Nome: XII CBO – Congresso Brasileiro de Ornitologia

Local: Blumenau/SC

Palavras-chave: FAUNA; ZOOLOGIA; MONITORAMENTO; APA GAMA E CABEÇA DE VEADO; AVIFAUNA; AVES; GESTÃO DA PESQUISA;

Resumo: Este monitoramento da fauna da APA foi proposto como medida de compensação aos impactos causados pelo desmatamento de 200 ha, para construção da segunda pista de pouso do Aeroporto Internacional de Brasília. Os remanescentes do sítio aeroportuário (200 ha) constituem-se de fragmentos cerrado strictu sensu, campo de murunduns, veredas e floresta de galeria. São utilizadas três metodologias:

1) censo e observação das aves para inventário da avifauna local; 2) marcação e captura com 15 redes de neblina 7m X 2m (50 horas mensais); e 3) monitoramento com radio-telemetria. O monitoramento totaliza 748 horas de amostragem, em 140 dias de campo. Foram registradas 186 espécies de aves, das 286 inventariadas para a APA, algumas consideradas ameaçadas de extinção: Amazona xanthops, Culicivora caudacuta, Alectrurus tricolor, Coryphaspiza melanotis, Charitospiza eucosma, e Philydor dimidiatus; e espécies endêmicas do Cerrado: Herpsilochmus longirostris, Melanopareia torquata, Antilophia galeata, Charitospiza eucosma, Saltator atricollis, Cyanocorax cristatellus, Hylocryptys rectirostris e Basileuterus leucophrys. Nos 80 dias de amostragem (436 horas) com redes, foram anilhados 191 indivíduos de 48 espécies, ocorrendo 11 recapturas. Os rádio-transmissores foram acondicionados como mochilas ao casaca-de-couro Buteogallus meridionalis e à coruja orelhuda Rhinoptynx clamator, capturados com armadilhas Tomahawk. Diante dos progressivos processos de perda e fragmentação de habitat no bioma Cerrado, alerta-se para a conservação de remanescentes naturais imersos na matriz urbana. Estes abrigam parte representativa da avifauna e permitem uma melhor conexão entre as populações de aves das grandes unidades de conservação do DF.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 826

Autor: Bezerra, Liliane;; Silva, Euzebio Medrado da;; Klink, Carlos Augusto;

Ano da reunião: 2002

Título: TDR triple-wire probes calibration for Cerrado soils

Nome: 2ª Conferência Científica Internacional do LBA

Local: Manaus - AM

Palavras-chave: ECOLOGIA; SOLOS; UMIDADE; DESENVOLVIMENTO METODOLOGICO;

Resumo: Water availability is one of the major factors determining the structure and functioning of the Brazilian Cerrado. The volumetric soil-water content ( ) in deep soil profiles has been measured using Time Domain Reflectometry (TDR). TDR measures the relative dielectric constant (ka) of the soil which is mainly dependent on the water content in the soil. The water content in the soil. The "universal relatioship" between ka and earlier developed hás been shown to deviate for some types of soils. The relationship ka ( ) has been investigated to obtain a specific adjustment for TDR measurement for Cerrado soil. In the calibration procedure twelve soil columns were brought to the desired water content from 0.03 to 0.30 cm³ cm-³, and 24h later, the ka was measured using a set of 35 TDR triple-wire probes. The best-fit polynominal relationship between and ka was = -7.857x10-² + 4.631x10-² ka - 2.024x10-³ ka² + 3.765x10-5 ka³ (R² = 0,93). This relation mostly overestimated the universal relationship as increases, reducing the departure as approaches 0.31 cm³ cm-³. This finding was in agreement with other clay-textured soils studies. The application of TDR data to other two calibration models, an empirical and a linear three-phase mixing model, was consistent with the experimental results obtained in this study. The conclusion is that the TDR calibrations models tested are adequate. However, their application should take into consideration the type of soil to be analyzed and the intended accuracy requiriments.

Endereço para correspondência: Universidade de Brasília, Instituto de Biologia, Dept. de Ecologia, C.P. 04631, CEP.: 70919-970, Brasília - DF, Brasil

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Emprapa Cerrados

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 417

Autor: Bianchi, C. A.;

Ano: 1996

Título: Predação de ninhos artificiais no cerrado: uma comparação entre duas fisionomias.

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia

Páginas: 40-43

Type: Ecologia no Cerrado - Projetos de Pesquisa produzidos no sétimo curso "Métodos de Campo em Ecologia" realizado na Reserva Ecológica do IBGE -

 

Henriques, RPB; Colli, GR & Hay, JDV (eds.)

Palavras-chave: ZOOLOGIA; AVIFAUNA; VERTEBRADOS; AVES; PREDAÇÃO; NINHOS; FITOFISIONOMIA; MATA DE GALERIA; PROCESSOS; CERRADO;

Resumo: A predação de ninhos em aves representa um dos principais fatores de mortalidade para a classe. Estudos com ninhos artificiais têm sido utilizados para investigar padrões de predação em diversos ambientes. Este trabalho investigou a predação de ninhos artificiais em duas fisionomias de Cerrado sensu lato, mata de galeria e cerradão, na Reserva Ecológica do Roncador (IBGE), Brasília, DF; comparando taxas de predação, frequência de retirada de ovos e efeitos de borda. Os resultados obtidos mostraram não haver diferenças nas taxas de predação entre as duas fisionomias, entretanto, o padrão de retirada entre mata e cerradão foi diferente, na mata de galeria a taxa de predação atingiu o máximo no segundo dia enquanto que no cerradão a taxa de predação se manteve constante ao longo do período de estudo. Os ovos colocados na borda da mata foram estatisticamente mais predados do que aqueles colocados no interior para o cerradão; sugerindo que o efeito de borda ‚ mais intenso na mata de galeria.

 

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 401

Autor: Bianchi, C. A.;; Costa, F. A. P. L.;; Dias, T. A. B.;

Ano: 1996

Título: Ocorrência de formigas em galhas de Diospyros hispida d.C. na Reserva Ecológica do IBGE, DF

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília

Páginas: 6-8

Type: Ecologia no Cerrado- Projetos de Pesquisa produzidos no sétimo curso "Métodos de Campo em Ecologia" realizado na Reserva Ecológica do IBGE -

 

Editado por Raimundo P. B. Henriques, Guarino R. Colli, John Du Vall Hay

Palavras-chave: FAUNA; INVERTEBRADOS; ARTRÓPODOS; GALHA; INSETOS; FORMICIDAE; ECOLOGIA; CERRADO;

Resumo: Galhas ocorrem em espécies de plantas provocadas pela deposição de larvas de insetos (chamados galhadores), promovendo uma hiperplasia e/ou hipertrofia no local da deposição (geralmente folhas e caule). As galhas entre outras funções, podem servir de abrigo e fornecer nutrientes para o desenvolvimento da larva. Entretanto, ‚ possível registrar a utilização das galhas por outros invertebrados, os quais podem predar ou não a larva do galhador, ocupando o espaço disponível no interior da mesma. Neste caso, a galha também funcionaria como um abrigo. Dentre aqueles ocupantes de galhas, podem ser citadas inúmeras espécies de formigas. Este trabalho analisa a ocorrência de formigas em galhas de Diospyros hispida DC. As questões a serem respondidas por este estudo são: (1) quais são as espécies de formigas ocupantes de galhas de D.hispida; (2) as galhas ocupadas são maiores do que as galhas não ocupadas?; (3) o número de formigas aumenta com o tamanho da galha?; (4) o número de formigas varia com o tamanho da galha ocupada?

 

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 403

Autor: Bianchi, C. A.;; Costa, F. A. P. L.;; Dias, T. A. B.;

Ano: 1996

Título: Diversidade de Orthoptera relacionada à heterogeneidade espacial

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília

Páginas: 11-12

Type: Ecologia no Cerrado- Projetos de Pesquisa produzidos no sétimo curso "Métodos de Campo em Ecologia" realizado na Reserva Ecológica do IBGE -

 

Editado por Raimundo P. B. Henriques, Guarino R. Colli, John Du Vall Hay

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; INVERTEBRADOS; ARTRÓPODOS; ORTHOPTERA; HETEROGEINIDADE ESPACIAL; RIQUEZA DE ESPÉCIES; DIVERSIDADE; INSETOS;

Resumo: A heterogeneidade espacial ‚ importante na determinação da diversidade de espécies. Variações de tipo de solo acarretam mudanças na vegetação e consequentemente, o mesmo efeito na fauna. Logo, ambientes mais heterogêneos tendem a suportar um maior número de espécies em relação à ambientes mais homogêneos, isto é um aumento na heterogeneidade espacial pode representar um aumento na diversidade de espécies de flora e fauna. A diversidade de espécies pode ser caracterizada de 3 formas: a diversidade alfa ou diversidade pontual, que se refere à diversidade de um ponto amostrado; a diversidade beta, que avalia o quanto a composição de espécies mudou de um ponto amostrado para outro e por fim a diversidade gama, que representa a diversidade regional. O cálculo de diversidade beta ‚ feito através do Öndice Whittaker (1960), dado pela fórmula: B{-w}=(c/alfa m‚dio) -1, onde: c=riqueza total de espécies das duas áreas e alfa médio= soma do número de espécies das duas áreas dividida por dois. Este projeto teve por objetivo verificar a composição de espécies do Orthoptera em uma área de campo sujo, avaliando e investigando relações com a existência de um gradiente na vegetação.

 

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 405

Autor: Bianchi, C. A.; Costa, F. A. P. L.; Dias, T. A. B.

Ano: 1996

Título: Aposematismo: advertência ou atração?

Cidade: Brasília DF

Instituição: Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia.

Páginas: 16

Type: Ecologia no Cerrado - Projetos de Pesquisa produzidos no sétimo curso "Métodos de Campo em Ecologia" realizado na Reserva Ecológica do IBGE -

 

Editado por Raimundo P. B. Henriques, Guarino R. Colli, John Du Vall Hay

Palavras-chave: APOSEMATISMO; CAMUFLAGEM; LARVAS; INSETOS; IMPALATIBILIDADE; PREDATOR; PRESA; ECOLOGIA; PROCESSOS;

Resumo: Camuflagem e aposematismo são consequências evolutivas da predação por organismos que se orientam visualmente. Enquanto a camuflagem diminui as chances de que uma presa potencial seja encontrada, o aposematismo diminui as chances de que um animal impalatável seja injuriado por predadores generalistas. Para testar a hipótese de que larvas aposemáticas de insetos são evitadas por aves insetívoras, foi conduzido um experimento utilizando larvas artificiais. Especificamente, foi testado se: (1) os danos e/ou a remoção seriam mais frequentes nas larvas monocromáticas (verdes ou amarelas) do que nas larvas coloridas (=aposemáticas; larvas pretas com 2 faixas transversais, uma vermelha e outra alaranjada); (2) os danos e/ou a remoção nas larvas evidentes (amarelas contrastando com o fundo verde das folhas) seriam mais frequentes do que nas larvas camufladas (verdes) e aposemáticas. Em resumo, nós testamos se a frequência de danos foi decrescente entre os 3 tipos de larvas, a saber: amarelas>verdes>coloridas.

 

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 408

Autor: Bianchi, C. A.;; Costa, F. A. P. L.;; Dias, T. A. B.;

Ano: 1996

Título: Comparação de características de folhas de plantas de cerrado e mata de galeria.

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia.

Páginas: 22

Data: no período de 1 a 15 de março

Type: Ecologia no Cerrado - Projetos de Pesquisa produzidos no sétimo curso "Métodos de Campo em Ecologia" realizado na Reserva Ecológica do IBGE -

 

Henriques, RPB; Colli, GR & Hay, JDV (eds.)

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA; FISIOLOGIA VEGETAL; FOLHAS; CARACTERÍSTICAS FOLIARES; MATA DE GALERIA; FOLHAS; CERRADO SENSU STRICTU;

Resumo: Características foliares como tamanho, dureza e coloração afetam a interação das plantas com fatores físicos e bióticos do ambiente. Por exemplo, se a quantidade de energia luminosa varia entre dois habitats, nós deveríamos esperar que as plantas ajustassem suas características para manter um mesmo nível de eficiência. O objetivo deste trabalho foi comparar características entre plantas de um trecho de cerrado com outro de mata ciliar. Mais especificamente nós testamos se: 1) o tamanho, a dureza e a coloração das folhas diferia entre estes habitats, 2) de modo semelhante, a presença de pêlos e látex.

 

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 412

Autor: Bianchi, C. A.; Costa, F. A. P. L.; Dias, T. A. B.

Ano: 1996

Título: Distribuição de plantas parasitas sobre plantas hospedeiras na Reserva Ecológica do IBGE, DF

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia

Páginas: 29-30

Type: Ecologia no Cerrado - Projetos de Pesquisa produzidos no sétimo curso "Métodos de Campo em Ecologia" realizado na Reserva Ecológica do IBGE -

 

Henriques, RPB; Colli, GR & Hay, JDV (eds.)

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA; HOSPEDEIRAS; PARASITAS;FITOSSOCIOLOGIA; PLANTAS PARASITAS;

Resumo: Plantas hemi-parasitas ocorrem nas plantas do Cerrado. A infecção das plantas hospedeiras ocorre quando uma semente da planta hemi-parasita ‚ nela depositada e se estabelece. Como a dispersão de Phthiruza ovata e Psittacanthus sp ‚ ornitocórica, é de se supor que plantas hospedeiras que também tenham este tipo de dispersão, sejam mais infectadas por estas hemi-parasitas devido à maior visitação por pássaros. Também quando estabelecido um parâmetro mínimo de altura das plantas hospedeiras, aquelas mais abundantes em determinada área seriam mais infectadas. Além disso, poderia se supor que a ocorrência de plantas hemi-parasitas estaria mais concentrada em plantas hospedeiras mais altas do que baixas, uma vez que os pássaros evitariam o solo por pressão da predação. Com o objetivo de levantar dados que corroborassem as hipóteses anteriormente descritas realizou-se um levantamento das espécies vegetais presentes e das plantas hemi-parasitas associadas em uma área de cerrado da Reserva Ecológica do IBGE (Brasília, DF).

 

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 416

Autor: Bianchi, C. A.;; Costa, F. A. P. L.;; Dias, T. A. B.;

Ano: 1996

Título: Similaridade florística entre comunidades de espécies herbáceas em fitofisionomias equivalentes.

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia

Páginas: 37-38

Type: Ecologia no Cerrado - Projetos de Pesquisa produzidos no sétimo curso "Métodos de Campo em Ecologia" realizado na Reserva Ecológica do IBGE -

 

Henriques, RPB; Colli, GR & Hay, JDV (eds.)

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA; FENOLOGIA; SIMILARIDADE; COMUNIDADE; FITOFISIONOMIA; HERBÁCEAS;

Resumo: Na vegetação dos Cerrados, muitas formações campestres são de fisionomias semelhantes, sugerindo um alto grau de similaridade na composição específica. O objetivo desse trabalho foi descrever e comparar a composição em espécies herbáceas de três fisionomias campestres numa área de Cerrado.

 

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 786

Autor: Bizerril, Marcelo Ximenes A.

Ano: 1997

Título: Efeitos do fogo na estrutura e dinâmica das comunidades de pequenos mamíferos de cerradão.

Cidade: Brasília - DF

Instituição: Departamento de Ecologia - Universidade de Brasília

Páginas: 7

Palavras-chave: ECOLOGIA; FOGO; QUEIMADA; COMUNIDADE; PEQUENOS MAMÍFEROS; IMPACTO DO FOGO;

Resumo: Este projeto tem como objetivo conhecer o comportamento demográfico das espécies de pequenos mamíferos em uma parcela de cerradão, antes e depois de uma queimada controlada. Serão abordados aspectos de abundância, sobrevivência e dispersão, bem como as modificações sofridas após a queima nos parâmetros da comunidade como riqueza, diversidade e biomassa.

 

 

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 1175

Autor: Bocchiglieri, Adriana;

Ano: 2005

Título: Características das espécies arbóreas utilizadas na nidificação por João-Graveto (phacellodomus rufifrons) (aves: furnariidae) em áreas de cerrado da Reserva Ecológica do Roncador, Distrito Federal.

Nome da publicação: Boletim do Herbário Ezechias Paulo Heringer

Volume: 16

Páginas: 21-30

Data: Dezembro 2005

Palavras-chave: ECOLOGIA; FAUNA; FLORA; PTERODON PUBESCENS; PHACELLODOMUS RUFIFRONS; CERRADO; NINHOS; BRASÍLIA; AVES; FURNARIIDAE;

Resumo: Neste estudo avaliou-se a seleção do habitat na nidificação por Phacellodomus rufifrons (Furnariidae) em áreas de cerrado na RECOR/DF. Foram tomadas medidas dos ninhos (comprimento, largura e distância ao solo) e as árvores que serviam de suporte foram identificadas e medidas a altura e a circunferência. Foram encontrados 24 ninhos, dos quais 87,5 % ocorreram em beiras de estradas e estavam ocupados. A família Leguminosae, que possui alta densidade e ampla distribuição no Cerrado, apresentou a maioria dos ninhos (83,33 %), sendo 41,67% encontrados em Pterodon pubescens. Esta espécie apresenta-se em baixas densidades, frequênciae dominância em áreas abertas de cerrado no Distrito Federal. Sclerolobium paniculatum ocorre em alta densidade e frequência na região, com uma distribuição espacial agrupada que dificulta a escolha de P. rufifrons em decorrência desta distribuição dos ninhos refletir uma maior competição por alimento e território na área. As medidas de árvores e de ninhos não apresentaram uma relação significativa através da análise de correlação canônica. A preferência de P. rufifrons por uma espécie arbórea para a nidificação deve estar relacionada com a arquitetura do indivíduo de P. pubescens, em geral de porte grande e copas largas, corresponde a um local de proteção aos ninhos desta espécie.

Endereço para correspondência: Depto. de Pós-graduação em Ecologia, ICB, UnB, CEP: 70910-900 - Brasília/DF.

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 486

Autor: Borges, Roberto Cabral;

Ano: 1997

Título: Seleção de habitat em duas espécies de jararaca (Bothrops moojeni Hoge e B. neuwiedi Wagler)

Departamento: Departamento de Ecologia - Instituto de Ciências Biológicas

Cidade: Brasília - DF

Universidade: Universidade de Brasília - UnB

Número de Páginas: 34

- Dissertação de Mestrado em Ecologia

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; VERTEBRADOS; HABITAT; RÉPTEIS; HERPETOFAUNA; BOTHROPS MOOJENI; BOTHROPS NEUWIEDI;

Resumo: Foram utilizados dados relativos ao uso de habitat por espécimes de Bothrops moojeni e B. neuwiedi provenientes de doações ao Jardim Zoológico de Brasília, Universidade de Brasília, Jardim Botânico do Distrito federal e de um experimento de semicativeiro. Os resultados indicaram uma forte segregação de habitat entra ambas as espécies, sendo B. neuwiedi amplamente restrita as áreas abertas, enquanto B. moojeni utiliza principalmente a mata e o ecótono. Não foi encontrada diferença significativa na seleção de habitat entre indivíduos mantidos isolados e aqueles confinados em um mesmo cercado. Assim , aparentemente, uma espécie não interfere diretamente na seleção de habitat da outra.

 

Habitat selection by two Lancehead species

(Bothrops moojeni Hoge and B. neuwiedi Wagler)

Our data regarding habitat use by Bothrops moojeni and B. neuwiedi habitat, was obtained from informations related to specimen donation of the Jardim Zoológico de Brasília, Universidade de Brasília, Jardim Botânico do Distrito Federal and also a half-captivity experiment. The results show a strong segregation of habitat between both species, with B. neuwiedi largely restricted to open areas and B. moojeni using mainly the forest and forest edge. There is no significant difference in habitat selection between the individuals maintained isolated and those confined to the same yard. Therefore, one species aparently does not interfere directly in the habitat selection of the other.

 

 

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 1043

Autor: Brandão, Reuber Albuquerque;

Ano: 2002

Título: A New Species of Phyllomedusa Wagler, 1830 (Anura: Hylidae) from Central Brazil

Nome da publicação: Journal of Herpetology

Volume: 36

Número: 4

Páginas: 571-578

Palavras-chave: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS; BIOLOGIA; ZOOLOGIA; HERPETOFAUNA; HERPETOLOGIA; ANURA; HYLIDAE; PHYLLOMEDUSA;

Resumo: A new species of Phyllomedusa, related to Phyllomedusa megacephala, is described from the high plateaus of the state of Goia´s and Distrito Federal, Brazil. The new species is characterized by medium size, small finger pads, short and narrow head, thin body, vertical snout in profile, very granulate belly, chest without reticular pattern, transversal bars in the mandible, and flanks with reticular black, sepia, or purple pattern over yellow or orange background.

Endereço para correspondência:Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília. Brasília-DF.70 910-900, Brazil; E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Capítulo de livro

Record Number: 746

Autor: Brandão, Reuber Albuquerque;; Araújo, Alexandre Fernandes Bamberg de;

Ano: 2001

Título: A Herpetofauna associada às Matas de Galeria no Distrito Federal

Editor: Ribeiro, José Felipe; Fonseca, Carlos Eduardo Lazarini da; Sousa-Silva, José Carlos

Título do livro: CERRADO - Caracterização e recuperação de Matas de Galeria

Cidade: Planaltina - DF

Editor: EMBRAPA - Cerrados

Páginas: 561/604

Edição: 1a Edição

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; VERTEBRADOS; RÉPTEIS; HERPETOFAUNA; MATA DE GALERIA; CERRADO;

Resumo: Não é objetivo aqui reunir informações detalhadas sobre a fauna de lepidópteros das Matas de galeria, apenas apresentar, de maneira breve, dados que exemplifiquem a importância desse ambiente na conservação de lepdópteros, bem como do bioma Cerrado como um todo, em relação a sua diversidade faunística, apontando, inclusive, as lacunas do conhecimento.

Endereço para correspondência: Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília - UnB

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Departamento de Zoologia, Universidade de Brasília - UnB

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 977

Autor: Braz, Vívian S.;; Cavalcanti, Roberto Brandão;

Ano: 2001

Título: A representatividade de áreas protegidas do DF na conservação da avifauna do Cerrado

Nome da publicação: Ararajuba

Volume: 9

Número: 1

Páginas: 61-69

Palavras-chave: UNIDADES DE CONSERVAÇÃO; AVIFAUNA; REPRESENTAVIDADE; ZOOLOGIA; AVES; GESTÃO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO; CERRADO;

Resumo: Protected areas of the Federal District of Brazil and their representativeness for conservation of the Cerrado biome's avifauna. The Cerrado is being heavily impacted through human occupation. Despite occupying nearly a quarter of Brazil's surface, only 1.2% is protected in conservation units. This study assesses the

representativeness of four protected areas in the Federal District for conserving the biome's avifauna: Brasília National Park, IBGE Ecológical Reserve, Águas Emendadas Ecológical Station, and Água Limpa Farm of the Universidade of Brasília. The four areas had 80.9% of the Federal District's 439 species, and 42.4 % of the cerrado's 837 species, including 15 of 29 cerrado endemics and 8 of 33 endangered taxa. Eighty five Federal

District species were absent in all areas, due to lack of suitable habitat, geographical distribution, rarity, or unexplained factors. To cover the full extent of species, including more rare and endangered taxa, new protected areas should be added representing habitats such as mesophytic forests, cerradão dry forest, seasonally wet campos and rocky campos rupestres.

Endereço para correspondência: Departamento de Zoologia, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade de Brasília,

70910-900 Brasília-DF.

E-mail1:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
E-mail2:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 623

Autor: Braz, Vívian S.;; Kanegae, Mieko F.;; Franco, Augusto César;

Ano: 2000

Título: Estabelecimento e desenvolvimento de Dalbergia Miscolobium BENTH. em duas fitofisionomias típicas dos cerrados do Brasil Central

Nome da publicação: Acta Botanica Brasilica

Volume: 14(1):

Páginas: 27-35

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA; FITOFISIONOMIA; FENOLOGIA; HERBIVORIA; VEGETAÇÃO;FOGO;PROCESSOS

Resumo: As formações savânicas do Brasil Central caracterizam por uma camada rasteira contínua, e que predomina gramíneas, entre cortadas por uma camada de arbusto e árvores de densidade variável. Dalbergia miscolobium Benth. é uma leguminosa arbórea típica de cerrado planalto central. Este estudo examinou os efeitos da seca, disponibilidade de luz, herbivoria e fogo no estabelecimento e crescimento dessa espécie no campo sujo e no cerrado Sensu stricto , onde a vegetação arbustiva e arbórea é mais densa. Mudas foram transplantadas das duas fitofisionomias, sendo acompanhadas mensalmente as variações na altura produção de folhas e percentagem da área foliar removida por hebirvoria, ao longo de cinco anos (1993/1998). A mortalidade ocorreu principalmente durante a época chuvosa. A seca sazonal não foi uma importante fator de mortalidade. Número maior de mudas sobreviveram em campo sujo. Estas mudas não foram mortas por uma queimada no final da seca de 1994, enquanto várias morreram no cerrado. O crescimento da parte aérea foi lento, em torno de 2.2 cm/ano no campo sujo e 3.1 cm/ano no cerrado, ocorrido principalmente na estação chuvosa. A maioria das mudas apresentou lesões necróticas de cor preta nas folhas, causada pelo ataque dos fungos Phoma sp. A queda das folhas ocorreu durante a estação seca e número máximo de folhas foi alcançado do meio para o final da época chuvosa, sempre seguido por um pico na hebirvoria. Dados de disponibilidade de luz sugerem que plantas com folhas horizontais a 5 cm do solo, atigiram em média apenas 32% da capacidade máxima de assimilação de CO2, devido ao sombreamento. Entretanto, o aumento da altura da planta de 5 para 50cm, onde não há mais sobreamento do estrato herbáceo, dobrariam os valores estimados de assimilação de CO2. Assim sendo, o desenvolvimento dessa espécie seria limitado pela disponibilidade de água e herbivoria na seca e pelo sombreamento e atague de patógenos na estação chuvosa.

Resumo

The savanas of Brazil Central are characterized by a continuous, predominantly grassy, ground layer and an open layer of trees and shurbs of a variable density. In this study we examined the effects of drought, habitat type, the canopy, light condition, herbivory and fire in thr establishment and gowth of Dalbergia miscolobium Benth., a legume tree typical of savanas of Central Brazil.Saplings were transplanted into the grass matrix of a grassland with scattered tress and shrubs (campo sujo), and into the semi-closed canopyof shrubs and tress that characterized the "cerrado"physiognomy. Sapling survival, shoot growth, leaf prodution and leaf herbivory were followed monthly over a five-Ano period (1993-1998). Mortality occurred predominantly during wet periods, and seasonal drought was not an important mortality factor. Sapling survival was greater in the "campo sujo"and they even survived a fire at the end of the dry season of 1994, while several saplings at the cerrado site were killed. Shoot grow was low, about 2.2cm/Ano in the "campo sujo", and 3.1cm/Ano in the cerrado, mosthy in the wet season. Leaves were shed during the dry season, and the peak in Número de leaves in mid to late wet season was followed by peak in leaf area loss by herbivory.Necrotic black spots, caused by fungus Phoma sp. were observed in the leaves of most plants .Canopy shading could limit CO2 assimilation (Aco2) in the initial phases of plant development. Light measurements suggested that 5cm tall saplings with horizontal leaves would receive enough ligth to reach, on an average only 32% of maximun Aco2 during the daylight period. Since the height of the grass layer was mostly less than 50cm, an increase in plant height from 5 to 50cm would result in a two-fould increase of Aco2 averaged over the daylight period. Thus, the development of D. miscolobium was restricted by water stress and herbivory during the dry season, and by shading and pathogen attack during the wet season.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 677

Autor: Bresolin, Joana Dias;; Bustamante, Mercedes Maria da Cunha;; Kisselle, Keith;; Garofalo, Catarina Rocha;

Ano da reunião: 2002

Título: Determinação da biomassa e atividade potencial de microorganismos de solo em áreas de Cerrado - Uso da técnica de respiração induzida pelo substrato

Nome: 1º Congresso de Estudantes e Bolsistas do Experimento LBA - Resumos

Local: Campus da Universidade Federal do Pará

Páginas: 32-33

Palavras-chave: ECOLOGIA; CICLAGEM DE NUTRIENTES; BIOMASSA; SOLOS; MICRO-FAUNA; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS;

Resumo: O funcionamento de ecossistemas terrestres é fortemente governado pela comunidade microbiana do solo por meio da decomposição da matéria orgânica e da ciclagem de nutrientes. A técnica de respiração induzida pelo substrato (SIR - substrate induced respiration) tem sido amplamente utilizada em estudos de atividade potencial da microbiota do solo e sua biomassa. Porém, em estudos de sistemas tropicais, faz-se necessário a calibração da quantidade de glicose, que maximiza a resposta respiratória inicial, e biocidas, que determinam a seletividade máxima e a inibição total combinada. O objetivo deste trabalho foi determinar a atividade microbiana de solo com uso de SIR em uma área de campo sujo de Cerrado na Reserva Ecológica do IBGE, 35 km ao sul de Brasília. Utilizaram-se níveis variáveis de glicose (10, 20, 40, e 60 mg de glicose/g solo) e biocidas (ciclohexamida e estreptomicina) para calibração do método. O solo é caracterizado como Latossolo Vermelho-Amarelo e as coletas foram realizadas em agosto de 2001 (estação seca). Biomassa microbiana (BM) foi determinada pelo método da fumigação-incubação e o valor encontrado foi de 416 BM/kg solo. A resposta de indução da respiração por glicose foi melhor na concentração de 20mg de glicose/g de solo. A comunidade bacteriana não respondeu com inibição da taxa respiratória quando foi adicionada estreptomicina (antibiótico). Já a adição de ciclohexamida (fungicida) ao solo tendeu a inibir a produção de CO2 microbiano, o que pode estar indicando a predominância da comunidade fúngica nos solos de campo sujo. A inibição, entretanto, ocorreu por volta da terceira hora, indicando um tempo maior de resposta pela comunidade fúngica.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ,Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 673

Autor: Briani, Denis Cristiano;

Ano: 2001

Título: Efeito a curto prazo do fogo em comunidades de pequenos mamíferos de cerrado do Brasil Central: Abundância das espécies e hábitos alimentares

Departamento: Centro de Estudos Ambientais

Cidade: Rio Claro - SP

Universidade: Universidade Estadual Paulista - UNESP

Número de Páginas: 74

- Dissertação de Mestrado em Conservação e Manejo de Recursos

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; VERTEBRADOS; PEQUENOS MAMÍFEROS; FOGO; IMPACTO DO FOGO; CERRADO; COMUNIDADE; ALIMENTAÇÃO; DIVERSIDADE DE ESPÉCIES;

Resumo: The cerrado vegetation covers about 2.0 million km², mostly in the Central Plateau of Brazil. In the savannas from the Brazilian Cerrado, fire events are common and strongly influence by the vegetation structure. Vegetational changes also influence the fauna associated to the Cerrado, where more than 60 species of small mammals can occur. The purpose of this study was to investigate general aspects of the fire in communities of small mammals as possible cause of change in the standard of populations and diet after the fire event in areas with different regimes of burning in the Cerrado of the Brazil Central. Diversity, composition and relative species abundance of these communities were analysed in all treatments (pre- and post-fire) and controls area. After the fire event there was a reduction in the population size of Bolomys lasiurus and an increase of the populations of Calomys callosus and Calomys tener. The abundance of fruits was reduced at post-fire sites but the biomass of invertebrates maintained satable. The most common species (B. lasiurus, O. subflavus, C. callosus and C. tener) had generalist diet. Nevertheless both species of Calomys, wich showed a post-fire increase in vertebrate consumption, were favored by fire.

 

Resumo

A vegetação de Cerrado ocupa aproximadamente 2 milhões de km², a maior parte do Brasil Central. Em savanas, como o Cerrado, o fogo é um dos principais fatores determinantes da estrutura da vegetação. Mudanças na vegetação podem influenciar a fauna associada ao Cerrado, onde ocorrem mais de 60 espécies de pequenos mamíferos. O objetivo desse estudo foi investigar os efeitos do fogo em comunidades de pequenos mamíferos no cerrado no Brasil Central. Analisei a diversidade, composição de espécies e a abundância relativa das mesmas nas comunidades antes e depois de queimadas prescritas em áreas sob diferentes regimes de queima. Avaliei também, antes e depois de eventos de fogo, a disponibilidade de alimentos (frutos e invertebrados) e a dieta dos pequenos mamíferos mais abundantes. Antes das queimadas as áreas tratamento não diferiam quanto aos parâmetros analisados, mas após as queimadas apresentaram diferenças significativas. Houve umareduçaõ da população de Bolomys lasiurus e um aumento das populações de Calomys callosus e Calomys tener, após o fogo. A abundância de frutos foi reduzida após o fogo, mas a biomassa de invertebrados se manteve quase inalterada. As espécies mais comuns (B. lasiurus, O. subflavus, C. callosus and C. tener) apresentaram uma dieta onívora. No entanto, as duas espécies do gênero Calomys, que aumentaram a proporção de invertebrados em suas dietas, foram favorecidas pelo fogo.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 1146

Autor: Briani, Denis Cristiano;; Guimarães Jr, Paulo R.;

Ano: 2007

Título: Seed predation and fruit damage of Solanum lycocarpum (Solanaceae) by rodents in the cerrado of central Brazil

Nome da publicação: acta oEcológica

Volume: 31

Páginas: 8-12

Data: 04/01/2007

Palavras-chave: CERRADO; DENSITY-DEPENDENCE; FRUIT DAMAGE; SOLANACEAE; ECOLOGIA; SEMENTES; SOLANUM LYCOCARPUM; ROEDORES; PREDAÇÃO;

Resumo: Although neotropical savannas and grasslands, collectively referred to as cerrado, are rich in seed-eating species of rodents, little is known about seed predation and its determinants in this habitat. In this study, we investigated seed predation and damage to fruits of the widespread shrub Solanum lycocarpum. In addition, the influence of two possible determinants (distance from the parental plant and total crop size) on the feeding behaviour of Oryzomys scotti (Rodentia, Sigmodontinae) was also examined. O. scotti were captured more frequently close to the shrubs or on shrub crops, indicating that these rodents were attracted to the shrubs and that seed predation was probably distance-dependent. Moreover,the proportion of damaged fruit on the plant decreased as the total crop size increased; consequently, more productive plants were attacked proportionally less by rodents. This pattern of fruit damage may reflect predator satiation caused by the consumption of a large amount of pulp. Alternatively, secondary metabolites in S. lycocarpum fruits may reduce the pulp consumption per feeding event, thereby limiting the Número de fruits damaged.

URL: www.elsevier.com/locate/actoec

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 646

Autor: Briani, Denis Cristiano;; Machado, M.;; Gobbi, N.;

Ano da reunião: 2000

Título: A new methodology to estimative the index of feeding preference of the maned wolf, Chrysocyon brachhyurus, in Brasil Central

Nome: 3rd International Symposium - Workshop on Frugivores and Seed Dispersal Biodiversity and Conservation Perpectives

Local: São Pedro - SP

Páginas: 147

Palavras-chave: ZOOLOGIA; FAUNA; GRANDES MAMÍFEROS; VERTEBRADOS; POPULAÇÃO; ALIMENTAÇÃO; CHRYSOCYON BRACHYURUS; CERRADO;

Resumo: Maned wolf (Chrysocyon brachyurus) is the largest canid in South America and is considered an important frugivore in the cerrado of Brasil. We analysed 52 scats from the maned wolf collected in IBGE Reserve, Brasília - DF, Brasil. The index of feeding preference (GPA) is a qualitative and quantitative method for stomach and scat content analysis. This method describes the feeding of C. brachyurus using a simple description and record of food items preference. This method is used when volumetric and numerical values for scats contents are not feasible. The obtained were: Solanum lycorcapum, mammals, birds, miscellaneou fruits, grasses, arthropods, lizards, and one unexpected item: bubble gum. According to this method, we considered S. lypocarpum and mammals as high preference item consumed, birds and miscellaneous fruits as low preference items, but othersitems are ingested as well. Grasses, arthropods and lizards were considered a secondary and bubble gum an occasional item. Using the GPA we detected a high preference for S. lycorcapum fruits (3.48 GPA). This plant is a shrub locally abundant only in disturbed or secondary savanna and grassland, with fruits present in virtually all months of the Ano, which accounted for thee high preference recorded. This indicated the importance of maned wolf C. brachyurus as a frugivore and its importance for the dispersal of S. lycorcapum seeds.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Artigo

Record Number: 881

Autor: Briani, Denis Cristiano;; Palma, Alexandre Ramlo Torre;; Vieira, Emerson Monteiro;; Henriques, Raimundo Paulo Barros;

Ano: 2004

Título: Post-fire succession of small mammals in the Cerrado of central Brazil

Nome da publicação: Biodiversity and Conservation

Volume: 13

Páginas: 1023–1037

Data: 2004

Original Publication: Kluwer Academic Editors

Printed in the Netherlands.

Palavras-chave: FOGO; ECOLOGIA; PEQUENOS MAMÍFEROS; FAUNA; VERTEBRADOS; SUCESSÃO; IMPACTO DO FOGO; CERRADO;

Resumo: In the Cerrado savannas from Brazil fire events are common and strongly influence the vegetation structure and, consequently, the associated small mammals. In this paper, we investigate changes in the structure of small mammal communities related to sites of different post-fire ages. Mammals were captured in similar Cerrado sites that differed in time since the last burn (1 to 26 yr). We sampled six sites in the wet season of 1997 (phase 1) and, three Anos later, six sites in the wet and dry seasons (phase 2). Six rodent species and four marsupials were captured. Community composition changed drastically as a function of time since fire. The diversity and abundance of small mammals reached maximum values in the early successional stages. The rodent Calomys tener was present only in early seral stages. The rodent Bolomys lasiurus was more frequent in mid-successional stages and decreased in later seral stages, and the rodent Oryzomys subflavus occupied all successional stages. The marsupial Gracilinanus agilis was dominant in the area that did not burn for at least 23 yr. Changes in composition of the community of small mammals were more accelerated in early successional stages, whenthere are more drastic vegetational changes. The ability of small mammals to cope with Cerrado fires and the great dissimilarity among post-burning seral stages suggest that a mosaic of areas representing different post-fire seral stages could increase the regional diversity of this group.

Endereço para correspondência:e-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ; fax: +55-51-

5908479

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 913

Autor: Briani, Denis Cristiano;; Vieira, Emerson Monteiro;

Ano da reunião: 2004

Título: Efeito do fogo na dieta de roedores (Rodentia: Sigmodontinae) em área de Cerrado no Brasil Central.

Nome: XXV Congresso Brasileiro de Zoologia.

Local: Brasília

Páginas: 260

Palavras-chave: FAUNA; VERTEBRADOS; MAMÍFEROS; ROEDORES; ECOLOGIA; FOGO; DIETA; PEQUENOS MAMÍFEROS; IMPACTO DO FOGO; CERRADO; ECOLOGIA; ZOOLOGIA

Resumo: O trabalho foi realizado em uma área de cerrado sensu stricto na Reserva Ecológica do IBGE, Brasília-DF entre os meses de agosto a setembro de 1999. Após um incêndio na Reserva, instalamos 80 armadilhas do tipo "snap trap" para a coleta de roedores em duas áreas (uma queimada e outra protegida do fogo). Houve um total de 480 armadilhas/noite por áreas, com um sucesso de captura de 12,29% e 10,83% respectivamente. As espécies de roedores capturados foram Bolomys lasirus, Oryzomys subflavus, Calomys callosus e C. tener. A avaliação da dieta dos animais foi feita através da análise do conteúdo estomacal. Os itens alimentares foram combinados nas seguintes classes: vegetal; garmíneas; sementes; invertebrados. Para avaliar as realações entre a dieta das quatros espécies de roedores e a ocorrência do fogo, utilizamos a análise de correspondência canônica (CCA). Os "auto-valores", cujo valor expressa a contribuição de cada eixo para a variação total dos dados, foram 0,86 e 0,231 para os dois primeiros eixos respectivamente. As variância relativas acumuladas para os dois primeiros eixos foram 67,3% e 18,3% respectivamente. O Teste Monte Carlo para o primeiro eixo indicou que as frequências relativas dos itens alimentares estão significamente correlacionadas com a matriz secundária (área queimada ou área não queimada) (p< 00,1). Este resultado indica um real efeito do fogo na dieta das espécies. Existe, para todas as espécies um claro aumento na frequência relativa de invertebrados com uma redução na frequência relativa de frutos/sementes em áreas de queimadas. O fogo diminui a cobertura vegetal reduzindo a disponibilidade de vegetais, frutos e sementes nas áreas, o que faz com que essas quatro espécies de roedores passem a consumir o item alimentar mais disponível na área (invertebrados), ou seja, aquele item que não sofre grandes alterações com as queimadas, ou que se recuperam rapidamente após o fogo.

Endereço para correspondência: Departamento de Zoologia UNESP-RC

UNISINOS

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Apoio: FAPESP, CNPq.

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 816

Autor: Brito, Débora Silva;; Hoffmann, William Arthur;

Ano da reunião: 2002

Título: Teste de procedência de quatro populações de Hymenea courbaril Hayne para produção silvicultural

Nome: 8º Congresso de Iniciação Científica da Universidade de Brasília

Local: Brasília - DF

Palavras-chave: BOTÂNICA; REPRODUÇÃO VEGETAL; SEMENTES; FERTILIZAÇÃO; MATRIZES; MANEJO FLORESTAL; SILVICULTURA

Resumo: Hymenea courbaril Hayne, o conhecido jatobá, é uma espécie de ampla distribuição geográfica, sendo uma árvore perenifolia, recomendada para o reflorestamento e a recuperação de áreas degradadas. O estudo das características genéticas e das interações das mesmas com o ambiente permite conhecer o potencial desenvolvimento de matrizes selecionadas da espécie, e acerca disso estabelecer informações sobre as mesmas para serem utilizadas em programas silviculturais como enriquecimento, reflorestamento e até mesmo produção de madeira.

 

 

Tipo de referência: Relatório

Record Number: 221

Autor: Brochado, Andrea Lepesquear; Câmara, Paulo Eduardo Aguiar Saraiva

Ano: 1992

Título: Fitossociologia e biomassa da camada herbáceo/arbustiva do cerrado

Cidade: Brasília,DF

Type: Relatório dos Estagiários do Projeto Fogo IBGE/JBB. Relatório parcial (2o. semestre/1991) enviado ao CNPq. 12p. Orientador: Tarciso S. Filgueiras

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA; BIOMASSA; FITOSSOCIOLOGIA; FOGO; IMPACTO;

 

 

Tipo de referência: Teses e Dissertações

Record Number: 697

Autor: Bucci, Sandra Janet;

Ano: 2001

Título: Arquitectura hidráulica y relaciones hídricas de árboles de sabanas neotropicales: Efectos de la disponibilidad de agua y nutrientes

Departamento: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales

Cidade: Buenos Aires

Universidade: Universidad de Buenos Aires

Número de Páginas: 189

- Doutorado em Ciências Biológicas

Palavras-chave: BOTÂNICA; FISIOLOGIA VEGETAL; TRANSPIRAÇÃO; ÁGUA; NUTRIÇÃO; RELAÇÕES HÍDRICAS; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS;

Resumo: The neotropical savannas are characterized by a continuous herbaceous layer with isolated trees and shrubs. The objective of this study was to assess the functional signficance of morphological and physiological traits of woody species in response to temporal and spatial variation in resource availability. This study was carried out in one of the most important neotropical savannas, the Brazilian Cerrado. The variations in resource availability in Cerrado ecosystems are determined by factors such as seasonal precipitation and changes in the air saturation deficit (ASD), soil nutrient content and tree density which affect soil water availability. Tree density increases from campo sujo (960 individuals per ha) to cerradão (3343 individuals per ha), with other physiognomies containing intermediate tree densities. Soil water content differed by about 10% between wet and dry seasons in the upper 300cm of soil. Air saturation deficits were substantially higher during the dry season. Leaf water potentials of several tree species were more negative during the dry season compared to the wet season. In some cases 2,6 MPa water potential differences were observed between both seasons. Also in both seasons the trees exhibited a strong stomatal control of transpiration. Average stomatal conductance, however, was 50% lower during the dry season. Despite lower stomatal conductance during this period total daily sap flow per unit leaf area tended to be similar among plants but daily water loss per individuals was significantly lower. As a consenquence of a lower total leaf surface area during the dry season, the ratio between leaf area and sapwood cross sectional area (LA/XA) was also lower, resulting in an increase in the water transport efficiency from soil to leaves. Nocturnal transpiration was relatively high due to high ASD, particularly during the dry season. Nocturnal transpiration accounted up to 24% of the total daily water use per tree. Soil water availability was lower in the cerradão below the first 100 cm soil depth compared to the campo sujo sites. The cerradão trees experience passive osmotic adjustment due to the decrease in the symplastic water content. However the leaf water potentials were not different between both sites. The water transport efficiency in each individual tree, and therefore their water economy, were influenced by the size of the internal water storages. Trees with higher transpiration rates did not experienced larger water deficits due to the relatively larger water storages and more efficient water transport system. Diurnal changes in specific hydraulic conductivity obseved in two tree species suggest that embolism formation and repair occurred on a daily basis. N and P fertilizations resulted in substantial changes in the hydraulic architecture of trees due to variations in total leaf surface area and atem diameter. Trees in P fertilized sites improved their water relations due to an enhancement of the water transport efficiency (lower LA/XA) which allowed them to maintain higher leaf water potentials. Trees in N fertilized sites had opposite responses in terms of water transport efficiency. The morphological and physiological acclimation responses observed in Cerrado trees have and adaptive value allowing the trees to maintain high flow rates even during the dry season without experiencing water deficits, which allo them to expand new leaves during this unfavorable period for growth.

Resumen

Las sabanas neotropicales se caracterizan por tener una matriz herbácea continua con árboles y arbustos aislados. El objetivo de este estudio fue evaluar el signficado funcional de las respuestas morfológicas y fisiológicas de espécies leñosas a variaciones espacio-temporales en la disponibilidad de recursos en una de las sabana neotropicales más importantes (el Cerrado en el Centro de Brasil). Las variaciones en los recursos disponibles para los árboles de estas sabanas, están determinadas por factores tales como la estacionalidad en las precipitaciones, el déficit de saturación del aire (DSA) y la disponibilidad de nutrientes en suelo, así como por variaciones espaciales en la densidad de árboles. Las densidades aumentan desde campo sujo (960 individuos por ha) hasta el cerradão (3343 individuos por ha), pasando por el cerrado en sentido estricto con densidades intermedias. Se observaron fluctuaciones estacionales promedios de un 10% en el contenido de agua del suelo en los primeros 300cm de profundidad y también en la demanda evaporativa del aire. Como respuesta a estos cambios, los árboles de varias espécies tuvieron pontenciales hídricos foliares menores en la estación seca, con disminuciones de hasta 2,6 MPa entre las estaciones húmeda y seca. En ambas estaciones, los árboles del Cerrado mostraron un fuerte control estomático de la transpiración, pero las conductancias estomáticas fueron casi el 50% menores en estación de sequía. A pesar de este cierre estomático parcial, las tasas diarias de transpiración fuerom similares entre estaciones, mientras que los flujos diarios por individuos tendieron a ser menores en la estación seca. La reducción en el área foliar total durante la estación seca provocó una disminución de razón entre el área foliar total y el área de xilema activo (AF/AX); esto condujo a una mayor eficiencia en el sistema de transporte de agua. Como consecuencia de DSA altos durante las horas de la noche, los flujos nocturnos fueron relativamente altos, en especial durante la estácion seca, observándose que hasta un 24% del consumo diario de agua ocurre durante la noche. Los árboles en el cerradão, que dispusieron de una menor cantidad de agua por debajo de los 100 cm de la superfície del suelo debido a la alta densidad de árboles, experimentarom ajustes osmóticos pasivos como consecuencia de la disminución del contenido simplástico de agua, sin que los potenciales hídricos foliares mínimos cambiaran, en comparación a los árboles en el campo sujo. Las propiedades específicas de cada individuo, relacionadas con la eficiencia en el transporte de agua y el tamaño de los reservorios internos de agua influyeron significativamente en la economia de agua de los árboles. Los árboles que tuvieron tasas diarias de transpiración altas no experimentaron déficit hídricos significativos debido a que tienen reservorios de aguarelativamente grandes y una mayor eficiencia del sistema de transporte de agua. Se observaron cambios diurnos en la conductividad específica, lo que sugiere que en el sistema de conducción de agua existen procesos continuos y dinámicos de formación y reparación de vasos embolizados, que ocurren a una escala temporal menor a 24 hs. Comoresultados de fertilizaciones con N y P se produjeron cambios sustanciales en la arquitectura hidráulica de las plantas debido a modificaciones en el área foliar total y en el diámetro de los troncos. Estos cambios fueron más favorables desde el punto de vista de las relaciones hídricas en los árboles de sitios con fertilizaciones conP. En este tratamiento los cambios produjeron un aumento la capacidad de transporte de agua en relación al área foliar total (AF/AX), lo que les permitió mantener pontenciales hídricos mayores (más positivos). Los árboles en sitios fertilizados con N tuvieron respuestas opuestas. Toda estas series de combinaciones de características morfológicas y funcionales, así como las respuestas fisiológicas de aclimatación, que ocurren cuando se producen cambios en condiciones ambientales, les permiten a los árboles del Cerrado mantener flujos de agua altos durante el año, sin que experimenten déficit hídricos, lo cual posibilita que una gran cantidad de espécies leñosas pueda expandir sus hojas durante la estación seca.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 592

Autor: Bucci, Sandra Janet;; Goldstein, Guillermo;; Campanello, Paula;; Garofalo, Catarina Rocha;; Bustamante, Mercedes Maria da Cunha;

Ano da reunião: 2000

Título: Variaciones estacionales en las relaciones hídricas de espécies leñosas en dos fisionomías del cerrado.

Nome: 51O Congresso Nacional de Botânica - Resumos

Local: Brasília - DF

Páginas: 169

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA; CICLAGEM DE NUTRIENTES; ESPÉCIES LENHOSAS; FITOFISIONOMIA; COMPONENTE ARBÓREO; RELAÇÕES HÍDRICAS; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS;

Resumo: s diferenciasde densidad de árboles a largo de un gradiente natural que caracteriza al cerrado, así como su variaciones estacionales en el regimen de precipitaciones pueden tener implicancias sobre características fisiológicas de las plantas. con el objetivo de evaluar los efectos del tipo de fitofisonomía y de la estación seca en el estado hídrico y en el consumo de agua de las plantas,se realizaron medidas de flujo de savia, potencial hídrico foliar, conductancia estomática, y de variables microclimáticas. El trabajo fue realizado con dos espécies siempreverdes, Scheffera macrocarpa (Seem) D.C. Frodin y Ouratea hexasperma (St Hil.) Baill. y una decidua, Kielmeyera coriacea (Spreng) Mart. en un área de campo sujo y una de cerrado denso durante agosto y setiembre de 1999 de febrero del 2000. Durante la estación seca los potenciales hídricos foliares máximos y mínimos fueron menores en el cerrado denso, en cambio durante la estación húmeda este comportamiento se observó en el campo sujo. Estas variaciones fueron significativas entre fisionomías (p<0.01) y entre estaciones (p<0.05). La conductancia estomática y el flujo de agua por unidad de área foliar no presentaron diferencias entre áreas para las espécies siempreverdes. Kielmeyera coriacea mostró mayores valores (p<0.1) de estos dos parámetros en el campo sujo durante periodo seco. Las espécies no muestran variaciones estacionales en la transpiración, aunque presentan conductancias estomáticas máximas menores durante la estación seca

(p<0.1). La inversión del patrón de potencial hídrico foliar entre fisonomias y entre estaciones puede ser el efecto de una mayor competencia por agua de las gramíneas en el campo sujo durante la estación húmeda, mientras que en el período seco la mayor competencia se presente entre los sistemas radiculares de las espécies leñosas en las capas profundas del suelo del cerrado denso.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 590

Autor: Bucci, Sandra Janet;; Goldstein, Guillermo;; Meinzer, Frederick C.;; Bustamante, Mercedes Maria da Cunha;; Franco, Augusto César;

Ano da reunião: 2000

Título: Estimación de los parámetros hídricos de tres espécies leñosas des cerrado.

Nome: 51O Congresso Nacional de Botânica - Resumos

Local: Brasília,DF

Páginas: 168-169

Palavras-chave: BOTÂNICA; FLORA;ESPÉCIES LENHOSAS; FITOFISIONOMIA; PARASITAS; COMPONENTE ARBÓREO; RELAÇÕES HÍDRICAS; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS;

Resumo: El objeto fue evaluar posibles alteraciones en las relaciones hídricas de tres espécies leñosas en tres fisionomias des cerrado con diferente disponibilidad de agua en el suelo y densidad de individuos. Las medidas fueron realizadas en tres espécies le"nosas (Schefflera macrocarpa (Seem.) D.C. Frodin, Styrax ferrugineus, Nees et Mart. y Caryocar brasiliensis Camb.) en una area de campo sujo, una del cerrado sensu stricto y una de cerrado denso, durante la estácion seca. Se determinó el contenido gravimetrico de agua hasta 260 cm de pofundiad del suelo. Se midio el potencial hidrico foliar en el campo, y sus parâmetros fueron estimados por medio de curvas de presión y volúmen. El contenido gravimetrico del agua despues del los 130 cm de profundidad fueron mayores en el cerrado s. stricto y el cerrado denso. En las fisionomías con mayor densidad arborea las 3 espécies experimentaronlos potenciales hídricos foliares(Ym) y los pontenciales osmoticos en el punto del pérdida del turgor (Y0), más negativos. Una correlacion positiva (P<0.001) se encontró para ambos parámetros, sugiriendo que el (Y0) puede predecir el (Ym) en el campo. La fración simplástica de agua así como el contenido relativo de agua en el punto de pérdida del turgor fueron menores en el cerrado denso. Los modulos de elasticidad de la pared celular no mostraron diferenciais entre áreas, excepto para (p<0.05) siendo menores en el área más densa. La disponibilidad de água del las capas profundas del selo en las fisionomías con mayor densidad dismimuye a causa de una mayor competencia hídrica por pearte de los árboles. Las espécies modifican su habilidad para mantener el tugor de acuerto al contenido hídrico del suelo variando sus pontenciales osmoticos o la elasticidade de las paredes.

Endereço para correspondência:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 902

Autor: Bucci, Sandra Janet;; Goldstein, Guillermo;; Meinzer, Frederick C.;; Campanello, Paula;; Franco, Augusto César;; Bustamante, Mercedes Maria da Cunha;

Ano da reunião: 2001

Título: Variaciones intra e interespecíficas en la arquitectura hidráulica y en el tamaño de los reservorios de agua en árboles del Cerrado.

Editor: Vegetal, Sociedad Brasilera de Fisiología

Nome: Congreso de Fisiologia Vegetal

Local: Ilheus, Brasil

Palavras-chave: BOTÂNICA; FISIOLOGIA VEGETAL; FLUXOS DE ÁGUA; ÁRVORES; COMPONENTE ARBÓREO; RELAÇÕES HÍDRICAS; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS

Resumo: Los árboles del Cerrado están sujetos a una combinación de factores como la estacionalidad en las precipitaciones, la escasez de nutrientes y la abundancia relativa de árboles, que operan como presiones selectivas de respuestas morfológicas y funcionales de las plantas. Además de estos factores, características de las plantas relacionadas con el tamaño de las mismas, la arquitectura hidráulica y las propiedades de los tejidos de conducción, ejercen un papel importante en la regulación del balance hídrico. Características asociadas al tamaño de los reservorios de agua y a la eficiencia de su transporte fueron estudiadas en cuatro espécies leñosas a lo largo de un gradiente de densidad de árboles. Las variaciones intra-específicas en estas características fueron mayores que las variaciones entres sitios con diferente densidad de árboles. El contenido saturado de agua, la conductividad específica y la transpiración estuvieron inversamente relacionadas con la densidad de madera que varió entre 0.35 y 0.70 g cm-3. Individuos con mayor capacidad de reserva de agua mantuvieron potenciales hídricos foliares más favorables; aproximadamente el 70% de la variación del potencial hídrico fue explicada por cambios en la densidad de madera. Se observó una convergencia para todos los individuos en el comportamiento de las variables medidas, de este modo una única relación funcional pudo ser ajustada para todos los árboles de las cuatro espécies.

 

 

Tipo de referência: Congressos - Resumos

Record Number: 906

Autor: Bucci, Sandra Janet;; Goldstein, Guillermo;; Meinzer, Frederick C.;; Franco, Augusto César;

Ano da reunião: 2002

Título: Homeostasis en el consumo de agua y el papel de la arquitectura hidráulica en árboles del Cerrado

Editor: Biology, The Association for Tropical

Nome: Annual Meeting. Tropical Forest: Past, Present, Future

Local: Panamá, Panamá

Palavras-chave: BOTÂNICA; FISIOLOGIA VEGETAL; FLUXOS DE ÁGUA; COMPONENTE ARBÓREO; RELAÇÕES HÍDRICAS; FUNCIONAMENTO DE ECOSSISTEMAS;

Resumo: Las sabanas del Centro del Brasil (Cerrados) están caracterizadas por una marcada estacionalidad en las precipitaciones, que se refleja en una disminución de la disponibilidad de agua edáfica y en una demanda evaporativa alta durante la estación seca. Además de la influencia que estos factores ambientales ejercen sobre las relaciones hídricas, características de las plantas relacionadas con su tamaño, su arquitectura hidráulica y las propiedades de sus tejidos de conducción de agua, ejercen un papel significativo en los patrones estacionales y diurnos del uso del agua por los árboles. Algunas espécies leñosas del Cerrado modifican estacionalmente el comportamiento estomático y/o alteran la eficiencia del sistema de transporte de agua desde las raíces hasta las hojas; variaciones estacionales en la razón área foliar/área de xilema activo contribuyen a reducir el gradiente de potencial hídrico entre el suelo y las hojas; de este modo las plantas logran mantener una homeostasis funcional en el consumo de agua frente a cambios en las condiciones ambientales. Los árboles de estos ecosistemas presentan diferentes combinaciones de características morfológicas y funcionales, las cuales les permiten mantener flujos de agua altos durante todo el año sin que experimenten déficit hídrico; esto posibilitaría que una gran cantidad de espécies leñosas puedan expandir sus hojas durante la estación seca.